Coluna FalaPE – Lula desembarca domingo no Recife para tratar de uma nova aliança com o PSB

By 12/08/2021 - 00:00ColunaFalaPE

Domingo que vem o ex-presidente Lula desembarca no Recife para uma série de reuniões políticas que vão, certamente, impactar no futuro da nação. Isso mesmo; a afirmação não foi um exagero. Em pauta, o retorno da aliança entre PT e PSB não apenas no plano estadual, mas no federal. Lula sabe que o centro de comando dos socialistas é Pernambuco. E que a vontade do núcleo pernambucano vai prevalecer sobre a nacional do partido. Por isso o tratamento diferenciado.

Em primeiro lugar, o ex-presidente quer fechar o apoio dos socialistas ao seu projeto de voltar ao Palácio do Planalto. Caso logre êxito, vai matar dois coelhos com uma só cajadada. Primeiro, obterá a chancela, o tempo de TV e a grife de uma importante legenda de esquerda (a segunda depois do PT). De quebra, vai isolar seu principal oponente no campo progressista: o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes.

Nos bastidores, a informação é que a imensa maioria do núcleo à frente do PSB local quer a aliança com o PT. Incluindo aí o provável candidato a governador da Frente Popular, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Júlio, que agregaria ao seu palanque ninguém menos que o principal cabo eleitoral do Nordeste. Com Lula pedindo voto para ele, Geraldo, que já tem a seu favor a poderosa máquina eleitoral do PSB, largaria na corrida eleitoral já muito forte.

Vendo pela perspectiva do outro lado, a volta do casamento PT-PSB também é salutar para os petistas. Pelo menos para a maioria deles. Nessa aliança, os petistas obrigatoriamente estariam na chapa majoritária, seja na vaga de vice, seja na para o Senado. É aí que têm início as especulações.

Sabe-se que Lula queria no início do ano a deputada federal Marília Arraes como candidata ao Senado na chapa do PSB. Mas a relação da neta de Arraes com os herdeiros de Eduardo Campos, que já era muito ruim, ganhou ares de guerra fratricida no ano passado, quando ela duelou voto a voto com o primo João pela Prefeitura do Recife.

Com Marília fora da majoritária e fazendo uma campanha solo de reeleição, sem ter que subir no palanque do PSB, a possibilidade de o PT compor a chapa da Frente Popular indicando o postulante à Casa Alta diminui. Hoje, fora Marília, nenhum outro petista congrega as condições de disputar e ganhar o pleito. De volta ao PT depois de uma passagem pelo PCdoB, o deputado estadual João Paulo não é mais aquela potência eleitoral do passado. Só ele poderia ocupar esse espaço na ausência de Marília; ainda que sem muita chance de vitória.

Sem sua principal adversária interna no páreo, o senador Humberto Costa tem todas as chances de emplacar seu fiel aliado Dilson Peixoto na vice de Geraldo Júlio; ficando a vaga do Senado para outro nome da Frente Popular (isso é tema para uma outra coluna). Humberto teria o caminho aberto para consolidar sua hegemonia no PT local, isolando Marília, e passando a ser o principal interlocutor de Lula com o núcleo que dita as regras no PSB.

Como os leitores viram, não vai faltar assunto na visita de Lula a Pernambuco. Com certeza, o ex-presidente vai deixar o Recife com muita coisa já encaminhada; da aliança com PSB à montagem da chapa majoritária. Estaremos atentos!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.