All Posts By

fernandanegromonte

Confusão na Câmara Municipal de Ipojuca inviabiliza benefício aos trabalhadores afetados pela Pandemia de Covid-19

By ColunaFalaPE No Comments

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), através da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Ipojuca, concedeu nesta segunda-feira (05), liminar com força de Mandato de Segurança, que suspendeu ato administrativo da Câmara Municipal da Cidade, que dava ciência ao Poder Executivo Municipal da criação o Benefício Eventual Municipal Emergencial de Transferência de Renda (NOVO BEM). A Juíza Nahiane Ramalho de Mattos entendeu que houve irregularidade nos atos do presidente do Poder Legislativo, o vereador Deoclécio Lira (PSD).

A ação foi impetrada por seis vereadores da Casa José Gomes de Vasconcelos, que entenderam como arbitrária a negativa do presidente de colocar em votação a Emenda nº. 03/2021, sugerida pelo grupo, que dava conta de aumentar o valor do benefício previsto de R$ 300,00 para R$ 500,00, mas também de buscar fontes de recursos para o orçamento extra. Os vereadores tinham sugerido no texto da emenda, que a Câmara Municipal do Ipojuca restituísse ao Poder Executivo o percentual de 10% do valor integral, durante os meses de abril a dezembro de 2021, visando apontar uma fonte obrigatória de receita.

Contrário à ideia, Deoclécio Lira não colocou a emenda em votação e os vereadores se retiraram do plenário, o que deveria ter inviabilizado a aprovação do projeto de lei por falta de quórum. Pois, segundo Regimento Interno, para assuntos relacionados à questão orçamentária é necessário quórum especial de 2/3 dos 13 vereadores, o que significa ter voto de nove representantes do povo. Apesar do impedimento, o presidente da Câmara, junto com os demais sete vereadores, votaram e aprovaram o Projeto de Lei (PL) nº 010/2020.

Com a ação, fica então suspenso o pagamento do benefício aos trabalhadores informais da cidade afetados pela pandemia do Coronavírus. Cerca de 4 mil profissionais, dentre eles jangadeiros, bugueiros, ambulantes e garçons já cadastrados pelo Município devem agora esperar uma nova votação na Câmara de Vereadores para receber a ajuda mensal.

Documento:

Novo distritão tira poder das mãos dos “puxadores de voto”

By ColunaFalaPE No Comments

Em meio às discussões e polêmicas da possível substituição do atual sistema proporcional para o chamado “distritão”, em debate no Congresso Nacional já para as eleições de 2022, um time já sai perdendo: o dos grandes puxadores de votos. Por muito tempo prevaleceu entre os partidos a estratégia de montar uma chapa encabeçada por um nome bem votado, que sozinho teria capacidade de puxar os correligionários que sequer atingiriam o coeficiente eleitoral.

Na história das eleições brasileiras não faltam exemplos, sejam beneficiados pelo chamado “voto de protesto”, quando o palhaço Tiririca, o verborrágico Dr Enéas e o estilista Clodovil elegeram a si mesmo e até a três outros partidários apenas com suas votações, sejam lideranças consolidadas que tem grandes votações consistentemente e usam disso como poder de barganha na montagem de suas chapas.

Em Pernambuco, casos icônicos, foram do ex-governador Miguel Arraes, quando foi candidato à Câmara dos Deputados, em 1990, e os estreantes em 2018, delegada Gleide Ângelo e o atual prefeito do Recife, João Campos, que se sagraram os mais votados da história para a Alepe e Câmara.

Ainda em Pernambuco, outros nomes, tanto na Assembleia Legislativa quanto na bancada federal em Brasília, perdem poder de barganha e impacto na montagem das chapas visando 2022, se a mudança para o novo sistema se confirmar. Na Alepe, além da delegada Gleide Angêlo, o pastor Cleiton Collins, ligado ao segmento evangélico estão de orelha em pé. Na Câmara dos Deputados, a lista cresce com a deputada federal Marília Arraes (PT) e os deputados André Ferreira (PSC), Sebastião Oliveira (PR), Pastor Eurico (Patriota), entre outros nomes também acompanham com cuidado esse debate. Como ainda é uma incógnita se um novo nome conseguirá aglutinar os mais de 460 mil votos obtidos pelo atual prefeito do Recife, João Campos, em sua eleição de estreia, ele passa ao largo desse debate.

