Grupo Mulheres do Brasil luta pelo Teste do Pezinho expandido no SUS

A pauta do Núcleo Recife do Grupo Mulheres do Brasil, sobre a disponibilização do Teste do Pezinho expandido na rede pública virou projeto de lei na Câmara Federal. O teste é realizado nos primeiros dias de vida do bebê com o objetivo de identificar a possibilidade de o recém-nascido ser portador de alguma doença que pode causar danos irreversíveis se não for tratada a tempo.

Segundo o Ministério da Saúde, o teste do pezinho disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) “possibilita o diagnóstico precoce de seis doenças: Fenilcetonúria, Hipotireoidismo Congênito, Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias, Fibrose Cística, Hiperplasia Adrenal Congênita e Deficiência de Biotinidase”. Mas, quando feito na rede privada de saúde, o teste é capaz de rastrear mais de 50 doenças.

Por isso, o Projeto de Lei de número 5106/2020, visa aumentar a cobertura obrigatória para o teste do pezinho ampliado disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde – SUS. Sem essa iniciativa, a possibilidade de vida saudável de muitas crianças estaria condenada a sérias restrições irreversíveis. O autor da matéria que está tramitando na Câmara Federal é o deputado federal Augusto Coutinho (Solidariedade).

Cientes de sua responsabilidade, honrando o seu protagonismo na realização de ações transformadoras para a sociedade e de sua missão de estabelecer pontes para a implementação de políticas públicas que impactem e beneficiem diretamente a população, o Núcleo Recife do Grupo Mulheres do Brasil encabeçou essa luta, além de estar em sintonia com a sociedade em geral e todos os outros núcleos, para juntos trabalharem com a finalidade de sensibilizar os senhores parlamentares.

O grupo Mulheres do Brasil foi fundado em 2013 e é liderando pela empresária Luiza Helena Trajano. Hoje já são 70.000 mulheres espalhadas em 79 núcleos por todo o país, além dos 33 no exterior.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.