Category

Internacional

André Henrique Gomes da Fonseca aguarda posse na Embaixada de Portugal até o fim de março

By Internacional No Comments

A espera está chegando ao fim. Conforme apurado pelo Blog Fala PE, nesta segunda-feira (08), o advogado pernambucano e Cônsul do Gabão, em Pernambuco, André Henrique Gomes da Fonseca, será empossado Embaixador do Brasil, em Portugal, até o fim de março.

O maior líder evangélico da Europa, pastor Davide Pereira, escreveu e publicou nesta segunda-feira uma carta aberta reafirmando o apoio ao advogado e atual Cônsul.

“Esta nomeação também será um impulso inestimável para as relações Brasil-UE-Israel-EUA. Por tudo isso, seria desejável a sua mediação e as suas melhores referências sobre o senhor Dr. André Henrique Gomes da Fonseca a Sua Excelência, o Senhor Presidente Jair Messias Bolsonaro, o que sugerimos com respeito e honra”, diz um trecho da carta.

Confira a carta na integra:

HAGANA CONSULTING Dr André Fonseca

André Fonseca é nomeado conselheiro do maior partido político de direita do Estado de Israel

By Internacional No Comments

O cônsul do Gabão, em Pernambuco, André Fonseca e indicado ao cargo de Embaixador do Brasil, em Portugal, foi nomeado nesta sexta-feira (29) conselheiro do Likud – o maior partido político de direita do Estado de Israel.

A nomeação foi formalizada pela presidente do partido Jelena Pereira. À frente do conselho, Fonseca estreitará as relações políticas, comerciais, culturais e diplomáticas entre Brasil e Israel.

Saiba mais sobre o acessando o link:
https://www.likudserbia.com/advisory-board

SOBRE ANDRÉ FONSECA:
André, além de ser um dos advogados mais respeitados do Brasil, recebeu diversos prêmios por seu trabalho na promoção dos direitos humanos e na defesa de agentes da lei.

Com vasta experiência efetiva como diplomata no Gabão e Peru, André fez avançar os interesses brasileiros, sempre atuando contra o antissemitismo e defendendo Israel.

Inglaterra terá novo lockdown por causa de variante do coronavírus

By Internacional No Comments

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou neste sábado (19) que Londres, o sul e o sudeste da Inglaterra adotarão novo lockdown a partir de domingo para tentar conter um aumento de contágios de covid-19, atribuído a uma nova variante do vírus.

“Parece que essa propagação está alimentada por uma nova variante do vírus, que é transmitido “muito mais facilmente”, declarou o primeiro-ministro em uma entrevista coletiva. “Pode ser até 70% mais transmissível do que a variante antiga”, disse Johnson. “Nada indica que seja mais letal ou que cause uma forma mais grave da doença” ou que reduza a eficácia das vacinas, reiterou Johnson.

O governo britânico reavaliará a situação no dia 30 de dezembro.

Sob as novas regras, o comércio não essencial e as academias terão de permanecer fechados.

Além disso, as comemorações de Natal em Londres e na região sudeste da Inglaterra serão canceladas.

Suíça é o 1º país a registrar vacina da Pfizer em procedimento padrão

By Internacional No Comments

A Suíça registrou, neste sábado (19), a vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid-19.

É a 1ª autorização enquadrada no “procedimento padrão”, isso é, que não segue o rito do “uso emergencial”. Nesse 2º caso, apenas grupos específicos podem ser imunizados.

Agora, com o estabelecimento do “procedimento padrão”, pessoas a partir de 16 anos são incluídas no processo.

Representando o Dr. André Fonseca, Vitor Lima fala sobre a sua indicação para embaixador do Brasil em Portugal

By Internacional No Comments

Com uma história de desbravamento no mundo jurídico, o ilustre e exímio Dr. André Fonseca é indicado a ser Embaixador do Brasil em Portugual.

