All Posts By

fernandanegromonte

Coluna FalaPE – João Lyra: se Bolsonaro entrar no PL, Anderson terá que sair

By ColunaFalaPE No Comments

Pai e principal conselheiro da pré-candidata Raquel Lyra, o ex-governador João Lyra Neto foi taxativo, ontem (29), ao vedar qualquer apoio da filha à reeleição do presidente Jair Bolsonaro. João Lyra falou abertamente sobre o tema em entrevista à CBN Caruaru. Foi a primeira vez que alguém tão ligado à prefeita-candidata disse em “on” que não há a menor chance dela compor com Bolsonaro.

E João Lyra foi mais além. Afirmou que, se o presidente da República se filiar mesmo ao PL, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes e pré-candidato ao Senado, Anderson Ferreira, terá de deixar o partido se quiser concorrer na mesma chapa de Raquel em 2022.

Segundo o ex-governador, o fator Bolsonaro enterra a continuidade da aliança entre os Lyra e os Ferreira em Pernambuco. “Fica inviável. Se Anderson continuar no partido, ele terá que votar em Bolsonaro. Raquel terá que fazer um novo alinhamento político para 2022”, pontuou João Lyra, já preparando o terreno para o rompimento da aliança. Será que pinta Raquel para o Senado na Frente Popular?

Sobre as prévias do PSDB para presidente, vencidas pelo governador paulista João Dória, o pernambucano afirmou que não vê problema em sua filha pedir voto para o tucano, mesmo Raquel tendo apoiado o governador gaúcho Eduardo Leite, derrotado no processo de escolha.

“Seja qual fosse o candidato, todos os três pré-candidatos (Dória, Leite e o ex-prefeito Arthur Virgílio, terceiro lugar na disputa) declararam a intenção prévia de apoiar Raquel. E João Dória sempre ratificou isso; e tem ratificado. Com certeza, tenho absoluta confiança, que, se Raquel for candidata, ele estará junto conosco”, garantiu João Lyra.

O povo quer saber: Anderson fica no PL caso Bolsonaro entre na legenda?

Coluna FalaPE – Dória precisa tomar um banho de Nordeste

By ColunaFalaPE No Comments

Escolhido pré-candidato do PSDB à Presidência da República após vencer a polêmica prévia do partido, o governador de São Paulo, João Dória, tem, agora, a missão hercúlea de conquistar o Nordeste se quiser mesmo subir a rampa do Palácio do Planalto em 1º de janeiro de 2023. E a tarefa não será nada fácil…

Paulista com cara de paulista, jeito de paulista, mentalidade de paulista e uma carreira concentrada no seu estado – não que isso seja demérito para alguém -, Dória precisa primeiro tornar-se conhecido para o grande público daqui de cima do mapa do Brasil. E não serão visitas esporádicas, nem fotos com gibão e chapéu de couro que vão resolver esse problema.

O futuro candidato do PSDB precisa tomar um banho de Nordeste, um território majoritariamente lulista; onde até mesmo o atual presidente, Jair Bolsonaro, perdeu a eleição nos dois turnos em 2018. Falando em Bolsonaro, com essa confusão que se tornou a mudança do Bolsa Família para o Auxílio Brasil, é possível que ele próprio, sentado na cadeira de presidente, perca de novo a eleição por essas bandas.

A estratégia eleitoral de Dória deve passar pela armação de parques competitivos nos estados. No Nordeste, o presidenciável tem a obrigação de lançar, sendo PSDB ou não, postulantes fortes a governador que possam sustentar a sua candidatura e esquentar seu nome quando ele não puder se fazer presente. E será que Dória consegue?

Fora isso tem o próprio quintal. Sem estar lá bem avaliado no seu estado, Dória vai deixar o governo para o vice Rodrigo Garcia, filiado no PSDB às pressas para concorrer a governador em 22. Ou seja, vem por aí uma eleição difícil, com um PSDB dividido em São Paulo e no Brasil; e cheio de defeções, já que muita gente graúda que não engole Dória vai deixar a legenda. Esse é o cenário nada amistoso que o famoso “calcinha apertada” vai enfrentar pela frente. Agora é com ele e a sorte…

O povo quer saber: a candidatura de Dória a presidente decola?

Coluna FalaPE – Miguel volta a rodar o estado e intensifica pré-campanha

By ColunaFalaPE No Comments

O prefeito de Petrolina e pré-candidato a governador, Miguel Coelho, voltou a rodar pelo estado na árdua missão de tornar-se conhecido antes do início da campanha oficial.

