Ipojuca: prefeita Célia Sales implanta as primeiras escolas de tempo integral do campo

Respeitando o compromisso com a valorização da Educação em todos os territórios da cidade, nesta segunda-feira (22), a prefeita do Ipojuca, Célia Sales, ao lado da vice-prefeita Patrícia Alves, realizou a entregou das primeiras escolas de tempo integral do campo. As unidades de São Jorge, no Engenho Macaco, e São Paulo, no engenho de mesmo nome, que antes funcionavam no regime de classes multisseriadas, agora passam a atender os estudantes em turmas regulares. Com a mudança, além das disciplinas tradicionais, como matemática e português, os alunos também terão aulas de inglês, educação física, laboratório de informática, robótica, entre outras atividades pedagógicas.

Essas primeiras unidades terão turmas das modalidades de Educação Infantil, para crianças de 4 e 5 anos, e ensino fundamental para os anos iniciais do 1° ao 5°. No Engenho Macaco, haverá também uma turma de Educação de Jovens e Adultos (EJA) à noite. Para a prefeita Célia Sales, “a reestruturação das escolas, passando para o tempo integral, é um passo muito importante para a qualidade de ensino das nossas crianças, pois, quanto mais contato o estudante tiver com as disciplinas, mais chances de se desenvolver e se destacar profissionalmente”, disse a gestora. Ainda na sua fala, Célia Sales reforçou a necessidade do empenho de todos. “Pais, alunos e professores, que todos estejam focados. Por conta da COVID-19, esses alunos já perderam muito nesses quase dois anos. Por isso, nós temos a obrigação de avançar em qualidade, educação, aprendizado para que eles recuperem esse tempo”, frisou.

“Os dois equipamentos representam um piloto de Educação para a área do campo, garantindo que possamos reduzir o déficit educacional provocado pela pandemia. O ganho em horas/aula na grade curricular será imenso, passando de algo de 300 horas para mais de 1.400 horas ao ano”, disse o secretário de de Educação do Ipojuca, Francisco Amorim. Elisabete Araújo, mãe do pequeno Iury Luiz, de 5 anos, um dos estudantes da Escola São Jorge, celebrou a novidade. “Muito feliz por essa volta dele à escola, num espaço todo novo onde ele será bem cuidado”, disse a moradora do Engenho Dourado, que também será atendido pela nova Escola de tempo integral São Jorge. Além dos professores da unidades, gestores da Educação, alunos e pais, também participaram do evento, os secretários Cicero Morais (Governo); Anne Banja (Assistência Social); Danilo Lins (Esportes); e Ana Paula Guimarães (Chefe de Gabinete).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.