Anderson: “Governo Federal salvou comerciantes do polo têxtil do Agreste”

By 26/04/2022 - 10:15Agreste Meridional

Foto: Leandro de Santana/Divulgação

Em visita ao município de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste, o presidente do Partido Liberal (PL) em Pernambuco e pré-candidato ao Palácio do Campo das Princesas, Anderson Ferreira, destacou que coube ao Governo Federal intervir para que comerciantes do polo têxtil da região não fossem drasticamente afetados pelas intenções do governo estadual em facilitar a importação de produtos chineses. Durante agenda no Moda Center, um dos principais pontos de exposição e venda do mercado de confecções no Nordeste, Anderson lembrou que a competição afetaria o comércio local em função da alta carga tributária.

“É de senso comum que a política instalada pelo governador Paulo Câmara (PSB) sufoca e penaliza toda a população pernambucana, que além de não enxergar na prática o retorno dos valores pagos, se vê refém de uma máquina ambulante cobradora de tributos. E essa máquina cruel iria afetar diretamente os comerciantes do polo têxtil do Agreste, que arrecadam impostos e teriam que competir com o comércio chinês não fosse a articulação do Governo Federal”, apontou Anderson Ferreira.

A agenda no Moda Center teve início com um café da manhã. Após circular pelo local e conversar com comerciantes e compradores, o pré-candidato concedeu entrevista por videoconferência à BandNews TV e apresentou, em rede nacional, eixos prioritários do plano de governo e assuntos relacionados à conjuntura política estadual e nacional.

Após um almoço com lideranças, ao lado do pré-candidato ao Senado, ex-ministro Gilson Machado (PL), a caravana Simbora Mudar Pernambuco seguiu para o bairro da Imbiribeira, no Recife, Região Metropolitana, onde participou de uma reunião na Associação dos Fornecedores de Cana. “Encontro importante para ouvir as demandas de um setor de grande importância para a cadeia produtiva e responsável por assegurar a manutenção de empregos que, entre outros pontos, clama por melhores condições das estradas por onde a cana-de-açúcar é escoada”, pontuou Anderson.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.