Igreja Matriz encerra Festa do padroeiro do Cabo com vice-prefeito Arimatéia representado Gestão Municipal na missa solene

By 14/06/2022 - 16:21Pernambuco

O encerramento da programação da Festa de Santo Antônio, padroeiro do Cabo de Santo Agostinho, ontem, segunda-feira (13/06), aconteceu em clima de reflexão sobre as enchentes que acometeram famílias na Região Metropolitana do Recife e de gratidão pela ajuda que chegou às vítimas, tanto da população mobilizada em solidariedade, quanto pela ação do Governo. Orações de agradecimento foram ouvidas por não ter havido no Cabo nenhuma vítima fatal. O vice-prefeito e secretário de Governo, Professor Arimatéia (PT), participou no encerramento, representando a Gestão Municipal, e lembrou que é neste momento de dificuldades “que precisamos aumentar a fé”.

Paroquianos, pastorais, apostalados, entidades, poderes constituídos e famílias tradicionais da cidade, além dos fiéis, participaram da intensa programação de missas, procissões, orações e também puderam fazer doações para ajudar no programa de distribuição de alimentos feito pela Igreja. Após a missa de encerramento, a procissão percorreu as principais ruas da cidade do Cabo, encerrando com a Benção do Santíssimo Sacramento pelo pároco Monsenhor José Severino.

A Matriz de Santo Antonio do Cabo, passou por uma recente reforma, e nestes dias, esteve esbanjando beleza, algo que chamou a atenção dos participantes da programação religiosa, que aconteceu de 01 a 13 de junho, trazendo também vigários convidados de municípios vizinhos.

“Fico muito a vontade para participar ativamente nas celebrações nas homenagens em honra a Santo Antonio por eu ser católico praticante e integrante da Paróquia local de São José Operário, da Vila Social Manoel Clementino”, declarou Professor Arimatéia (PT), que foi convidado como sub-chefe do executivo municipal, recebendo Dom Fernando Saburido, arcebispo metropolitano de Olinda e Recife e Dom Limacedo Antonio, bispo auxiliar da Arquiocese de Olinda e Recife.

O vice-prefeito fez questão de lembrar que as comemorações também antecipam a celebração do ano jubilar dos 400 anos, em setembro, da Paróquia de Santo Antônio de Pádua, cuja importância histórica marca a vida da comunidade católica cabense, que têm na igreja barroca matriz, uma referência dos idos anos do morgado do Cabo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.