Ao lado de João Campos, Tadeu Alencar conhece roteiristas selecionados para o projeto ‘Recife Incluído’, fruto de sua emenda parlamentar

By 13/08/2021 - 17:03Pernambuco

O deputado federal Tadeu Alencar esteve nesta sexta-feira no Teatro do Parque ao lado do Prefeito do Recife, João Campos, e do Secretário de Cultura Ricardo Mello para mais uma etapa do Recife Incluído, projeto de fomento ao audiovisual na periferia do Recife, com emenda parlamentar de R$ 1 milhão do deputado. Nesta sexta-feira, os 10 selecionados entre os 60 inscritos foram apresentados para Tadeu e para o prefeito João Campos.

“Como Presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Cinema e do Audiovisual Brasileiro na Câmara dos Deputados, é uma alegria para mim poder contribuir com o despertar de novos talentos, fortalecendo a grande cena do Audiovisual em Pernambuco e especialmente no Recife. Esse projeto é política pública é inclusiva, com dinheiro bem aplicado e aplicado na Cultura, que ainda será uma porta de solução de tantos problemas que temos no Brasil. Hoje o Brasil valoriza mal, persegue a Cultura e neste momento é preciso de muitas iniciativas como essa”, comentou Tadeu Alencar.

Em seu segundo mandato como Deputado Federal, Tadeu Alencar tem uma atuação forte em defesa da Cultura, sendo inclusive um dos co-autores da Lei Aldir Blanc. Antes disso, ainda no Governo Eduardo Campos em Pernambuco, viu um cenário cultural se construir no Estado.

“É muito bom ver a coisa pública tratada com esse cuidado, com esse zelo. Pernambuco tem uma tradição enorme no audiovisual no Brasil, inclusive por força das políticas públicas do Governo de Eduardo Campos, que teve um cuidado muito grande com nossa Cultura, em especial com o resgate da importância do audiovisual. Foi no seu Governo que se juntou o talento dos nossos artistas com investimento público e a gente ganhou os maiores e melhores e mais importantes festivais de cinema do mundo”, lembrou Tadeu. 

No projeto Recife Incluído, foram selecionados 10 roteiros originais de jovens da periferia do Recife, tratando de histórias do Recife ou de inclusão de pessoa com deficiência

“É muito simbólico que a gente esteja hoje conhecendo aqueles representantes das periferias da cidade do Recife. Uma cidade com muita desigualdade e a Cultura tem esse caráter de inclusão. De trazer os olhares e os saberes das diversas áreas da nossa cidade do Recife. Uma cidade tão importante, uma das mais importantes cidades brasileiras. E ter esse olhar sendo transformado no processo de aprendizagem, de despertar de talentos é muito bom”, concluiu Tadeu.

Os dez roteiristas selecionados passarão agora por outras etapas do projeto, como cursos introdutórios ao audiovisual, até o início de pré-produção, produção e pós-produção. A expectativa é que a mostra com o trabalho concluído seja realizada no início de 2022.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.