“Aula em Casa”: ensino remoto em Caruaru atendeu estudantes através de diferentes plataformas

Para que todos os estudantes da Rede Municipal tivessem acesso à educação durante o período de isolamento social, a Prefeitura de Caruaru organizou ações estratégicas para alcançar os alunos de todas as escolas. Por isso, diversas ferramentas foram utilizadas, considerando as necessidades de cada turma e, principalmente, as especificidades de um município tão diverso como Caruaru. Neste intuito, canal de TV, plataformas digitais e apostilas impressas ajudaram os alunos da Educação Infantil, do Ensino Fundamental, da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e do Cursinho Popular Edilson de Góis durante o ano de 2020. Só na TV Câmara foram mais de 500 horas de conteúdos exibidos, estando esse acervo de aulas gravado e à disposição na internet de forma pública para qualquer criança/adolescente assistir.

A aluna Ewylany Carla, estudante do 7º ano C da Escola Municipal Dom Bernardino Marchió, localizada no Residencial Luiz Bezerra Torres, tem acompanhado as aulas remotas através da TV Câmara e ainda de forma on-line e respondendo as apostilas impressas. “A gente não conta com a presença (física) dos professores, mas assim mesmo conseguimos entender os assuntos, fazer as atividades, pois eles estão sempre lá auxiliando. A principal conquista que a gente teve foi aprender mesmo com tudo isso, pois sempre a gente foca na tarefa, entende as aulas que são passadas e consegue aprender”, relatou.

Segundo a professora Rosimar Martins Teixeira, que leciona a disciplina de História na mesma escola, os profissionais de educação se reinventaram durante esse período. Além disso, as aulas foram de grande importância para os alunos. “Percebemos que as aulas remotas foram uma alternativa para reduzir o estresse, o lado negativo do isolamento social, porque manteve o (a) aluno (a) envolvido (a) nos estudos, abrandando a ansiedade e a necessidade de sociabilização natural do ser humano, principalmente dos jovens, e também estimulando o conhecimento, promovendo debates e informações que muitas foram além dos estudos didáticos”, destacou.

Para o Aula em Casa chegar até os estudantes, várias equipes da Secretaria de Educação estão envolvidas de forma colaborativa. Entre elas, a Gerência de Ensino e a Gerência de Tecnologia Educacional. “Primeiramente nós trabalhamos no desenvolvimento do portal Aula em Casa, com direcionamento ao conteúdo do Youtube, disponibilização de apostilas on-line, além de conteúdo para os professores com dicas e ferramentas que eles poderiam disponibilizar”, detalhou a gerente de Tecnologia Educacional, Lays Rosiene. Parcerias como a com o Google For Education permitiram, de forma gratuita, que os educadores recebessem formações para usar o Google Sala de Aula com os alunos.

Durante esse período de pandemia, a Seduc também tem feito atendimentos psicológicos para alunos e professores com os psicólogos da rede e equipe de estagiários. Estes aconteceram de forma virtual e também presencial, respeitando os protocolos de segurança sanitária. A ação visa auxiliar psicologicamente os alunos, pais e professores no tempo de isolamento social.

“Todos os professores de nossa rede foram orientados e participaram de formações para também acompanhar todo o material disponibilizado no Aula em Casa. Eles também participaram da elaboração desses materiais. Tudo o que planejamos e vivenciamos em 2020, nesse contexto de pandemia, foi organizado com um olhar muito minucioso e atencioso para levar o melhor para nossos estudantes”, pontuou a secretária Executiva de Ensino, Fátima Siqueira.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.