Em busca da reeleição, prefeito de São Lourenço da Mata apresenta Certidão Criminal com mais de 20 páginas

Após quatro anos de mandato, prefeito de São Lourenço da Mata, Região Metropolitana do Recife (RMR), Bruno Pereira (MDB), acumula vasta ficha criminal. Certidão Criminal do mandatário, que viralizou nas redes sociais na última quinta-feira (1º), pontua todos os processos e inquéritos cujo os quais o atual gestor teve de prestar esclarecimentos à Justiça. Com gestão marcada por afastamento e operações policiais na sede da Prefeitura, o atual prefeito é candidato à reeleição.

Nove meses após vencer as eleições municipais de 2016, Bruno Pereira (MBD) foi alvo da Operação Tupinambá, deflagrada em 26 de setembro de 2017 pela Delegacia de Combate aos Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp). A Operação investigava supostos desvios de bens e recursos públicos na Prefeitura de São Lourenço da Mata, e culminou no afastamento do atual mandatário.
Em 2019, o prefeito teve seus bens bloqueados pela Justiça após um pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). De acordo com o órgão, o prefeito teria participado de um esquema de corrupção que desviou mais de R$ 20 milhões dos cofres públicos.

Bruno Pereira tem uma elevada taxa de rejeição na cidade e, constantemente a população é surpreendida por boatos de uma possível prisão do gestor.

Discurso de ódio
No último dia 17 de setembro, o prefeito Bruno Pereira (MDB) participou de um encontro com apoiadores. Durante o encontro, que foi filmado e divulgado nas redes sociais, um grupo de jovens aparece marchando e cantando palavras de ordem contra o candidato a prefeito de São Lourenço da Mata e ex-deputado estadual Vinicius Labanca (PSB).

Em certo momento do vídeo, a música entoada pelos apoiadores, diz: “Vinícius Labanca no chão vai ficar”. Nas imagens, é possível ver o atual prefeito aplaudindo os jovens. Labanca registrou um Boletim de Ocorrência junto à Polícia Civil, e acionou o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para apurar os fatos.

Recentemente, o irmão de Bruno Pereira, Jairo Pereira Júnior, que ocupa o cargo de secretário de Desenvolvimento Econômico da cidade, foi acionado na Justiça por “uso indevido” do cargo para publicidade eleitoral, após ataques a Labanca. Logo depois de discursar na inauguração de uma praça pública no bairro do Parque Capibaribe, o chefe da pasta proferiu “ataques ao candidato adversário”. De acordo com a Representação Eleitoral apresentada pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB) contra Jairo Pereira Júnior, o secretário “realiza um discurso inflamado para a ocasião”.

 

Confira a certidão no link abaixo:

Certidão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.