Coluna FalaPE – Miguel “esconde” FBC em sua filiação ao DEM

By 28/09/2021 - 00:04ColunaFalaPE

Filiado ao DEM com toda pompa e circustância no último sábado, em um evento formatado para ser a largada da sua campanha de governador, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, e sua equipe, fizeram de tudo para “esconder” o pai do sertanejo, o senador Fernando Bezerra Coelho, no ato. O parlamentar teve uma participação discreta da festa do filho; até na composição da mesa ele ficou afastado.

A distância de FBC dos holofotes teve três motivos. Primeiro, o candidato é Miguel. Portanto, ele deve ser o centro das atenções e liderar o processo. Mas não foi apenas isso. Enrolado até o pescoço em denúncias de corrupção e favorecimento do chamado “Orçamento Secreto” – entre outras denúncias -, o senador tem que ficar o máximo possível nos bastidores, para evitar que a campanha do filho se contamine.

Além disso, um terceiro fator pesou na estratégia do prefeito de Petrolina. Bezerra Coelho está com o nome e a imagem muito ligados ao presidente Jair Bolsonaro, de quem é líder do governo no Senado. E Miguel está fazendo justamente o caminho contrário. Depois de surfar na onda do alto volume que a União mandou para Petrolina por meio de articulações do pai, o prefeito – deve ter pesquisa dizendo isso – já entendeu que, se ficar no mesmo barco de Bolsonaro, vai pegar em bomba.

Tanto que o prenúncio do que vai ser a comunicação da campanha do sertanejo ao Palácio do Campo das Princesas não fez e nem fará uma referência sequer a Bolsonaro. Pelo contrário, Miguel, mesmo em um partido de Direita, faz um movimento totalmente na direção contrária.

Outro fator que chamou atenção no ato de filiação de Miguel foi a ausência de mulheres discursando; ou mesmo na linha de frente. É uma equipe composta majoritariamente por homens, que podem não representar avanço na campanha do prefeito de Petrolina. Estrela do DEM e uma liderança consolidada na oposição, a deputada estadual Priscila Krause estava no evento, mas também teve uma participação discreta.

Hoje, apenas dois dias depois, Priscila enalteceu a capacidade da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, e defendeu unidade na oposição. Com suas palavras e gestos, Priscila deixa cada dia mais claro sua preferência por Raquel, que, a exemplo de Miguel, também tende a concorrer ao Palácio.

Por fim, é preciso ressaltar a estranha matemática da equipe de Miguel ao divulgar o balanço do ato. A informação era a de que tinham 33 prefeitos no local. A conta, porém, não bateu. Para chegar a esse número eles devem ter contado com prefeitos de outras cidades, como os de Salvador (BA) e Florianópolis (SC).

O povo quer saber: FBC vai aguentar ficar escondido ou se vai tomar as rédeas da campanha?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.