Os defensores do distritão argumentam que ele é um sistema mais claro e “honesto” com o eleitor brasileiro, que garante que o voto vá, de fato, para o candidato escolhido e confirmado na urna. Já os críticos acreditam que ele enfraquece os partidos políticos. Esse é um debate que ainda está em andamento no Congresso, mas que já deixa o alerta ligado nas equipes dos puxadores de votos, que começam a refazer suas contas de olho em 2022.

Solidariedade nega mal-estar entre Augusto Coutinho e Lupércio

By Região Metropolitana do Recife No Comments

Nota de Esclarecimento

“Sérgio Morim, Presidente do Partido solidariedade Olinda, esclarece matéria publicada no FALA-PE no último dia 01 de abril de 2021.

Em relação à matéria publicada dia 01 de abril no FALA-PE, no estado de Pernambuco com o título “Azeda relação politica entre o professor Lupércio e Augusto Coutinho”, informamos o seguinte:

1. A relação entre o deputado federal Augusto Coutinho e o prefeito professor Lupércio é muito antiga vem desde a sua primeira campanha para vereador, ultrapassando os limites da politica, tendo em vista que à uma relação de amizade, de lá para cá, essa parceria só vem se fortalecendo com o apoio irrestrito aos projetos do amigo prefeito de Olinda, onde o deputado apoiou em todas as campanhas disputadas.

2. Observando o sucesso no primeiro mandato da gestão do prefeito professor Lupércio em Olinda, muito desse trabalho bem-sucedido é fruto da parceria com o deputado, aonde muitas emendas foram destinadas para o município, beneficiando a população olindense em várias áreas.

Renovando essa parceria por mais quatro anos é certeza que essa união vai continuar dando certo.

Para mais esclarecimentos o partido solidariedade Olinda se coloca a disposição.

Sem mais no momento atenciosamente agradecemos a atenção dispensada

Olinda 05 de Abril de 2021

Atenciosamente

Sérgio Morim
Presidente da Solidariedade Olinda
.”

Advogado e diretor executivo da OACB em PE, André Henrique Gomes da Fonseca, repudia comunismo no Mundo

By Brasil No Comments

Repudiando os recentes episódios lamentáveis ocorridos nos Estados Unidos e parte da Europa nos últimos dias, o advogado André Henrique Gomes da Fonseca, que também é indicado a assumir o comando da Embaixada do Brasil, em Portugal, teceu sua repulsa ao comunismo no Mundo.

André que também é diretor executivo em PE da Ordem dos Advogados Conservadores do Brasil (OACB), expressou a sua defesa em favor da Pátria, a família, propriedade e a iniciativa privada. “Sou temente a Deus e aos valores íntegros em defesa da pátria e família. Tenho aversão ao comunismo, globalismo e ao falso socialismo que tenta extinguir a propriedade privada, destruir a família e ignorar nosso Deus”, publicou em suas redes sociais.

 

Documento: Political Earthquake in Lisbon

Coluna FalaPE – Paulo e outros governadores reagem com veemência a Bolsonaro

By ColunaFalaPE 4 Comments

Brasil afogado na maior pandemia da história, pessoas morrendo em todo canto não importa a classe social, vacinação lentíssima, milhões de desempregados, economia falida, desalento geral. E como o presidente da República resolve o problema? Indo para o Twitter brigar publicamente com governador. Foi o que fez Jair Bolsonaro, ontem, no Domingo de Páscoa, ao utilizar sua conta para reproduzir um vídeo em que o apresentador Sikêra Jr. faz críticas a Paulo Câmara, governador de Pernambuco, citando valores que o socialista mostrou como sendo verbas da União destinadas ao estado.

Paulo Câmara não economizou críticas ao presidente em resposta, também pelo Twitter, dada logo após as declarações do mandatário federal. “Difícil acreditar que em um dia como hoje (ontem), Domingo de Páscoa, sejamos obrigados a nos deparar com novas atitudes lamentáveis do presidente da República. Em lugar de disseminar fake news, por que não assumir suas verdadeiras atribuições e fazer parte do enfrentamento à pandemia?”, questionou o governador de Pernambuco ao desafeto.

De acordo com o socialista, o maior desafio dos governantes é “salvar vidas”. Em seguida, mais críticas duras a Bolsonaro. “Infelizmente, de alguém que trata a dor do outro como mimimi e o luto como fraqueza, não se pode esperar muito. Mas, movidos por espírito público e princípios humanitários, que alguns parecem desconhecer, vamos seguir na luta”, destacou Paulo Câmara.

