Deputado Professor Paulo Dutra defende adiamento do ENEM

By 22/04/2020 - 16:44BlogFalaPE

Ainda se recuperando em casa após contrair a Covid-19, o deputado estadual Professor Paulo Dutra (PSB), vice-presidente da Comissão de Educação e Cultura da ALEPE, foi às redes sociais para se posicionar contra a realização do ENEM nos dias 1 e 8 de novembro, como quer o MEC. O parlamentar justificou sua colocação comentando sobre a desigualdade educacional entre os estudantes que se torna ainda maior com o fechamento das escolas durante a pandemia do novo Coronavírus e com a necessidade de se recorrer a recursos tecnológicos para manter o estudo em dia.

Caso as datas sejam mantidas, é óbvio que serão prejudicados milhões de estudantes que se encontram em um isolamento social sem perspectiva de ser finalizado. Mesmo com todas as medidas tomadas para promover a Educação a Distância e os esforços dos governos estaduais em manter o foco dos estudantes, não podemos ignorar a desigualdade que existe“, disse o deputado que usou ainda a informação do Comitê Gestor da Internet no Brasil que mostra que 31% das casas no país não possuem computador pessoal ou Internet.

Para Dutra, “pensar em isonomia na atual situação é uma grande utopia” e o Ministério da Educação precisa ajustar o cronograma do Exame Nacional do Ensino Médio levando em conta o tempo em que as escolas estiverem fechadas. “Refazer o planejamento e adiar o ENEM é uma obrigação do MEC para garantir que nenhum educando seja prejudicado pelo período em que estiverem longe da escola durante a pandemia do novo Coronavírus“, comentou o deputado em sua publicação.

Reabertura das escolas

O deputado Professor Paulo Dutra criticou ainda a fala do Ministro da Educação Abraham Weintraub que, em entrevista à rádio Jovem Pan, pediu a reabertura das escolas sob alegação de que no máximo morrerão 40 mil por conta da Covid-19. A fala foi classificada como irresponsável pelo deputado estadual: “É uma irresponsabilidade falar em abertura imediata das escolas baseado apenas no achismo sobre o número de mortes, menosprezando a quantidade de pessoas que perderão a vida nessa terrível pandemia. Não podemos expor nossos estudantes a nenhum risco que seja. A volta às aulas deve ser planejada prezando principalmente pela segurança das nossas crianças e dos nossos jovens. Reafirmo que o senhor Ministro da Educação precisa se comportar de forma exemplar por tudo o que significa a pasta em que está à frente. A educação deve ser um espelho para os outros ministérios”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.