Ontem, o petrolinense esteve em João Alfredo, Surubim e Orobó, todas no Agreste. Dessas cidades, o destaque fica para Orobó, onde Miguel conta com o apoio da principal liderança da região: o ex-prefeito Cléber Chaparral, esposo da prefeita Juliana Chaparral e pré-candidato a deputado estadual.

Amanhã, domingo, Miguel estará em Brejão e na Pedra. Na segunda, o pré-candidato do DEM (futuro União Brasil) percorrerá cidades do Sertão: Floresta, Arcoverde e Ibimirim. Na semana que vem, mais municípios devem ser inseridos no roteiro do prefeito de Petrolina, cuja tendência, agora, é intensificar ainda mais as andanças.

O desafio de Miguel é chegar ao período das convenções no ano que vem mais conhecido e em pé de igualdade com a sua “concorrente” oposicionista Raquel Lyra, prefeita de Caruaru, e também pré-candidata ao Palácio do Campo das Princesas. A tucana conta hoje com a maioria dos partidos do bloco.

O povo quer saber: por onde Miguel andará na semana que vem?

Coluna FalaPE – Intercept causa problema para Marília

By ColunaFalaPE No Comments

O site Intercept causou um problemão para a deputada federal Marília Arraes. Segundo o noticiário, a parlamentar teria recebido R$ 10 milhões em recursos do orçamento secreto para apoiar a eleição para a Presidência da Câmara do colega deputado Arthur Lira, ferrenho Bolsonarista. Até o fechamento dessa coluna, a neta de Arraes ainda não havia se pronunciado sobre a grave acusação.

Acusação essa que já está trazendo dor de cabeça para a neta de Arraes. O suposto recebimento de dinheiro em troca de apoio político faz cair por terra todo discurso de combate à corrupção e veto às hegemonias políticas que Marília empunha tão bem no seu estado.

Arthur Lira foi eleito em fevereiro. Seu ingresso no comando da Câmara foi fundamental para o governo de Jair Bolsonaro. Com ele no cargo, o grupo de Bolsonaro passou a ter o comando da Casa, aprovando e colocando em pauta só o que interessa ao presidente da República. Lira também é o principal responsável por barrar a tramitação dos inúmeros pedidos de Impeachment contra Bolsonaro.

A polêmica está criada. Cabe a Marília, agora, vir a público dar a sua versão da história. Não podemos cravar que houve irregularidade. Mas a denúncia é muito forte. O imbróglio pode acabar na cassação do mandato e dos direitos políticos de Marília. Se não tem rabo preso, a parlamentar tem mesmo é de falar logo sobre o assunto; até para sepultar ele de vez.

O povo quer saber: Quais os próximos capítulos dessa história?

Coluna FalaPE – Túlio Gadêlha a caminho do PT

By ColunaFalaPE No Comments

Sem o menor clima para seguir no PDT depois de ter arrumado briga com todos os caciques do partido – e com a tropa também -, o deputado federal Túlio Gadêlha está sem espaço dentro da legenda. Isolado politicamente, mas com um capital eleitoral de 2018 que é seu, fruto dos holofotes e do status de ser o namorado da global Fátima Bernardes, Túlio, entretanto, é visto dentro do espectro da esquerda como um ativo importante.

Esse protagonismo – sobretudo midiático – que o deputado federal exerce passou a fazer com que ele seja cobiçado por legendas da esquerda, que o querem exibir como um troféu na eleição de 2022, além, é claro, de aproveitarem da votação que o parlamentar certamente vai ter em sua campanha de reeleição.

Esperto e ciente do seu potencial, Túlio Gadêlha passou a conversar abertamente com vários partidos desse campo ideológico. Cada conversa, um clique e uma postagem no Insta. Até porque político da geração do deputado que se preze, tem que ser ativo nas redes sociais – no caso de Gadêlha, toda foto tem aquela curtida da namorada famosa.

Ao final dessa rodada de conversas, Túlio, dizem os bastidores, estaria próximo de fechar com o PT pernambucano. O ingresso do namorado de Fátima Bernardes no partido de Lula pode ser traduzido por dois pontos. O primeiro, e notório, é o reforço eleitoral na chapa petista em Pernambuco.

Ao lado de um nome de peso da política pernambucana, a deputada federal Marília Arraes, que novamente vai pipocar de votos para a Câmara, Gadêlha passaria, uma vez filiado à sigla, a ser um nome certo para a reeleição.

