Crianças vão à Câmara do Recife e entregam mais de 40 ideias e sugestões de projetos para a cidade

A Câmara Municipal do Recife recebeu mais uma edição do Projeto Cidadania. A iniciativa tem como principal objetivo despertar o olhar de crianças e adolescentes para o pensamento coletivo e compreender as funções do legislativo. A ideia é ouvir da garotada sugestões para melhorar a cidade e e contou com todo rito de uma sessão ordinária. Ao final, os alunos da Academia Cristã de Boa Viagem entregaram 45 ideias e sugestões requerimentos e projetos de lei para a cidade.

Autor do projeto, que abriu as portas do legislativo municipal para receber estudantes da Região Metropolitana, o vereador Renato Antunes (PSC), presidiu a solenidade. Na visão do parlamentar, momentos como estes fortalecem e aumentam o senso de cidadania, além de demonstrar compromisso e responsabilidade com a próxima geração.

“Este projeto é fundamental para o momento que estamos vivendo. As nossas crianças são mais rápidas e antenadas, e como poder legislativo da cidade, não podemos desperdiçar a visão que só elas conseguem trazer. A expectativa é que tenhamos ideias e sugestões para colocarmos em prática na cidade, como lei municipal”, pontuou Renato.

As propostas versaram sobre os temas mais variados como, por exemplo, o tempo de espera dos passageiros nas paradas de ônibus e a superlotação dos veículos; buracos nas calçadas e o impacto na vida dos idosos que têm dificuldade para se locomoverem. A criação do Dia Municipal do Autismo, visando a inclusão social; foi um dos momentos mais emocionantes da solenidade. Da tribuna da Casa José Mariano, o estudante Rodrigo Azevedo Andrade contou que apresentou essa ideia por ter um irmão com o espectro autista. “Eu queria que este dia fosse criado para conscientizarmos mais as pessoas sobre este assunto e mostrarmos que as pessoas com autismo devem ser tratadas com todo apoio, carinho e suporte”, comentou Rodrigo.

Juntamente com os alunos, compareceram à Câmara Municipal do Recife os pais de alunos. Amiliz Azevedo Patrício tem três filhos na escola e destacou a iniciativa. “Acho o máximo esse projeto do vereador porque, através dele, os alunos têm a oportunidade de conhecer a política. Afinal, o mundo é regido pela política e eles têm que entender a função do vereador”. Outra mãe, Emmanuelle Cox Alexandre tem duas filhas na mesma escola. “Acho que as crianças já crescem tendo noção de cidadania. Elas vão entender como são feitas as leis, indicando os vereadores e falando com eles”, finalizou.

O projeto ainda terá uma nova edição neste ano, quando receberá crianças de uma escola pública da cidade para ouvir suas demandas, sugestões e ideias de projetos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.