Candidato a prefeito de Canhotinho, Dr. Marcilio é enquadrado na lei Maria da Penha por agressão a ex-mulher

O Boletim de Ocorrência nº 20E2114000195 registrado em abril deste ano em delegacia de polícia no bairro de Heliópolis, Garanhuns, documenta denúncia grave contra Dr. Marcílio, candidato a prefeito de Canhotinho.

Sua ex-mulher denuncia que foi vítima de agressão física, inclusive com lesão no ombro, durante encontro que teve com ex-marido no momento em que ele estava com uma suposta amante.

A ex-mulher narra que, durante discussão, foi empurrada sobre carros, o que acabou ocasionando a lesão.

Segundo o BO, a vítima informou ainda que, dois meses antes, tinha sido agredida por estar conversando ao celular. Foi xingada de puta e espancada dentro de um carro em Garanhuns.

O BO detalha que os acontecimentos enquadram o agressor em crimes previstos na Lei Maria da Penha e que, diante do contexto de violência, a vítima tinha o direito recorrer a medidas protetivas asseguradas pela legislação, inclusive abrigamento oferecido pela Secretaria Estadual da Mulher e assistência psicossocial.

O processo seguiu como Inquérito Policial, está em fase de instrução e deve ser concluído em breve e remetido ao Ministério Público.

Em seu currículo consta ainda que Dr. Marcílio, advogado na área criminal, em pelo menos uma de suas causas defende acusado de estupro de vulnerável.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.