Aos seus 55 anos de vida vem ganhando notoriedade pelo o amor a sua pátria, vem exercendo há 7 anos uma carreira Diplomática, Cônsul do Gabão, há 30 anos Advogado e Empresário no ramo imobiliário. É um profissional com excelência, e atualmente está sendo estimado para embaixada do Brasil em Lisboa – Portugal. Obteve uma carta de indicação pela Presidente da LIKUD Dra. Jelena Pereira. Sabemos que irá executar com primazia a sua função, do mesmo modo que faz há 30 anos.

Parabéns Dr. André Fonseca, é de bom grado a nós brasileiros sermos bem representado em Portugal.

Vitor Lima

Diego Maradona morre aos 60 anos

By Internacional No Comments

Maior jogador da história da argentino e lenda do futebol mundial, Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) aos 60 anos.
O craque argentino sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa na cidade de Tigre, segundo o jornal argentino “Clarín”.


O “pibe de ouro” sofreu uma delicada cirurgia no cérebro no começo do mês e recebeu alta oito dias depois. Ele drenou uma pequena hemorragia no cérebro.


O médico Leopoldo Luque afirmou na ocasião que a cirurgia era considerada simples, mas havia preocupação pela condição de saúde do ex-jogador.


Campeão mundial na Copa de 1986, quando ficou eternizado pelos gols que marcou contra a seleção da Inglaterra, Maradona era reverenciado e tratado como deus na Argentina.

Seu gol de mão contra a Inglaterra ficou mundialmente conhecido pela “mão de Deus”.

O golaço de Maradona contra a Inglaterra em 1986 foi eleito pela Fifa em 2002 como o mais bonito da histórias dos Mundiais — Foto: Reuters

Diego Armando Maradona nasceu em 30 de outubro de 1960 em Lanús, na província de Buenos Aires, e era técnico Gimnasia y Esgrima.
Apontado como um dos maiores jogadores da história do futebol mundial, ao lado de Pelé, o craque argentino começou a sua carreira no Argentinos Juniors, clube onde foi revelado e atuou entre 1976 e 1981.


Logo depois, jogou um ano no Boca Juniors e se transferiu para o Barcelona, onde atuou entre 1982 e 1984.

De lá, foi para o Napoli, na Itália, onde ganhou uma Copa da Uefa, dois Campeonatos Italianos, uma Copa e uma Supercopa da Itália.

Do G1

Joe Biden vence Trump e é eleito presidente dos Estados Unidos

By Internacional No Comments

Do G1

O democrata Joe Biden alcançou os 270 delegados no Colégio Eleitoral neste sábado (7), segundo projeções de diversos veículos de imprensa, número suficiente para derrotar o republicano Donald Trump e se sagrar o 46º presidente dos Estados Unidos. Kamala Harris torna-se a primeira mulher vice-presidente do país.

Joe Biden agradeceu aos eleitores pelas redes sociais e afirmou que será um presidente para todos os americanos.

“América, estou honrado por ter me escolhido para liderar nosso grande país. O trabalho que temos pela frente será árduo, mas prometo o seguinte: serei um presidente para todos os americanos – quer você tenha votado em mim ou não. Vou manter a fé que vocês colocaram em mim”, postou Biden no Twitter.

Embora não oficial, a projeção dos veículos de comunicação é suficiente para que a sociedade americana reconheça a eleição de um presidente (entenda como funciona)

Na manhã deste sábado, faltavam pelo menos 6 votos no colégio eleitoral para que Biden chegasse a 270 e sua vitória se confirmasse, segundo as projeções da Associated Press. Com a vitória projetada na Pensilvânia, Biden chegou a 284 delegados.

Outros veículos, como o “New York Times”, por exemplo, ainda não haviam declarado Biden vencedor no Arizona, que tem 11 delegados. Porém, com os 20 votos eleitorais da Pensilvânia, a disputa no Arizona passou a ser indiferente, já que não muda mais o resultado.

Medidas judiciais

O presidente Donald Trump alega que a eleição está sendo roubada e promete ações na Justiça. Logo após a declaração de Biden como vencedor na imprensa americana, sua campanha soltou nota dizendo que a eleição não acabou. A campanha republicana pediu recontagem em Wisconsin e tenta suspender a apuração na Pensilvânia, na Geórgia e em Michigan.