O pernambucano seguiu enumerando qual deve ser o papel de um governante frente à pandemia. “Prevenção, cuidado, proteção. Não mediremos esforços para superar este momento tão difícil para o mundo inteiro, que assiste estarrecido à realidade imposta ao povo brasileiro, pela ausência de uma liderança capaz de unir, seguir a ciência e ter compromisso com o outro”, cravou Paulo, com elegância, mas sem deixar de descascar o presidente.

FAKE NEWS – Entramos pelas notas da coluna com a resposta que o governador de Pernambuco seguiu dando ao presidente da República. Paulo Câmara acusou Jair Bolsonaro textualmente de disseminar fake news. “O Brasil vai vencer esta guerra, com ação e esperança, como vemos em tantas cidades e estados, onde governantes fazem o que precisa ser feito. O Brasil vai superar a pandemia, apesar de negacionismo, egoísmo, fake news, de quem se dedica a desagregar e dividir. Vamos seguir trabalhando. Que a Páscoa seja a passagem para tempos novos, onde a paz, a verdade e a vida prevaleçam”, disse.

“ATAQUES COVARDES” – Governador da Bahia, o petista Rui Costa saiu em defesa do colega pernambucano. “Minha solidariedade ao governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que, em pleno Domingo de Páscoa, virou alvo do ódio e da politicagem daquele que deveria trabalhar para salvar vidas. Esses ataques covardes não vão nos desanimar. Vamos continuar unidos, trabalhando incansavelmente pela vacina para salvar vidas. Com fé, coragem e muita determinação vamos vencer esta pandemia, ainda que o presidente continue atuando como aliado do vírus, como aliado da morte”, bateu.

“BESTA DO APOCALIPSE” – Outro que saiu em defesa do governador de Pernambuco foi o gestor do Maranhão, Flávio Dino, que, inclusive, é cotado para se candidatar a presidente da República contra Bolsonaro no ano que vem. Dino fez citações bíblicas comparando Bolsonaro à Besta do Apocalipse. “Domingo começou com proliferação de mentiras contra governadores. Deplorável. Lembrei-me da Bíblia, Livro do Apocalipse: ‘À besta foi dada uma boca para falar palavras arrogantes e blasfêmias, e lhe foi dada autoridade para agir durante quarenta e dois meses’”. Valei-me, Deus!

SIKÊRA! – Pernambucano de Palmares, o jornalista e apresentador, por meio do seu programa na Rede TV, que tem em sua audiência um público bem bolsonarista, ele tem usado bastante tempo para criticar desafetos do presidente Bolsonaro, a exemplo do governador de Pernambuco, Paulo Câmara.

O povo quer saber: Foi Bolsonaro mesmo quem postou o ataque contra Paulo Câmara ou se foi Carluxo, seu filho 02, que tem a senha do Twitter do pai?

Coluna FalaPE – Lula voltou ao jogo e está com gosto de gás

By ColunaFalaPE No Comments

Primeiro, uma série de entrevistas a veículos internacionais, como CNN (Estados Unidos), Le Monde (França) e Der Spiegel (Alemanha). Credibilidade, holofotes e repercussão no mundo inteiro. Terreno preparado, reestreia em casa. Ontem, o ex-presidente, Lula, voltou a falar com a imprensa brasileira, concedendo uma longa entrevista a um dos maiores e mais ácidos críticos dos seus governos, o jornalista Reinaldo Azevedo, do Grupo Bandeirantes e da Folha de São Paulo. A moral da história pode ser resumida na manchete desta coluna: Lula voltou ao jogo e está com gosto de gás.

Mestre na arte da comunicação, Lula só ganhou a entrevista toda. Em linguagem coloquial, acessível a todos, no melhor estilo bonachão, mostrou o que sabe fazer de melhor: convencer pessoas. E foi cirúrgico. De assumir o papel de liderança mundial pró-ciência e vacina contra a covid, a crítico ferrenho a Jair Bolsonaro, antecipando o grande embate de 2022. Aliás, perdoem-me as palavras, mas Lula deu um verdadeiro pau em Bolsonaro, mostrando que o atual mandatário do Palácio do Planalto vai ter que rebolar muito se quiser vencê-lo no argumento na disputa presidencial que se avizinha.

Em suma, Lula classificou Bolsonaro como incapaz, incompetente, tosco e mal intencionado. Para o ex, o atual não tem a menor condição de liderar o país, nem na pandemia e nem na tão necessária retomada da economia. Ao defender sua exitosa política econômica, foi para cima também do ministro da Economia, Paulo Guedes, a quem acusou de só pensar em vender o patrimônio brasileiro. Irônico, chegou a questionar o que danado esse “mercado” tem de tão importante para todo mundo ter medo dele.

