Em sabatina na CDL, João Campos discute ações para a transformação da área central do Recife

Fotos: Rodolfo Loepert / Frente Popular do Recife

O candidato da Frente Popular passou por uma sabatina com diretores da entidade e assumiu compromisso de buscar iniciativas em parceria

Dando continuidade aos encontros com diversas instituições que representam categorias e setores na cidade, o candidato da Frente Popular do Recife, João Campos (PSB), se reuniu, na manhã desta terça-feira, com diretores da Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL Recife). O prefeiturável aproveitou o encontro para apresentar algumas de suas propostas que deverão ter impacto direto no comércio, além de outras ações que dialogam com a melhoria da vida das pessoas e dos espaços públicos da área central da cidade. Na ocasião, João Campos defendeu medidas integradas nos bairros de São José, Santo Antônio, Cabanga, Joana Bezerra e do Recife.

“Queremos dialogar com a sociedade, com a iniciativa privada, através de novos projetos para as áreas do centro. Queremos, por exemplo, fazer uma grande transformação nas avenidas Dantas Barreto e Guararapes, mas isso a Prefeitura não pode fazer só. Quem trabalha por lá, quem circula por lá, é quem entendo o que pode melhorar no local”, continuou João. “Outro fator importante que vamos cuidar na Prefeitura é melhorar o ambiente de negócios, otimização da gestão pública, para conseguirmos esse crescimento sustentável na cidade. O que me anima são as soluções que apresentaremos para a cidade”, finalizou João.

O encontro contou com uma apresentação do arquiteto, urbanista e consultor Francisco Cunha, que destrinchou os principais desafios da cidade, principalmente na área do centro. João Campos também recebeu das mãos do presidente da CDL Recife, Cid Lôbo de Mendonça, um documento com as principais demandas da entidade, principalmente em relação ao centro da cidade e algumas indicações de sugestões na gestão da cidade.

João aproveitou para apresentar algumas de suas propostas, entre elas o Projeto Antônio Vaz, que consiste em ações voltadas para os bairros de Santo Antônio, São José, Cabanga, Joana Bezerra e também o Bairro do Recife. “Precisamos criar estímulos para a participação social em seus bairros e também no centro. Queremos uma gestão integrada do território no Bairro do Recife e na Ilha de Antônio Vaz, que envolve esse projeto que já apresentamos. São estratégias de longo, médio e curto prazo”, disse Campos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.