Também pediu interferência em um caso pendente na Suprema Corte dos EUA sobre a Pensilvânia, um estado importante da disputa que ainda está contando centenas de milhares de cédulas enviadas pelo correio. O republicano tenta impedir que o estado conte votos que cheguem depois da eleição.

Essas manobras judiciais de Trump ocorreram após ataques do republicano contra a integridade da votação, ao mesmo tempo em que declarou vitória e sugeriu — sem comprovação — que os democratas tentariam fraudar a eleição.

Trump está tentando evitar se tornar o primeiro presidente em exercício dos EUA a perder uma candidatura à reeleição desde George H.W. Bush, em 1992.

Biden

A vitória de Biden marca o retorno de um democrata à Casa Branca desde a saída de Barack Obama, que governou o país entre 2009 e 2017 — e de quem Biden foi vice-presidente.

Casado com Jill Biden, Joe Biden nasceu em 1942 na Pensilvânia, em uma família católica. O democrata se notabilizou na política em 1972, quando, aos 29 anos, se elegeu para o Senado pelo estado de Delaware e se tornou uma das pessoas mais jovens a assumir o cargo na história dos Estados Unidos.

A apuração dos votos deste ano começou dramática para o democrata, que perdeu a Flórida (contrariando a média das pesquisas) e sofreu revezes na Geórgia e na Carolina do Norte — estados onde Biden pretendia virar a vantagem obtida por Trump quatro anos atrás.

Mas outras vitórias em estados-chave, com votos contados apenas no fim, determinaram a vitória de Biden segundo as projeções. Uma das razões foi a previsível demora na contagem dos votos que chegaram por correio.

Mais de 100 milhões de eleitores americanos votaram antes do dia oficial das eleições. Isso representa quase 73% do total de pessoas que foram às urnas em 2016. Desses, mais de 64,5 milhões das cédulas foram enviadas pelo correio.

O voto antecipado foi motivado, entre outras razões, por receio de aglomerações na pandemia. E a maioria desses eleitores votou em Biden, já apontavam projeções feitas antes mesmo do dia da eleição.

A pandemia, inclusive, fez Biden evitar comícios com grandes aglomerações ao longo da campanha. O democrata preferiu fazer reuniões com poucas pessoas — ou, já na reta final, atos políticos com carros.

Temas da campanha e propostas

Coronavírus: Biden tem como propostas aumentar o número de testes e torná-los mais acessíveis caso seja eleito. Ele ainda estuda um projeto de lei que obrigaria as pessoas a usar máscaras. Além disso, ele planeja mobilizar 100 mil pessoas para uma espécie de exército de servidores que terão como função rastrear o vírus e a epidemia.

Acesso à saúde: o democrata propõe criar uma empresa estatal que vai oferecer planos de saúde mais acessíveis. A ideia é que, dessa forma, os preços vão baixar. Ele também pretende ter uma política de preços para os remédios.

Tributos: Biden afirmou que pretende aumentar a alíquota de impostos entre as pessoas de maior renda dos EUA, mas ele prometeu não levantar a taxa para 90% dos contribuintes.

Proteção ambiental: a proposta de Biden é começar um movimento para diminuir as emissões e chegar a 2050 como um país neutro. Ele também pretende voltar ao Acordo de Paris. Trump saiu do acordo e acabou com mais de 100 regras para preservar o ambiente eu seu mandato. Ele afirmou que não pretende fazer uma transição de combustíveis fósseis para renováveis.

Relembre a campanha de Biden

No início deste ano, o Partido Democrata fez suas prévias para escolher quem iria ser o adversário de Trump.

Biden começou mal e ficou em quarto na primeira rodada das prévias e sem nenhum delegado na segunda. Mas conseguiu reverter os resultados na Carolina do Sul.

Com o apoio do deputado Jim Clyburn, o democrata mais poderoso do estado, Biden venceu as primeiras primárias presidenciais de sua vida ao conquistar 48% dos votos. Depois, levou todos os estados nas primárias, exceto oito.