Não há como negar que uma chapa de deputado federal com Marília e Túlio é forte; e faria, no mínimo, os dois. A depender da votação da dupla mais a dos os outros candidatos, um terceiro nome estaria facilmente assegurado na lista dos eleitos. E esse nome seria o deputado federal Carlos Veras, presidente do PT em Pernambuco. Veras é que deve está preocupado com a entrada de Túlio no PT. Afinal, o namorado de Fátima pode comer a bolacha do colega caso a soma dos votos gerais da legenda só dê para fazer dois.

Mas o potencial ingresso de Túlio no PT tem para o parlamentar um gosto de vingança contra o PDT, que o esnobou e rifou sua candidatura competitiva à Prefeitura do Recife em 2020, quando Túlio estava convencido de que levaria a parada. O golpe foi muito forte do jovem político, que saiu atirando e fez de tudo para melar o casamento do seu partido com o PSB na capital pernambucana.

O troco a Ciro Gomes, presidenciável pedetista, a quem Túlio sempre venerou, mas que foi incapaz de interceder pelo aliado no imbróglio de 2020, viria na forma de apoio a Lula, cuja movimentação eleitoral só fez acentuar o isolamento dos pedetistas. É ou não é uma doce vingança? Aguardemos…

O povo quer saber: Túlio Gadêlha já tem data para se filiar ao PT?

Coluna FalaPE – Relator da PEC dos Precatórios, Bezerra Coelho se liga umbilicalmente a Bolsonaro

By ColunaFalaPE No Comments

Um movimento nacional que terá repercussão no pleito de 2022 em Pernambuco está passando meio despercebido pela política local. Mas a Coluna Fala PE está atenta aos desdobramentos que uma posição assumida pelo senador Fernando Bezerra Coelho pode causar no tabuleiro eleitoral pernambucano, com reflexos na candidatura do seu filho Miguel Coelho, prefeito de Petrolina, a governador.

FBC é o relator no Senado talvez da proposição mais importante do Governo Bolsonaro, que pode ser decisiva na reeleição ou não do presidente da República. Trata-se da PEC dos Precatórios, proposta que serve tanto para viabilizar o Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família, como abre caminho para furar o teto de gastos e jogar recursos na campanha eleitoral de 2022, como quer Bolsonaro para contemplar a fome por dinheiro e poder do Centrão.

Ontem (23), Bezerra Coelho, que também é líder do governo no Senado, anunciou um total de seis mudanças no texto da Proposta de Emenda à Constituição, incluindo a definição do Auxílio Brasil como um programa social de caráter permanente. A medida visa arrefecer a pressão em cima do governo por parte dos milhões de brasileiros que ficaram sem o Bolsa Família e ainda não receberam o Auxílio Brasil.

De acordo com o parlamentar, também será incorporado ao texto da proposição uma determinação para que o espaço fiscal de mais de 90 bilhões de reais a ser aberto caso a PEC seja aprovada fique vinculado ao pagamento do auxílio, a gastos previdenciários e a mínimos constitucionais para a educação e a saúde.

O esforço para aprovar a matéria, como já está claro, vai exigir o melhor de FBC e da sua poderosa e reconhecida capacidade de articulação. O senador já caiu em campo no convencimento dos seus pares; tudo na tentativa de impedir que a PEC vire lenda como querem os oposicionistas.

O sucesso ou o insucesso de FBC e de Bolsonaro na aprovação da PEC dos Precatórios vai reverberar, sem a menor sombra de dúvida, na aprovação do governo e, consequente, na viabilização da candidatura de Miguel ao Palácio do Campo das Princesas.

O prefeito de Petrolina, aliás, entre todos os que se apresentam como de oposição ao PSB, foi quem mais se beneficiou dos cofres da Era Bolsonaro. Qualquer que seja o resultado dessa PEC dos Precatórios, também.

O povo quer saber: FBC conseguirá desatar o nó que virou essa PEC dos Precatórios?

Coluna FalaPE – Candidatura de Lupércio ao governo mexe no tabuleiro da oposição

By ColunaFalaPE No Comments

Prefeito de Olinda no segundo mandato – foi quem teve a maior vitória percentual entre os eleitos na Região Metropolitana em 2020 – , o Professor Lupércio quer mesmo é deixar o cargo e concorrer ao Governo de Pernambuco. O gestor vez por outra deixa escapar publicamente sua pretensão de tentar o Palácio do Campo das Princesas; reafirmando sempre que suas intenções são reais.

