Cabo: Inauguração da Biblioteca Futuro leva leitura para 500 crianças no Distrito de Juçaral

A Secretaria Municipal de Educação do Cabo de Santo Agostinho, inaugurou na manhã da última sexta-feira (18), a Biblioteca do Futuro Paulo Freire, com um acervo de 850 livros novos e inclusão com edições em braile, que será disponibilizados aos estudantes da Escola Municipal Marquês do Recife, localizada no distrito de Juçaral. O projeto é uma realização da Rede Educare e conta com o apoio da empresa Ball, líder mundial em embalagens sustentáveis de alumínio.

A Iniciativa beneficiará cerca de 500 crianças da região e faz parte do projeto Biblioteca Futuro, e se tornou um passo importante para que crianças e educadores tenham acesso a um acervo diversificado e atual, reduzindo a distância entre livros e leitores.

A biblioteca possui mesas e cadeiras de leitura, ambientação lúdica, jogos, elementos da ludoteca e atividades psicomotoras. Além disso, as crianças encontrará temas importantes para o futuro, como: Reciclagem e sustentabilidade, energia renováveis, o ciclo da água e sobre o sistema solar.

Durante a cerimônia de inauguração, alunas das séries do 2° e 5° ano fizeram uma leitura do poema “Escola”, do escritor Paulo Freire e também do Livro Cabelo de Lelê.

“Escolhemos Juçaral por ser uma escola por característica de campo, e pela distância da área central do município, pra gente trabalhar a perspectiva da inclusão, equidade, incentivando a leitura em todas as redes municipais do Cabo”, ressaltou o secretário de Educação Herbert Gomes.

Bastante emocionada, a diretora da Rede Educare, Kátia Rocha, comentou que este é um projeto novo pelo fato de ter um conceito voltado para leitura, curiosidade, imaginação, sustentabilidade, desenvolvimentos e objetivos sustentáveis. “A nossa maior alegria é saber que estamos proporcionando a comunidade rural a ter acesso ao objeto livro, que ainda é muito complexo, pelo custo alto e no Brasil a leitura ainda é um problema. E a gente entende que só podemos transformar o mundo através da educação”, disse.

Já para a representante e supervisora de comunicação e comunidades da empresa Ball, Mariana dos Anjos, a intenção desse projeto é ir além da visão tradicional de biblioteca que permite o acesso à leitura. “A gente através da leitura quer despertar a curiosidade, instigar a busca pelo conhecimento focado pela sustentabilidade e interesse nas crianças”, completou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.