Dias antes da convenção nacional de seu partido, Biden escolheu a senadora Kamala Harris, da Califórnia, como vice.

Na convenção, Biden participou por transmissão — uma enorme mudança motivada pela pandemia em relação a outros anos, em que os comícios reuniam milhares dentro de ginásios esportivos.

O democrata ainda se encontrou com Trump em dois debates. Entre um e outro, participou de um programa com eleitores.

A campanha contou na reta final com o reforço de Barack Obama, que fez comícios para poucas pessoas — a maioria delas em carros — e se encontrou presencialmente com Biden para atos no fim de semana antes da votação.

Rússia anuncia primeira vacina contra a covid-19

By Internacional No Comments

image

O presidente Vladimir Putin anunciou nesta terça-feira (11) que a Rússia registrou a primeira vacina do mundo contra o novo coronavírus. Ele garantiu que sua filha já tomou a vacina e que ela estará disponível a partir de janeiro. A decisão é questionada e a Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu o cumprimento dos protocolos e dos regulamentos.

O Ministério da Saúde russo deu a aprovação regulatória para o produto, desenvolvid pelo Instituto Gamaleya de Moscou, após menos de dois meses de iniciados os testes em humanos. “Esta manhã foi registrada, pela primeira vez no mundo, uma vacina contra o novo coronavírus”, disse Putin durante reunião com membros do governo.

De acordo com o presidente, o produto é “eficaz” e superou todas as provas necessárias, além de permitir uma “imunidade estável” face à covid-19. Putin garantiu também que uma das suas duas filhas já recebeu uma dose e que se está se sentindo bem. “Uma das minhas filhas tomou a vacina”, afirmou. “Dessa forma, ela participou da experiência. Depois da primeira vacinação, ela teve 38 graus de febre, no dia seguinte 37, e foi apenas isso”.

A Rússia espera agora poder iniciar a aplicação em massa, mesmo que estejam ocorrendo ainda testes clínicos para comprovar a segurança da vacina. As autoridades russas já tinham anunciado que os profissionais de saúde, professores e outros grupos de risco serão os primeiros a serem imunizados.

A vice primeira-ministra da Rússia, Tatyana Golikova, disse que a vacina vai começar a ser administrada a profissionais de saúde, a partir de setembro, e que estará disponível ao público em geral a partir de 1º de janeiro de 2021.

Decisão questionada

Muitos cientistas, no entanto, na Rússia e em outros países, questionaram a decisão de registrar a vacina antes que sejam completada a chamada Fase 3 do estudo – que, por norma, demora vários meses, envolve milhares de pessoas e é a única forma de provar que a vacina experimental é segura e funciona.

Nas últimas semanas, muitos cientistas expressaram preocupação com a velocidade em que estava sendo desenvolvida a vacina. A Organização Mundial da Saúde pediu “diretrizes claras” para o tratamento e o cumprimento dos protocolos e dos regulamentos em vigor. 

Bolsonaro convida Temer para chefiar missão humanitária no Líbano

By Internacional No Comments

O presidente Jair Bolsonaro participou, na manhã deste domingo (9), de uma videoconferência com outros chefes de Estado e de governo para tratar das ações de apoio ao Líbano. Na última terça-feira (4), uma grande explosão na zona portuária de Beirute, capital do país, deixou um saldo de centenas de mortes e milhares de feridos. Ao detalhar as ações do governo brasileiro, Bolsonaro disse que convidou o ex-presidente Michel Temer, que tem ascendência libanesa, para coordenar a missão.

“Nos próximos dias, partirá do Brasil, rumo ao Líbano, uma aeronave da Força Aérea Brasileira com medicamentos e insumos básicos de saúde, reunidos pela comunidade libanesa radicada no Brasil. Também estamos preparando o envio, por via marítima, de 4 mil toneladas de arroz, para atenuar as consequências da perda dos estoques de cereais destruídos na explosão. Estamos acertando, com o governo libanês, o envio de uma equipe técnica, multidisciplinar, para colaborar na realização da perícia da explosão. Convidei, como o meu enviado especial e chefe dessa missão, o senhor Michel Temer, filho de libaneses e ex-presidente do Brasil”, afirmou Bolsonaro.

