Após demissão em massa, profissionais da Educação de Buíque enfrentam graves dificuldades

By 24/04/2020 - 14:46BlogFalaPE

Foto: Dacio Rabelo

A Prefeitura de Buíque foi a primeira de Pernambuco a realizar demissão em massa. Mais de 220 contratados da Educação perderam seus vínculos de trabalho.

Sem fonte de renda, recorreram ao Governo Federal, através do Auxílio Emergencial, o famoso programa dos R$600. A grande maioria está tendo seu pedido negado e estão começando a enfrentar sérias dificuldades, como não conseguir fazer a feira de casa.

Grande parte desses profissionais eram, até as demissões, quem sustentavam suas famílias.

Os profissionais estão sem saber o que fazer.

1 Comcentário

  • Ramon da Rocha Fernandes Júnior disse:

    Boa tarde!
    Com relação aos demitidos da educação de Buíque, eu falei com uma professora que está nessa situação. Aí eu perguntei: Vcs rescindiram o contrato? Ela disse não. Afirmou q o pessoal da prefeitura disse q deixassem em aberto para quando fossem chamadas, nao precisaria mais assinar: Aí cheguei a conclusão: se elas não reicindiram, para efeito da receita e do fisco elas continuam na ativa, por isso que não estão tendo o direito ao auxílio do governo. Para o governo essas pessoas continuam trabalhando. Elas estão sendo lezadas duas vezes. Aí a pergunta. Esse dinheiro pra pagar ao pessoal da educação deve está vindo. Agora…está indo pra onde…Será q é para campanha política? Tem q se investigar.
    Grato.
    Ramon Júnior

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.