“Fomos o primeiro Ministério Público do Brasil a fazer um gabinete de crise”, afirma o Procurador Geral de Justiça de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros

Procurador Geral de Justiça em Pernambuco fala da atuação do MP durante a pandemia e sobre os homenageados com a medalha Roberto Lyra

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), realizou no Centro Cultural Rossini Alves Couto, uma solenidade para homenagear personalidades do estado com a medalha Roberto Lyra.

O Procurador Geral de Justiça de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros, falou ao Cidade em Foco da Rede Agreste de Rádios e ao Blog do Alberes Xavier, sobre a homenagem concedida as 17 pessoas e três instituições, pelos serviços prestados à sociedade pernambucana e, consequentemente, ao MPPE.

“Tivemos um ano difícil, de pandemia, e foi graças ao intercâmbio das instituições com o Ministério Público, Assembleia Legislativa, Governo do Estado, Poder Judiciário, Tribunal de Contas, que conseguimos diminuir um pouco a dor da sociedade pernambucana”, relatou.

O Procurador falou sobre o trabalho e as ações realizadas pelo MPPE durante este período de pandemia e a parceria com o estado e municípios. “Fomos o primeiro ministério público do Brasil a fazer um gabinete de crise. Nós reunimos vinte e quatro horas por dia. Já emitimos trinta e nove recomendações, a primeira foi que cada prefeito fizesse um plano de contingenciamento do coronavírus. Estamos fazendo um trabalho espetacular com os prefeitos”.

“Podia ter sido uma tragédia aqui em Pernambuco se não fosse o trabalho do Ministério Público em conjunto com outras instituições”, ressaltou.

O Dr. Dirceu revelou que há uma preocupação para evitar a segunda onda de contaminação. Ele destacou que novas recomendações estarão sendo publicadas para barrar a proliferação do coronavírus. “Nós vamos proibir fogos de artifício, aquela festa de fogos, não dá para estar se aglomerando para olhar aquela queima de fogos”, disse. “Estamos fazendo de tudo para que a população entenda […] No mês de fevereiro deve estar saindo a vacina, mas até lá, é preciso ter precaução e cautela”, ressaltou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.