Gustavo Matos denuncia descaso da gestão de Camaragibe com os profissionais de saúde

O presidente municipal do MDB de Camaragibe, Gustavo Matos, cobra o pagamento da gratificação adicional de insalubridade de 40% para os servidores públicos municipais da saúde, durante a pandemia do novo Coronavírus

“Esses profissionais estão em contato direto com os pacientes doentes, e consequentemente, são mais expostos ao vírus. Isso os coloca numa posição desfavorável, uma vez que colocam a sua saúde e vida em alto risco no enfrentamento dessa verdadeira crise no sistema de saúde. Em Camaragibe esses profissionais recebem apenas 10% de gratificação de insalubridade. Devemos sim, cobrar a gestão que os 40% sejam pagos, como acontece em outros municípios e tem previsão legal”, afirmou Gustavo Matos.

Para Gustavo, essa é uma das maneiras de reconhecer e valorizar os profissionais da saúde que estão trabalhando na linha de frente no combate ao Covid-19. “São homens e mulheres que estão trabalhando incansavelmente, arriscando suas vidas para cuidar da vida de outras pessoas. Este pagamento adicional é uma forma de reconhecer e valorizar esse importante trabalho”, ressaltou.

Dados oficiais com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas do Covid-19, foram confirmados no estado de Pernambuco 9.704 casos. E segundo o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), já foram registrados 16.906 casos suspeitos e confirmados de Covid-19 em profissionais de enfermagem no Brasil, com 165 óbitos, só em Pernambuco são 1.039 casos suspeitos e confirmados de Covid-19 e 24 mortes. “O adicional tem que ser pago enquanto perdurar o decreto de calamidade de saúde pública, enquanto durar essa pandemia”.

Gustavo lembra que em Camaragibe, estes profissionais estão trabalhando em condições longe do ideal de segurança. “desejo que a gestão atual, venha reconhecer e estabelecer que neste período de calamidade, todos os tenham o direito a essa gratificação de 40%, valorizando igualmente todos os profissionais de saúde”, finalizou.