Coluna FalaPE – Armando defende unidade das oposições para 2022 em Pernambuco

By 04/05/2021 - 00:03ColunaFalaPE

 

Com todos os pré-candidatos da oposição ao PSB correndo em faixa própria e preocupados apenas com os seus próprios umbigos, coube ao ex-senador, Armando Monteiro Neto, puxar o feito à ordem e clamar por união. Experiente e tarimbado no jogo político, Armando fez, em entrevista ao radialista Cristiano Bassan, de Vitória de Santo Antão, a defesa da unidade das oposições em Pernambuco para 2022 como o melhor a se fazer frente ao secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Júlio.

Apesar de sua já declarada preferência pela prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, sua companheira de PSDB, Armando Monteiro sinalizou que pode abrir mão do seu atual posicionamento em prol de uma frente única. Para o ex-senador, antes de escolher o candidato, as oposições precisam bater o martelo quanto a marcharem unidas contra a Frente Popular.

“Pernambuco precisa de um novo caminho. E aí despontam na oposição quadros jovens que não são apenas promessas. São jovens que já puderam revelar que são capazes de fazer uma boa gestão, como é o caso da prefeita Raquel”, elogiou Armando, para, em seguida, ressaltar que a oposição também dispõe de outros nomes, citando os prefeitos Miguel Coelho (Petrolina) e Anderson Ferreira (Jaboatão dos Guararapes), além da deputada estadual Priscila Krause.

O ex-senador avaliou, contudo, que o desafio é a construção da unidade para se montar um palanque forte. “Não faltam nomes às oposições. Nós temos nomes. Tenho certeza que vamos estar todos alinhados para construir essa unidade. O meu papel é exatamente o de ajudar na construção dessa unidade. Eu tudo farei para tentar ajudar nessa construção”, cravou Armando Monteiro.

GASTADORA – Se dinheiro tá difícil para a população mais pobre que sofre com o desemprego e a fome, principalmente nas periferias, na Câmara de Vereadores de Arcoverde a fartura é plena. Sob o comando da vereadora Luiza Margarida (PSB), que assumiu interinamente a presidência da casa legislativa, a Casa James Pacheco gastou agora no final de abril a quantia de R$ 41.456,00 com a participação de vereadores e servidores em mais um daqueles congressos. Desta vez o local foi a capital paraibana, João Pessoa, para onde teriam se deslocado 13 servidores, grande parte comissionados, e 04 vereadores para participar da 14ª Capacitação Municipalista de Administração Pública, ocorrida entre 22 e 26 de abril passado.

FRAUDE – Em meio à crise sanitária que todo o mundo atravessa, criminosos vêm investindo fortemente em golpes. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC), as reclamações que envolvem o empréstimo consignado do INSS aumentaram 126% durante o último ano. Boa parte das demandas aconteceram depois do reajuste da margem de endividamento para 40%. Uma pesquisa realizada pela Febraban revela que, na pandemia, houve um aumento de 80% nas tentativas de phishing (fraudes que têm início através de e-mails carregados de vírus ou links). As fraudes também são muito comuns através de ligações e por links enviados aos usuários do aplicativo Whatsapp. Nestas circunstâncias, o público idoso é um dos mais vulneráveis.

AUXÍLIO EMERGENCIAL – A prefeita de Camaragibe, Doutora Nadegi, assinou, nesta segunda-feira (3), o edital para liberação do Auxílio Emergencial Municipal para a classe artística da cidade. O benefício, proposto pelo Executivo e aprovado como lei na Câmara de Vereadores, será destinado às agremiações e demais atrações artísticas da cidade que ficaram impossibilitadas de trabalhar durante a pandemia. Serão contemplados os artistas e as entidades que se apresentaram no Carnaval de Camaragibe de 2020. Os valores a serem pagos variam entre R$ 500 e R$ 1,2 mil.

O povo quer saber: O melhor para oposição é sair unida em torno de um nome para governador ou se dividir em múltiplas candidaturas?

Por Fernanda Maria, Cientista Política.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.