Mais do que um showman, Lula é um animal político por excelência. Possui uma genial capacidade de ler o jogo e antecipar cenários. Já viu que tem viabilidade novamente. No meio de sua fala a Reinaldo Azevedo, fez vários testes de argumentos para serem usados na campanha, a exemplo de retomada do crescimento, gestão com foco nos mais pobres e geração de empregos, bandeiras das suas administrações, além do controle da pandemia. Lula sabe que seu adversário é Bolsonaro. E está criando o terreno para se favorecer das fraquezas do concorrente no pleito de 22. Essa disputa já pegou fogo.

SEM AUTOCRÍTICA – Apesar da insistência de Reinaldo Azevedo, que conduziu a entrevista com leveza e até bom humor, Lula, mais uma vez, evitou fazer uma autocrítica do PT e admitir os erros do seu partido e dos governos de Dilma Rousseff. Preferiu amenizar e fazer loas à cria política, destronada por um Impeachment em 2016. A postura em nada ajuda a diminuir o sentimento do fenômeno do antipetismo, que foi crucial para a vitória de Jair Bolsonaro, em 2018, frente a Fernando Haddad. Lula, que tem o dom de humanizar as jornadas, como diria Lumena, precisa assumir onde errou, até para ser visto com compaixão pelos que o não querem Bolsonaro, mas não aceitam votar no PT. Fica a dica.

MAGALU – Outro assunto que Lula saiu pela tangente foi quanto à possível indicação da empresária Luiza Helena Trajano, dona da Magazine Luiza, para a sua vice, como se especula fortemente nos bastidores. Lula disse que não acredita que a chefona da Magalu, com a sua história de vida construída com muito esforço, tope se aventurar na política partidária. A verdade é que o ex-presidente sonha acordado em repetir o modelo de chapa vitoriosa em duas eleições (2002 e 2006), com ele na cabeça acompanhado de um empresário(a) na vice. Bastava ver a felicidade com a qual Lula falou da sua dobradinha, com José Alencar, ex-vice-presidente e empresário de sucesso já falecido.

CENTRO – Em sua fala, o ex-presidente lembrou ainda a tática utilizada para vencer a eleição em 2002, depois de três derrotas consecutivas. Lula disse que não queria ser o candidato dos 30% de sempre. Por isso, foi atrás de votos e apoio no Centro, o que resultou na sua vitória. Com isso, deixou claro que não disputará novamente o Palácio do Planalto apenas no espectro da esquerda. Vai fazer um movimento em busca de parcerias mais à direita. Para tal, não economizou ironias a nomes desse bloco como João Doria, Luciano Huck, Luiz Henrique Mandetta, Eduardo Leite e a seu agora ex-algoz Sérgio Moro.

PERDIDO – Um dos pontos que Lula pegou no pé de Bolsonaro serve até de alerta para o atual presidente. Segundo o petista, Bolsonaro só fala para a sua base, que o escuta e reproduz qualquer asneira que o capital disser. Como presidente, para Lula, Bolsonaro tem de falar para o país inteiro. Liderar, procurar líderes mundiais, assumir protagonismo na vacinação. Tudo que o atual presidente não faz e que ele, Lula, está fazendo porque encontrou uma brecha. Prova disso é que, enquanto o petista fala a Reinaldo Azevedo, Jair fazia mais uma de suas lives onde falava muito e não dizia nada. Na guerra da retórica parece que o final já é conhecido.

O povo quer saber: qual o próximo passo de Lula no jogo de 22, ir atrás do Centrão?

Por Fernanda Maria Negromonte, Cientista Política com ênfase em Relações Internacionais pela UFPE, membro da Equipe FalaPE.

OBS: Em virtude do feriado da Sexta-feira Santa, não haverá coluna neste sábado. Voltamos na segunda, depois de comer muito chocolate. Boa Páscoa a todos!

Coluna FalaPE – Azeda relação política entre o Professor Lupércio e Augusto Coutinho

By ColunaFalaPE No Comments

Há algo de podre no reino da Marim dos Caetés que todos por lá tentam esconder, mas não estão mais conseguindo. É o casamento político do prefeito Professor Lupércio com o presidente estadual do seu partido, Solidariedade, o deputado federal Augusto Coutinho, que azedou. Os bastidores da política dão conta de que já há mais rusgas do que amor naquela relação. Se permanecer do jeito que está, pode até terminar em divórcio. E litigioso!

