Acessibilidade na arte é tema de curso em Goiana e Palmares

By 26/01/2021 - 13:50Pernambuco
Foto: Keila Castro


Formação gratuita é voltada a profissionais que já trabalham ou tem interesse por artes visuais. Curso promovido pela Arkhé já teve turmas em Recife, Caruaru, Nazaré da Mata, Triunfo, Garanhuns e Arcoverde. Inscrições vão até 22 de fevereiro

Os dados do Censo 2010 mostram que quase 46 milhões de brasileiros, ou seja, cerca de 24% da população possui algum tipo de deficiência. Ainda assim, esse número gigantesco geralmente não é levado em consideração em muitas áreas, desde o planejamento urbano até a cultura. Nesse último campo, esforços têm sido realizados para que os produtores culturais idealizem os seus projetos de maneira que eles sejam acessíveis a todos. Uma dessas iniciativas é o curso Exposições Acessíveis para Pessoas com Deficiência, que já teve turmas em cidades como Recife, Caruaru, Nazaré da Mata, Triunfo, Arcoverde e Garanhuns, e agora chega a Goiana, na Zona da Mata Norte, e Palmares, na Zona da Mata Sul.

Idealizado pela produtora cultural Arkhé, com o apoio do Funcultura (Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura), o curso gratuito está com inscrições abertas até 22 de fevereiro. As inscrições podem ser feitas pelo site arkhecultural.com.br. Em Goiana, as aulas vão acontecer nos dias 01, 08, 15, 22 e 29 de março, das 8h às 12h e das 13h às 17h, no Sesc Ler Goiana. Em Palmares, a formação está prevista para os dias 15, 22 e 29 de março, e 05 e 12 de abril, também das 8h às 12h e das 13h às 17h, na Escola de Referência em Ensino Médio Pedro Afonso. As duas turmas serão presenciais, cumprindo todos os protocolos de segurança indicados pelos órgãos responsáveis.

O público-alvo do curso é formado por profissionais que trabalham com artes visuais ou têm interesse no tema, como curadores, gestores de instituições culturais, museólogos, arquitetos, produtores culturais, arte-educadores, técnicos das áreas de expografia, além de estudantes de campos afins.

Três formadores serão responsáveis por conduzir o curso: Fernanda Araújo, psicóloga, Doutora em Educação pela UFPE, com pesquisas na área de Educação Inclusiva; Artur Mendonça, especialista em acessibilidade e inclusão de pessoas com deficiência; e Everson Melquíades, pedagogo, Doutor em Educação e professor da UFPE.

Com o curso, a intenção é que o acesso das pessoas com deficiência à cultura, aos museus pernambucanos e às suas coleções seja promovido e facilitado. Durante as 40 horas de formação, serão abordados conteúdos que vão desde a legislação de referência na área, os processos de inclusão social nos museus e instituições culturais, os diversos tipos de acessibilidade, os dispositivos utilizados, como aplicativos, legendas, maquetes táteis, até a mediação sociocultural das pessoas com deficiência.

De acordo com o professor Artur Mendonça, uma das desculpas comumente utilizadas pelos produtores culturais para que seus projetos não sejam acessíveis é o custo financeiro. Um dos objetivos do curso é desmistificar essa barreira: “A tecnologia facilitou bastante a vida das pessoas com deficiência, hoje temos muitos recursos disponíveis, mas é preciso que o produtor cultural esteja disposto a pensar nisso desde a concepção do projeto da exposição. O preço da exclusão é muito maior”, defende.

Desde a primeira edição, 90 profissionais que já atuam ou que deverão trabalhar em museus, principalmente arte-educadores, educadores, arquitetos, museólogos, conservadores e restauradores, além de professores e estudantes de áreas afins, concluíram essa formação.
Outras informações e inscrições estão disponíveis no site http://www.arkhecultural.com.br.

Serviço:
Curso Exposições Acessíveis para Pessoas com Deficiência – Goiana e Palmares
Inscrições: Até 22 de fevereiro pelo site http://www.arkhecultural.com.br
Quanto: Gratuito
Carga-horária: 40 horas
Programação de aulas:
Goiana – 01, 08, 15, 22 e 29 de março, das 8h às 12h e das 13h às 17h, no Sesc Ler Goiana (Rua do Arame, s/n, Centro)
Palmares – 15, 22 e 29 de março e 05 e 12 de abril, das 8h às 12h e das 13h às 17h, na EREM Pedro Afonso (Avenida Abel Braga, s/n, São José)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.