Editais da Prefeitura movimentam a cultura do Recife

Mais de 10 publicações simultâneas, dedicadas ao segmento cultural, nas mais diferentes linguagens, contribuem para que o final de ano seja período de reativação gradual das atividades artísticas, com forte ocupação dos espaços voltados ao setor, já reabertos.

Com a divulgação, nestas últimas semanas, de projetos habilitados nos editais do SIC 2020/2021, Lei Aldir Blanc – LAB, Rádio Frei Caneca, além da previsão para o Recife Virado nos próximos dias, assim como os projetos do SIC 2019/2020 com pagamentos iniciados há alguns meses, a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, anunciou que cerca de R$ 20 milhões terão entrado em circulação, na cultura municipal, do início deste semestre até os primeiros meses de 2022. São, ao todo, 13 editais em execução simultânea na cidade, demarcando um tempo de esperada retomada cultural. Com o retorno gradual de programações, incentivado por estes apoios viabilizados em editais, diversas categorias de trabalhadores e trabalhadoras da cultura começam a reocupar espaços, após quase dois anos de pandemia. Mais da metade desses recursos são investimentos diretos da Prefeitura do Recife.

Em diferentes etapas de realização e com tratativas iniciadas ou retomadas de julho para cá, os chamamentos públicos alcançam um grande e diverso contingente de fazedores e fazedoras de cultura da cidade. Somando os editais, foram inscritos mais de 5.000 projetos, contemplando diversos mercados, cenas e linguagens culturais. Um dos mais simbólicos passos dados pelo poder público municipal ao encontro dessas diversas categorias profissionais, que ficaram afastadas do pleno exercício de suas atividades por tanto tempo, em função de necessários protocolos sanitários, foi o Recife virado. O edital, que reafirma o compromisso da gestão municipal com a diversidade e a força das tradições e cenas culturais da cidade, teve também sua urgência confirmada pela adesão que registrou: foram quase 2000 inscrições, um recorde entre os recentes editais municipais dedicados à cultura, superando até o Carnaval de 2020.

Também começarão a chegar em breve nas redes, mídias, palcos e ruas do Recife, sempre observando os protocolos sanitários vigentes, as programações viabilizadas pelos cinco editais da 2ª etapa da LAB, batizados em homenagem a importantes personalidades que marcaram a história e a cultura da cidade. Com a publicação do Joel Datz, hoje, os cinco editais já anunciaram resultados, totalizando cerca de 550 projetos (ainda há recursos em julgamento). Entre os editais que dão vida às novas programações culturais recifenses, neste momento de “virada”, estão também os do Sistema de Incentivo à Cultura (SIC) de 2019/2020 e de 2020/2021. O chamamento para projetos artísticos destinados ao Ciclo Natalino 2021 também está na lista, completando os 13 editais culturais em execução no Recife.

Segundo o Secretário de Cultura do Recife, Ricardo Mello, “depois de viabilizar o AME – Auxílio Municipal Emergencial para os ciclos do Carnaval e do São João, fizemos um grande esforço para fazer do segundo semestre, também no segmento cultural, uma fase de transição, de superação do período mais crítico da pandemia, por isso editais com uma atenção especial às ativações culturais, para o fomento à produção, à realização, que gradualmente todos queremos ver na cidade”. O secretário destacou que a diversidade de editais e linguagens contempladas traduz essa busca por contemplar a cadeia produtiva nas suas mais variadas áreas.

“Quando retomamos o SIC, ampliamos o alcance da LAB e ainda lançamos o Recife Virado, este com foco em projetos de menor porte, reafirmamos o compromisso que temos com o direito ao fazer cultural, que beneficia não apenas quem se dedica a ele como ofício, mas toda a população da cidade, ansiosa por retomar o seu direito a acessar bens culturais, porque esta é uma necessidade de todos”, completou Mello. “Quando apresentamos nossa candidatura à Rede de Cidades Criativas da Unesco, e recebemos o título de Cidade da Música, reforçamos a nossa visão da Cultura como elo fundamental e estratégico para a cidade”, finalizou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.