Família Schurmann desembarca no Recife durante expedição internacional

Grupo foi recebido na noite desta terça-feira (7) pelo prefeito João Campos e deixou mensagem importante sobre o cuidado com o planeta

O prefeito do Recife, João Campos, recebeu a Família Schurmann e toda a tripulação do veleiro Kat, na noite desta terça-feira (7) no Marco Zero, Recife Antigo. A capital pernambucana e Fernando de Noronha são os últimos destinos, no Brasil, da Voz dos Oceanos, expedição que conta com o apoio mundial do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente e que tem o objetivo de dar visibilidade a soluções que estão sendo desenvolvidas para lidar com o problema do lixo plástico nos oceanos. Durante a passagem pelo Marco Zero, houve uma projeção, na fachada do edifício da Associação Comercial de Pernambuco, de um vídeo sobre o projeto, além de vídeo promocional da Prefeitura do Recife. A recepção aos navegantes contou ainda com apresentação de uma orquestra de frevo e passistas.

“É com muito orgulho que a gente recebe aqui na nossa cidade a Família Schurmann, que tem um trabalho belíssimo, uma vocação de vida, em percorrer o mundo num veleiro, levando a mensagem de como é importante, a gente cuidar da natureza, do meio ambiente, e que cada um pode fazer a sua parte. A gente está aqui para reafirmar o nosso compromisso de preservar o meio ambiente, de mostrar a todas as gerações que esse é um esforço coletivo e que cada um, fazendo a sua parte, tem um impacto global”, destacou João Campos.

“A gente deseja que a partir daqui vocês possam seguir uma missão belíssima, passando por vários países, levando o espírito brasileiro e a valorização do meio ambiente”, acrescentou João. O capitão da embarcação, Vilfredo Schurmann demonstrou muito entusiasmo durante a homenagem na capital pernambucana. “Muito obrigado! Estamos muito felizes, também, em receber essa homenagem aqui. Recife e todo o Pernambuco sempre estiveram de braços abertos para nós. Já estivemos várias vezes aqui e isso, hoje, realmente me emocionou”, disse Vilfredo. “Eu convido vocês a serem a Voz dos Oceanos e acompanharem esse trabalho”, acrescentou Heloísa Schurmann.

A vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão, também ressaltou a importância da pauta levantada pela Família Schurmann: “Esse momento de reconexão, com a Voz dos Oceanos, como eles pregam, essa necessidade da gente se reconectar com a natureza e o quão necessária é essa preservação, é uma mensagem importante a ser espalhada. Essa chegada deles aqui no Recife é super importante, simbólica e significativa. Efetivamente, a Família Schurmann sai do Recife para o mundo, levando o nosso calor e o nosso compromisso de reconectar a nossa cidade com a natureza”, ressaltou.

Além do Marco Zero; Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, Farol da Barra, Elevador do Taboão e Elevador Lacerda, em Salvador, também foram iluminados de azul para mobilizar a sociedade sobre o lixo plástico nos oceanos e a urgência por mudanças. Como os pilares da Voz dos Oceanos são Ciência, Educação e Inovação, a agenda do grupo no estado ainda vai contar com atividades junto a professores e estudantes de Ensino Fundamental, Médio, Graduação Tecnóloga e Universitário; empreendedores e empresários locais, além de conversas com gestores públicos da Região Metropolitana do Recife para incentivar políticas que revertam o atual cenário de lixo plástico nas águas.

Depois do Recife, a expedição segue para Fernando de Noronha. Na sequência, será iniciada a rota internacional, passando por lugares como Caribe, costa atlântica dos Estados Unidos, arquipélago das Bermudas, México, canal do Panamá, Galápagos, Oceano Pacífico Sul, Polinésia e Nova Zelândia – onde a Voz dos Oceanos concluirá a missão passando por mais de 60 lugares nacionais e internacionais em dois anos. O veleiro Kat, com suas seis cabines, duas salas, uma cozinha e três banheiros, está ancorado no Cabanga Iate Clube Recife. A embarcação faz uso de energias limpas – eólica, hídrica e solar e tem geradores e baixo consumo e sistema de tratamento de esgoto. Há uma quilha retrátil com acionamento hidráulico instalada no veleiro (permitido que ele navegue em águas rasas e rios).

A Família Schurmann deu a primeira volta ao mundo, a bordo de um veleiro, em 1984. O casal Vilfredo e Heloisa passaram dez anos planejando a viagem e então partiram de Santa Catarina  com os filhos Wilhelm, David e Pierre – na época, aos 7, 10 e 15 anos, respectivamente. Eles já fizeram três voltas ao mundo – 10 Anos no Mar (1984 – 1994), Magalhães Global Adventure com a filha Kat Schurmann a bordo (1997 – 2000) e Expedição Oriente (2014 – 2016) – além de milhas e milhas de navegações pela costa brasileira e mares do mundo.

FOTOS: Marcos Pastich / PCR

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.