O cerne do desgaste é espaço político. O tamanho do deputado federal na prefeitura reduziu muito depois da reeleição do prefeito, a mais folgada da metropolitana, por sinal. A informação é que o poder de Coutinho na gestão é cada vez menor, a exemplo da sua influência nas decisões administrativas. E, isso teria irritado o parlamentar, cuja principal praça no estado é Olinda.

Vale lembrar que Augusto Coutinho é um dos principais responsáveis por Lupércio ser prefeito. Lá atrás, em 2016, o deputado não só assegurou o partido para o correligionário, como viabilizou a campanha do ponto de vista político e até financeiro. Foi Coutinho quem conseguiu que o Palácio fizesse corpo mole naquela eleição para o candidato do PSB à época, ninguém menos que o irmão de Eduardo Campos, Antônio Campos, derrotado no segundo turno pelo atual gestor.

De olho grande, Lupércio só esperou passar a sua reeleição já em 2020 para soltar o grito de independência. E aí, meu amigo, quando mexe com poder, essa turma não brinca. O imbróglio, que logicamente ninguém admitirá existir em on, permeia as rodas políticas da cidade e já chegou até no Palácio do Campo das Princesas, que monitora atento os desdobramentos. Resta saber se vão mandar bombeiros ou se vão tocar mais fogo.

AULAS PRESENCIAIS – Após análise do Comitê Estadual de Enfrentamento à Covid-19, o Governo de Pernambuco anunciou, durante coletiva online de ontem, o retorno das aulas presenciais de forma gradual em todo o Estado. A volta começará nas escolas da rede particular, pela Educação Infantil e Ensino Fundamental – Anos Iniciais, que poderão ser retomadas a partir da próxima segunda-feira (5). O cronograma segue com o Ensino Fundamental – Anos Finais e Ensino Médio, a partir do dia 12. Nas escolas da rede estadual de ensino, as atividades pedagógicas, de forma presencial, serão autorizadas a partir do dia 19 para o 3º ano do Ensino Médio, Educação Infantil e Fundamental Anos Iniciais.

POLO DE CONFECÇÕES – Prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Fábio Aragão, anunciou que, junto ao Governo de Pernambuco, conseguiu as alterações solicitadas pelos feirantes em relação ao horário de início das feiras do Polo de Confecções. Com o ajuste, as feiras poderão funcionar das 5h às 17h e o comércio, das 8h às 18h. A solicitação foi feita pelos representantes do polo durante uma reunião com o secretário de Desenvolvimento Econômico Geraldo Júlio, a secretaria executiva da pasta, Ana Paula Vilaça, o Secretário de Estado de Emprego, Trabalho e Qualificação Alberes Lopes, o deputado Estadual Diogo Moraes e o prefeito de Toritama, Edilson Tavares, na noite da última terça-feira (30).

REJEIÇÃO – O Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) recomendou à Câmara Municipal de Palmares a rejeição das contas de 2018 do ex-prefeito Altair Júnior. A decisão tomou como base o não cumprimento dos repasses mínimos exigidos constitucionalmente no setor da educação. O total da despesa com o pessoal foi acima do limite. Mais um agravante para rejeição das contas foi o não cumprimento dos repasses na área da saúde. Por fim, foi caracterizada como insuficiente a transparência praticada pelo ex-prefeito do município.

HORÁRIO REDUZIDO – Hoje (1º) e amanhã (2), o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) vai funcionar em regime de plantão, das 13h às 17h. Em observância à medida de contenção e prevenção do contágio pelo novo Coronavírus (Covid-19), a Instituição vai funcionar nos referidos dias excepcionalmente em regime diferenciado de teletrabalho, ressalvadas as medidas urgentes que demandem atendimento presencial. Dessa forma, os atendimentos devem ser realizados remotamente por e-mail. Durante o recesso, as demandas urgentes devem ser encaminhadas ao promotor de Justiça plantonista, que atua das 13h às 17h, nos termos da Resolução RES-CPJ nº006/2017.

O povo quer saber: tudo que está acontecendo por aqui é por causa do 1º de abril ou o Brasil é mesmo o País da Mentira?

Por Fernanda Maria Negromonte, Cientista Política com ênfase em Relações Internacionais pela UFPE, membro da Equipe FalaPE.