Em nota, a assessoria de Temer informou que o ex-presidente “está honrado” com o convite. “Quando o ato for publicado no Diário Oficial serão tomadas as medidas necessárias para viabilizar a tarefa”, diz a nota.

A videoconferência foi iniciativa do presidente da França, Emmanuel Macron, e contou com a participação do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, do presidente do Líbano, Michel Aoun, além dos líderes de países como Egito, Catar e Jordânia, entre outros. Em seu breve pronunciamento, Bolsonaro classificou a reunião como necessária e urgente, reafirmou suas condolências às famílias das vítimas da tragédia e destacou a relação histórica entre Líbano e Brasil.

“O Brasil é lar da maior diáspora libanesa no mundo, 10 milhões de brasileiros de ascendência libanesa formam uma comunidade trabalhadora, dinâmica e participativa, que contribui de forma inestimável com o nosso país. Por essa razão, tudo que afeta o Líbano nos afeta como se fosse o nosso próprio lar e a nossa própria pátria”, disse.

Beirute fica em luto após explosões que deixaram mais de 100 mortos

By Internacional No Comments

Mais de 100 pessoas morreram e mais de 4 mil ficaram feridas, nas duas grandes explosões ocorridas no porto de Beirute, na terça-feira (4), e que devastaram bairros inteiros da cidade – aponta um novo relatório divulgado nesta quarta pela Cruz Vermelha Libanesa. “Até agora, mais de 4.000 pessoas ficaram feridas, e mais de 100 perderam a vida. Nossas equipes ainda estão realizando operações de busca e salvamento nas áreas circundantes”, afirmou o comunicado da Cruz Vermelha. Declarada “cidade sinistrada” pelo Conselho Superior de Defesa, a capital libanesa acordou em choque e enlutada.

De acordo com o governo, de 250 mil a 300 mil pessoas estão desabrigadas. Até o momento, os danos estão estimados em mais de US$ 3 bilhões e atingem quase metade da cidade de Beirute.

“Dei uma volta por Beirute. Os danos podem chegar a entre US$ 3 bilhões e US$ 5 bilhões”, disse à AFP o governador Marwan Abbud, acrescentando que está à espera da avaliação de especialistas e engenheiros.

“Quase metade de Beirute está destruída, ou danificada”, afirmou.

A potência das explosões foi tão intensa que os sensores do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) as registraram como um terremoto de 3,3 pontos na escala Richter.

A onda de choque dessas deflagrações foi sentida até na ilha do Chipre, a mais de 200 quilômetros de distância,

No epicentro da tragédia, o panorama é apocalíptico: lixeiras parecem latas de conserva retorcidas, e carros estão incinerados pelas ruas.

Com a ajuda de policiais, os socorristas passaram a noite em busca de sobreviventes e mortos sob os escombros.

Dia de luto nacional
O primeiro-ministro Hassan Diab decretou dia de luto nacional para esta quarta-feira. Ontem, ele afirmou que as explosões foram causadas pela detonação de 2.750 toneladas de nitrato de amônia.

A substância é um sal branco e inodoro, usado na composição de certos tipos de fertilizantes na forma de grãos, altamente solúveis em água. Também é usado na fabricação de explosivos e já causou vários acidentes industriais.

Antes, o diretor da Segurança Geral, Abbas Ibrahim, havia dito que as explosões poderiam ter sido causadas por “materiais altamente explosivos confiscados há anos”, mas acrescentou que uma investigação determinará a “natureza exata do incidente”.

“É inadmissível que um carregamento de nitrato de amônia, estimado em 2.750 toneladas, esteja há seis anos em um armazém, sem medidas preventivas. Isso é inaceitável e não podemos permanecer em silêncio sobre o tema”, declarou o primeiro-ministro durante a reunião do Conselho Superior de Defesa.

Diab prometeu que os responsáveis deverão “prestar contas” e pediu ajuda aos “países amigos” do Líbano.

FOLHA DE PERNAMBUCO