“Não estamos aqui como fogo de palha. Vamos visualizar o cenário para ver esta possibilidade”, afirmou o Professor Lupércio, emendando que faz o seu segundo mandato “olhando para frente”. De acordo com ele, a população está cansada de “olhar pelo retrovisor”.

Lupércio faz questão de dizer que conta com o apoio do seu padrinho político Augusto Coutinho, deputado federal e presidente do Solidariedade em Pernambuco, partido ao qual o olindense está filiado. Coutinho, por sua vez, não confirma e nem nega esse suposto apoio.

O fato é que a entrada de Lupércio na disputa pelo governo mexe no tabuleiro eleitoral da oposição, que já tem no páreo as pré-candidaturas de mais dois prefeitos de cidades importantes: Raquel Lyra (Caruaru) e Miguel Coelho (Petrolina). Isso sem falar no gestor de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, que deve concorrer ao Senado na chapa encabeçada por Raquel.

Com o prefeito de Olinda no embate, não se sabe se ele tiraria votos de Raquel ou de Miguel. Mas, por outro lado, também é fato que ele certamente prejudicaria uma das duas candidaturas. Isso sem falar no equilíbrio de forças na Frente Popular, que teria contra o PSB as principais lideranças de duas cidades (Olinda e Jaboatão) e não mais de apenas uma, entre os municípios maiores da RMR.

Com fama de azarão – venceu 2016 em Olinda tendo largado lá atrás -, Lupércio não tem muito mais para onde ir. Com seu mandato chegando ao fim, o prefeito ou arrisca tudo em uma candidatura a governador ou pode perder o bonde da história.

O povo quer saber: Augusto Coutinho liberaria mesmo o SD para Lupércio concorrer a governador?

Coluna FalaPE – Agreste Meridional potencializado com ações de água e infraestrutura do Governo Paulo Câmara

By ColunaFalaPE No Comments

Mostrando que o Plano Retomada é uma realidade, o governador Paulo Câmara levou grandes ações hídricas e de infraestrutura do Estado para o Agreste Meridional. Junto com uma comitiva repleta de lideranças políticas, o chefe do Executivo estadual passou a sexta na região.

Em Bom Conselho, Paulo anunciou investimentos para ampliar a distribuição de água. Câmara assinou ordem de serviço para execução das obras de implantação da Estação Elevatória de Água Tratada para atendimento da Comunidade Cidade de Deus, orçada em R$ 380 mil, que vai atender cerca de 800 pessoas com água tratada via rede de abastecimento. A expectativa é que a obra seja concluída em janeiro do próximo ano.

O governador também liberou recursos para ampliação do Sistema Produtor do Bálsamo, que vai aumentar a oferta de água no município de 28 para 45 litros por segundo, permitindo a retirada de 40 mil pessoas do esquema de rodízio. No projeto serão investidos R$ 4,2 milhões.

Já para fortalecer a infraestrutura rodoviária, o mandatário autorizou para dezembro o processo de contratação da empresa encarregada do projeto de implantação da Rodovia PE-233, na ligação com Saloá, com extensão de 23 quilômetros, que receberá, nesta primeira etapa, um aporte de R$ 750 mil. Além disso, também assinou convênio de R$ 1 milhão para pavimentação de várias ruas da cidade.

Câmara também esteve na cidade de Brejão, onde visitou ações do Governo Presente na Escola Municipal Mirna Maria Calado Tenório, e formalizou convênio com a prefeitura para liberação de R$ 13 milhões para ampliação do sistema produtor do município, a partir da Barragem de Cajueiro. A iniciativa visa melhorar a oferta de água na sede da cidade e permitir o atendimento da comunidade da Vila Ferreira. A previsão é que os serviços sejam finalizados até dezembro de 2023, beneficiando quase nove mil pessoas.

No município, o gestor também assinou ordem de serviço para construção da quadra coberta poliesportiva da EREM Professora Ismênia Lemos Wanderley, orçada em mais de R$ 660 mil, e firmou convênio para reforma e ampliação da Escola Municipal João Cabral da Silva Filho, que receberá um investimento de R$ 592 mil. Por fim, foi assinado termo de compromisso para instalação de uma COPE e entregues mais CRLVs a motociclistas.

O povo quer saber: sobrou algum espaço para a oposição dar as caras no Agreste Meridional depois de tanta ação do Estado?