Daniel Coelho confirma Coluna FalaPE e rechaça qualquer possibilidade de apoiar Bolsonaro

By ColunaFalaPE No Comments

Conforme noticiou a coluna FalaPE dessa terça-feira (30), o deputado federal Daniel Coelho, presidente do Cidadania em Pernambuco, rechaçou qualquer possibilidade de o seu partido apoiar o presidente Jair Bolsonaro em 2022. O posicionamento de Daniel, uma das principais lideranças da oposição estadual, é mais uma dor de cabeça para o senador Fernando Bezerra Coelho resolver na montagem de um palanque de centro-direita pró-Bolsonaro.

“O Cidadania está na oposição ao PSB em Pernambuco. O partido buscará no campo democrático uma alternativa a este grupo que tem trazido atraso e pobreza ao estado. Temos também profundas críticas à maneira como Bolsonaro tem conduzido o combate ao COVID, além das divergências no campo ético, onde o governo federal tem responsabilidade pelo fim da Lava-Jato, ignorando, inclusive, promessa sua de campanha”, destacou Daniel Coelho, em nota.

O parlamentar segue dando um recado a FBC e seu grupo político, que sonha com a candidatura do prefeito Miguel Coelho (Petrolina) ao Palácio. “Atores políticos de outros partidos têm total autonomia para montar seus palanques. O Cidadania não apoiará o PSB no plano local. Nem dará suporte ou apoio no plano nacional, seja ao projeto de reeleição de Bolsonaro ou da volta de Lula. Insistiremos na construção de uma terceira via que tenha compromisso com ética, combate à corrupção e modernização do estado brasileiro”, argumentou.

Cristalino e coerente no seu posicionamento, Daniel Coelho é um ativo que não pode ser deixado de lado na montagem do palanque oposicionista em Pernambuco. Precisando aglutinar forças, se sonha mesmo em destronar o PSB, Bezerra Coelho vai ter que ter muito jogo de cintura para ter o Cidadania pedindo voto para seu filho Miguel. O que favoreceu o prefeito de Petrolina durante sua primeira gestão – ter o apoio do presidente – pode, ironicamente, complicar sua candidatura a governador ano que vem.

ASSOCIAÇÃO – Miguel Coelho, por sinal, foi alvo de ataques por parte do deputado estadual licenciado, Lucas Ramos, atual secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação. “A retórica do prefeito Miguel Coelho assusta. Mais uma vez fica claro o desconhecimento da legislação tributária. Ou pior, uma vontade deliberada de disseminar informações equivocadas, que confundem as pessoas. É nosso dever, antes de tudo, trazer a verdade sobre a política de preços dos combustíveis no Brasil, definida pela Petrobras e não pelos governos estaduais”, disparou Lucas, lançando mão da estratégia de associar Miguel a Bolsonaro.

VACINAS – O prefeito do Recife, João Campos, tomou posse como vice-presidente de relações institucionais do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar) – instituído pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) com o objetivo de promover a aquisição dos imunizantes contra a COVID-19. Na função, o gestor será o responsável pela articulação com outras instituições e entidades públicas e privadas. Campos vai disponibilizar o programa do Conecta Recife para outros municípios que queiram organizar os seus processos de vacinação de forma digital, evitando filas e aglomerações.

QUARESMA – A Semana Santa dos quipapaenses será com peixe na mesa. A Prefeitura de Quipapá realizou, ontem, a entrega de cestas de Páscoa aos moradores do município. Pela primeira vez, a iniciativa cobriu todos os domicílios, incluindo as áreas urbanas, distritos e demais localidades rurais. Cada família recebeu um kit contendo 2 quilos de peixe, 1 quilo de arroz e uma garrafa de leite de coco. As casas onde foi observada evidente vulnerabilidade social receberam mais de uma cesta. No total, foram entregues 18 mil quilos de pescado, 9 mil quilos do cereal e 9 mil unidades do leite. Ponto para o prefeito Alvinho Porto.

DEMISSÃO – Nunca antes na história deste país os três comandantes das Forças Armadas brasileiras – Exército, Marinha e Aeronáutica – haviam sido demitidos de uma só vez por um presidente da República. Se vocês acham que estou falando de Lula, estão enganados. Foi Jair Bolsonaro quem o fez, junto com a troca do ministro da Defesa. Tudo isso porque eles se recusavam a emitir posicionamentos públicos em defesa do presidente e de sua família. O Brasil virou uma República de Bananas mesmo. Que vergonha, meu Deus, que vergonha!

O povo quer saber: ainda teremos mais mudanças no ministério bolsonarista?

Por Fernanda Maria Negromonte, Cientista Política com ênfase em Relações Internacionais pela UFPE, membro da Equipe FalaPE.

