Câmara de Floresta cobra transparência nas ações do Governo Municipal contra o COVID-19

By 23/04/2020 - 12:10BlogFalaPE

Estamos no meio uma grave pandemia enfrentada pelo mundo, é o momento certo de unir forças para lutar pela população, e não de oportunismos ou politicagem. Os representantes eleitos pelo povo devem caminhar juntos. Não é uma competição para ver quem chega primeiro, mas uma corrida para manter os florestanos protegidos do COVID-19 (Novo Coronavírus).

Exatamente pensando em como colaborar com o Governo Municipal nessa luta, que decidimos, eu como presidente do Legislativo, juntamente com a mesa diretora, devolver um percentual do duodécimo aos cofres públicos, para que seja destinado aos trabalhos de prevenção ao COVID – 19.

O valor ainda não foi repassado até o presente momento, porque solicitamos, através de ofício datado de 2 de abril, à Prefeitura Municipal de Floresta, um parecer sobre o destino do recurso, onde seria investido, quais ações e medidas que seriam tomadas, mas a resposta não foi concreta. Em 16 de abril, novo ofício foi enviado solicitando informações sobre ações, medidas e estratégias para minimizar os impactos do COVID-19, sem nenhuma resposta até o momento.

É importante, cumprindo com nosso papel de fiscalizar, entender para onde recursos que foram economizados neste período de quarentena, com energia elétrica, merenda escolar, produtos de limpeza, TFD,entre outros, economia essa oriunda do fechamento das escolas e creches devido às normas de enfrentamento do COVID-19, estão sendo destinados.

Um breve levantamento mostra que no ano passado foram gastos R$ 812 mil com TDF com passagens de ônibus, R$ 638 mil com TFD/Vans, R$ 446 mil com combustível apenas na saúde, R$ 63 mil com pousada e R$ 203 mil com diárias. Esses mesmos recursos que não estão sendo utilizados, estão sendo gastos onde?

Na educação também há economias. Escolas fechadas, o que significa que transporte escolar (Ano passado foram gastos R$ 175 mil), locação de veículos (Ano passado foram gastos R$ 88 mil) e merenda escolar ( Ano passado foram gastos mais de R$ 1 milhão) não estão recebendo investimentos. Mas uma vez fica a pergunta: para onde estão indo esses recursos?

Apenas a saúde até o dia 31 de março deste ano recebeu aproximados R$ 3 milhões, e estes recursos estão sendo utilizados em que ações ou compra de quais materiais de saúde?

Essas respostas são fundamentais para entendermos como estão sendo os gastos, quais as necessidades e para onde deveremos encaminhar os recursos.

Transparência é respeito com o cidadão. Sem politicagem, sem oportunismo, traremos benefícios para nosso povo, mantendo salva a nossa gente.

Beto Puça

Presidente da Câmara de Vereadores de Floresta-PE

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.