Em reunião com construção civil, Silvio Costa Filho destaca importância do setor para retomada do crescimento

Um dos setores que mais gera empregos no Brasil e com uma participação de 3,7% no Produto Interno Bruto (PIB) do País, a construção civil tem sido uma das áreas mais afetadas pela crise causada pela pandemia do coronavírus. Para debater o momento econômico que vive o país e a pauta legislativa do segmento, o deputado Silvio Costa Filho (Republicanos) participou de uma videoconferência com representantes do setor produtivo de todo o Brasil, promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção, CBIC. Além do momento da construção civil, foram discutidos vários temas, a exemplo da preservação do FGTS, acesso ao credito, financiamento da folha, desoneração, licenciamento ambiental e o marco legal das concessões.

Defensor da agenda de manutenção do emprego, Silvio Costa Filho destaca a importância do segmento. “Eu entendo que a Construção civil tem um papel fundamental na criação do emprego e da renda do Brasil. Ela representa quase 4% do Produto Interno Bruto do Brasil e tem um potencial enorme. O momento é desafiador e o único caminho para voltar ao desenvolvimento é construindo o caminho ao lado do setor produtivo”, declarou.

Participaram da discussão, além do deputado federal Silvio Costa Filho, representantes da construção civil em todo o Brasil, a exemplo do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (MDB-PB), relator da proposta de Reforma Tributária que está em discussão no Congresso Nacional, e Betinha Nascimento, Diretora de Assuntos Imobiliários do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Pernambuco. Ainda durante o encontro, Silvio se comprometeu a continuar defendendo a pauta na Câmara e propor a realização de uma audiência entre o segmento e o Governo Federal para discutir o FGTS. “A avaliação que nós fazemos é que o Minha Casa, Minha Vida não foi priorizado neste um ano e meio de gestão. Por isso, vamos procurar o Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, para discutir o tema, que interessa a todos nós”, pontuou Costa Filho.