Coluna FalaPE – Apoio de FBC a Bolsonaro divide oposição e afasta lideranças de peso do bloco

By ColunaFalaPE 2 Comments

A estratégia do senador Fernando Bezerra Coelho e de seu grupo político de lançar uma candidatura a governador de centro-direita para apoiar o presidente Jair Bolsonaro, em 2022, de cara já “expulsa” desse palanque nomes de peso da oposição à Frente Popular. É praticamente impossível que o ex-senador Armando Monteiro, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, e o deputado federal Daniel Coelho peçam votos para o presidente em qualquer hipótese.

Filiado ao PSDB, Armando Monteiro ingressou no partido presidido por Raquel Lyra após ter perdido o comando do PTB em Pernambuco para o bolsonarista Coronel Meira, que, por sinal, já anunciou via imprensa que a legenda deve ter candidato ao Palácio do Campo das Princesas. Armando e Raquel certamente se juntarão no plano nacional ao candidato tucano à Presidência, seja ele o governador de São Paulo, João Doria, ou qualquer outro nome do tucanato.

Daniel Coelho, que comanda o Cidadania em Pernambuco, é outro que não caminhará com Bolsonaro. Seu partido pode ir de Luciano Huck, caso o apresentador opte por deixar a Globo e se lançar na disputa presidencial (“loucura, loucura”). Daniel, inclusive, sempre adotou a postura de fazer muitas críticas e cobranças à atual gestão federal.

Se quiser ter essas forças apoiando seu filho, Miguel Coelho, para governador de Pernambuco, FBC terá de ter muito jogo de cintura para administrar interesses locais com o jogo de poder nacional. A outra opção é dividir a oposição batendo o pé em relação à candidatura do prefeito de Petrolina e ao endosso a Bolsonaro. Tarefa, vale salientar, bastante complicada tem o senador.

FATOR MARÍLIA – Além dessas forças políticas citadas, há outra em especial que carece de uma análise exclusiva. Trata-se da deputada federal Marília Arraes, que, mesmo ainda filiada ao PT, não é vista com maus olhos junto ao bolsonarismo. Nos bastidores há quem diga até que interlocutores do presidente já sugeriram a Marília a troca de partido, do PT para uma legenda de centro. Oficialmente, entretanto, é muito difícil que Marília, uma vez candidata à reeleição, peça votos para o presidente da República.

MAIS PRAGMÁTICO – Da reforma ministerial anunciada por Jair Bolsonaro, ontem, a seguinte leitura: o presidente sinaliza querer um governo menos ideológico e mais pragmático. A mudança de seis ministros – entre elas a queda do pateta Ernesto Araújo, das Relações Exteriores – mostra que a ala ideológica do governo está perdendo todo o espaço para o Centrão, que, por sinal, emplacou a deputada federal Flávia Arruda como nova ministra da Secretaria de Governo. Para desgosto dos arautos dos bons costumes, Flávia é esposa do ex-governador corrupto do Distrito Federal, José Roberto Arruda.

JUSTIÇA – Após entrar com requerimentos contestando a eleição da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP), que ocorre no dia 12 de abril, no Cabo de Santo Agostinho, o candidato de oposição, Zé Raimundo, vereador de Serra Talhada, no sertão do Pajeú, ingressará com um mandado de segurança contra a entidade. Os pedidos de Zé Raimundo foram indeferidos nesta segunda-feira (29). “Pedimos que o horário de votação, que é de 7h às 13h, fosse estendido para 7h às 17h. E ao invés do encontro ser apenas no Cabo de Santo Agostinho, que fosse descentralizado, com quatro pontos para votação no Estado”, destacou.

ENERGIA – Uma determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), divulgada na última sexta-feira (26), foi tema de um discurso do vereador Chico Kiko (PP) nesta segunda-feira (29). Até o dia 30 de junho, as concessionárias de energia elétrica não poderão cortar a energia de consumidores de baixa renda por inadimplência, tendo em vista a crise da covid-19. Durante a reunião Ordinária remota da Câmara do Recife, o parlamentar lembrou os esforços dele e de seu partido para que a medida fosse tomada. A suspensão deve atingir cerca de 12 milhões de famílias da faixa de tarifa social de energia.

O povo quer saber: Bolsonaro não vai aproveitar o ensejo e demitir também o ministro do Meio Ambiente?

Por Fernanda Maria Negromonte, Cientista Política com ênfase em Relações Internacionais pela UFPE, membro da Equipe FalaPE.

