Fora da validade, medicamentos e produtos hospitalares impróprios para uso são herança da antiga gestão em João Alfredo

Em meio a pandemia da Covid-19, a atual gestão municipal de João Alfredo/PE tem se visto obrigada a despachar inúmeros medicamentos e produtos hospitalares para postos de coleta credenciados pela Anvisa, por estarem fora da validade.

O despache, segundo profissionais da saúde do município, tem sido diário.

“Desde que assumimos a pasta, nossa equipe tem recebido, diariamente, dos postos e unidades de saúde, no mínimo, duas caixas repletas de medicamentos e produtos hospitalares fora da validade. Muitos são materiais de alto custo ou até de uso direto no combate a pandemia, como álcool em gel”, declarou um dos funcionários responsáveis pelo gerenciamento da farmácia municipal de João Alfredo/PE.

Segundo a tabela de repasse econômico da Covid-19, divulgada pela Agência Senado, atualizada em Maio/2020, o município de João Alfredo/PE recebeu R$ 3.065.330,62 para o enfretamento da pandemia.

A má herança relatada fere alguns princípios da administração pública, como o da moralidade administrativa – que significa seguir padrões éticos no exercício público – e eficiência – que diz respeito a busca pelo melhor resultado com o menor custo.

Em tempos de gestão de recursos escassos, é imperativo seriedade e compromisso com os bens públicos, independentemente de qualquer aspecto político.

Fontes: Funcionários da Saúde de João Alfredo/PE e Agência Senado

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.