Arcoverde: Cursos da ESSA com reconhecimento vencidos, denuncia Zirleide

By 13/04/2021 - 11:56Sertão do Moxotó

Vários alunos do curso de enfermagem da Escola Superior de Saúde de Arcoverde que estão sem poder fazer estágios porque o curso e a instituição da qual fazem parte estão com o credenciamento vencidos perante o Conselho Estadual de Educação. A denúncia foi levada ao conhecimento da população pela vereadora Zirleide Monteiro (PTB) na noite de ontem (12), durante sessão ordinária da Casa James Pacheco.

Segundo a parlamentar trabalhista, após receber várias denúncias dos estudantes que pensavam estarem sendo impedido de fazer seus estágios por conta da pandemia ou de falta de pagamento do Estado, descobriu que tanto o curso de enfermagem como também os de licenciatura em Educação Física e o de bacharelado em Educação Física, também estão vencidos desde 08 de maio de 2017 e 21 de outubro de 2019, respectivamente.

“O curso de enfermagem encontra-se vencido perante o Conselho Estadual de Educação, desde 05 de abril de 2020. Mas não é só isso, a ESSA, a Escola Superior de Saúde de Arcoverde também está com seu credenciamento vencido perante o conselho estadual. E isso não aconteceu hoje não. Aconteceu ontem, no governo passado, quando quem estava à frente da Escola era o senhor Alexandre Lira, atual presidente da AESA”, disse a vereadora durante a sessão virtual da Câmara Municipal.

A parlamentar ainda revelou que o curso de Bacharelado em Educação Física nunca foi nem reconhecido pelo Conselho Estadual de Educação. “Esses três cursos: enfermagem, educação física e de bacharelado em educação física passaram da data de protocolar junto ao Conselho e nada foi feito. Isso tem que ser feito com seis meses de antecedência do prazo final, mas o conselho ainda aceita que seja feito até a data limite, mas também não foi”, revelou.

Zirleide disse que falava não contra A ou B, mas em favor dos estudantes que estariam sendo prejudicados pelo descaso da escola de saúde de Arcoverde. Cobrou medidas urgentes no sentido de regularizar a situação dos referidos cursos e mais ainda da Escola Superior de Saúde para que faça seu recredenciamento junto ao Conselho Estadual de Educação.

“Pelo que me chegou aqui, e espero que não seja verdade, esses três cursos não estão nem com a documentação no Conselho Estadual de Educação para os seus recredenciamentos, assim como a ESSA também não estaria. Espero neste ponto estar errada, até porque como disse, tem curso que já vai fazer 04 anos que está sem ser reconhecido. Espero, que a partir desta sessão, se tome as providências necessárias, pois já nos comprometemos com os alunos ir em busca de seus direitos, seja no Ministério Público ou na Justiça, e responsabilizar os que estão os prejudicando”, finalizou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.