Coluna FalaPE – Fernando Filho crava FBC na oposição e sinaliza Miguel candidato a governador

By ColunaFalaPE No Comments

Em entrevista aos comunicadores Alberes Xavier e Wellington Ribeiro, o deputado federal Fernando Filho acabou por antecipar o caminho que o clã político dos Coelho vai seguir na eleição do ano que vem. Ao afirmar que o senador Fernando Bezerra Coelho e seu grupo político vão mesmo abrir um palanque de centro-direita para o presidente Jair Bolsonaro em Pernambuco, o parlamentar acabou por reforçar duas mensagens que até então não estavam tão claras.

Primeira mensagem: FBC não deve mesmo compor com a Frente Popular e se candidatar à reeleição na chapa de Geraldo Júlio a governador, como se especulava no meio político. A proximidade com Bolsonaro e o proveito que tem tirado dessa relação política pesaram mais na decisão do senador. Ou seja, FBC e os seus, como disse Fernando Filho, vão integrar o palanque de centro-direita que dará sustenção a Bolsonaro aqui no Estado.

A segunda mensagem é que, nesse cenário, de palanque de centro-direita, cresce a possibilidade de o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, filho de FBC e irmão de Fernando Filho, ser mesmo o candidato a governador do presidente da República em uma disputa contra o ex-prefeito do Recife. Por sua vez, Geraldo deverá mesmo ter o PT do ex-presidente Lula e do senador Humberto Costa no palanque.

Com a palavra, Fernando Filho: “Todo mundo sabe da nossa relação e da posição que o senador ocupa hoje no governo do presidente Bolsonaro. E a gente tem trabalhado, e eu tenho dito aqui nessa entrevista reiteradas vezes, para poder construir um palanque que possa ser de oposição ao Governo do Estado, e, evidentemente, pela aproximação e a posição que nós hoje ocupamos no Governo Federal, de que esse seja um palanque que esteja mais ligado à centro-direita”. Esse jogo parece estar jogado.

FBC DEPUTADO – Se confirmada a candidatura a governador do prefeito Miguel Coelho, de Petrolina, seu pai, o senador Fernando Bezerra Coelho, dificilmente tentará a reeleição para o Senado em 2022, abrindo espaço na chapa para outro nome da oposição. Com isso, a conversa no sertão é que FBC sairia para deputado federal na vaga de Fernando Filho, que não disputaria nada. Em troca, o nome de Fernando Filho ganharia força para ocupar um ministério em um eventual segundo governo Bolsonaro.

DUAS CANDIDATURAS – Um outro cenário seria Fernando Bezerra Coelho e Fernando Filho disputarem vaga na Câmara Federal. Fica a pergunta: há espaço para os dois? Já temos em Pernambuco um exemplo bem sucedido disso que foi a eleição de Miguel Arraes e Eduardo Campos para deputado federal, em 2002, só para citar um exemplo. Quatro anos mais tarde, o neto virou governador, desbancando a favorita União Por Pernambuco. Na própria entrevista a Alberes Xavier, Fernando Filho endossa que está trabalhando para ampliar sua base na tentativa de se reeleger, e que o assunto ainda não está em pauta na família. Essa última parte eu duvido que não esteja.

E GILSON MACHADO? – Homem de extrema confiança do presidente Jair Bolsonaro, o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, certamente terá um papel importante no palanque do chefe em Pernambuco. Se fala em uma disputa para deputado federal. Mas em um cenário com Miguel Coelho para governador, Gilson Neto poderia muito bem concorrer ao Senado como bastião do bolsonarismo raiz por aqui. Ainda há quem acredite que o ministro, em caso de um recuo do prefeito de Petrolina, seja o postulante ao Palácio do Campo das Princesas do conjunto de forças.

PARTIDOS – De cara, dois partidos já surgem como possíveis abrigos para Miguel Coelho concorrer a governador. O DEM, que andou flertando com o Bolsonarismo na eleição para o comando do Congresso Nacional, e o PTB, tomado do ex-senador Armando Monteiro Neto pelo presidente nacional da sigla, Roberto Jefferson, que o entregou ao bolsonarista Coronel Meira. Por sinal, o Coronel Meira já andou dizendo na Imprensa que o PTB sob o seu comando terá candidato a governador em 2022.

O povo quer saber: como ficam as outras forças da oposição com essa afirmativa de que o grupo de FBC abrirá palanque para Bolsonaro em Pernambuco?

Por Fernanda Maria Negromonte, Cientista Política com ênfase em Relações Internacionais pela UFPE, membro da Equipe FalaPE.