Aprovação do governo entre beneficiários do auxílio emergencial cai para 50%

O governo do presidente Jair Bolsonaro é aprovado por 50% dos brasileiros que receberam ou aguardam receber o auxílio emergencial. É o que mostra pesquisa PoderData, realizada de 31 de agosto a 2 de setembro. Houve queda de 5 pontos percentuais em relação ao levantamento anterior, feito de 17 a 19 de agosto.

Agora a taxa de aprovação da administração federal entre os beneficiários do programa de socorro financeiro está igual à da população em geral.

A desaprovação entre quem recebe o auxílio está em 40% –oscilação dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais. O governo assinou nesta 5ª feira (3.set.2020) uma medida provisória que prorroga o auxílio emergencial: mais 4 parcelas de R$ 300. O valor atual é de R$ 600. O anúncio da extensão do benefício foi feito na 3ª feira (1º.set.2020), quando a pesquisa estava sendo realizada.

O valor liberado inicialmente pelo governo para o pagamento da 6ª parcela do auxílio é de R$ 67,6 bilhões. Deve começar a chegar aos beneficiários ainda neste mês. No total, segundo a Caixa Econômica Federal, R$ 186,9 bilhões já foram creditados.

A pesquisa foi realizada pelo PoderDatadivisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é realizada em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Os dados foram coletados de 31 de agosto a 2 de setembro, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 509 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

O levantamento mostra ainda que a aprovação do governo entre as pessoas que tentaram ter direito ao benefício, mas tiveram o cadastro recusado caiu 6 pontos percentuais em duas semanas. Passou de 52% para 46%.

Entre os não aptos a receber o auxílio emergencial por não se enquadrar nos critérios definidos, 50% aprovam a administração federal.

Poder 360

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.