Arcoverde: Wellington da LW é alvo de novo pedido de impugnação

A Coligação Muda Arcoverde apresentou uma AIJE – Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra a candidatura da chapa à prefeito de Arcoverde do empresário Wellington da LW e da Prefeita Madalena Britto sob a acusação de abuso de poder político. A ação foi protocolada com o número nº 0600298-85.2020.6.17.0057.

Na ação foi demonstrado a partir de dados coletados no Sistema Tome Contas do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE), que entre os anos de 2013 a agosto de 2020, as gestões da Prefeita Madalena Britto, realizaram despesas com publicidade e propaganda que retiraram dos cofres públicos o valor de R$ 3.666.403,16 (três milhões, seiscentos e sessenta e seis mil, quatrocentos e três reais e dezesseis centavos), em favor de empresa de marketing da capital.

Só em 2020, as verbas públicas empregadas em publicidade e pagas pela Prefeitura de Arcoverde até o mês de agosto, atingiram a quantia exorbirante de R$ 542.407,77 (quatrocentos e quarenta e dois mil, quatrocentos e sete reais e setenta e sete centavos).

A ação provou também com dados obtidos no Tribunal de Contas de Pernambuco, que após o anúncio pela Prefeita da candidatura de Wellington da LW para a sua sucessão, em 03 de julho de 2020, foram pagos aproximadamente R$ 130.000,00 (cento e trinta mil reais), com despesas de publicidade, até o dia 28 de agosto de 2020.

No processo a Coligação denunciante fez menção a afronta dos Investigados ao artigo 74, VII da Lei 9.504/97, que proíbe a realização de gastos exorbitantes com publicidade no ano eleitoral e com base no entendimento do Tribunal Superior Eleitoral, pediu a suspensão do registro de candidatura de Wellington da LW, por abuso de poder político, além da suspensão dos direitos políticos dos envolvidos por oito anos.

Confira o pedido de impugnação no link abaixo:

0600298-85.2020.6.17.0057

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.