João Campos: “Vamos construir um projeto de futuro”

Foto: Rodolfo Loepert

Em entrevista à CNN Brasil, prefeito eleito do Recife falou sobre algumas das prioridades para a cidade no mandato que se inicia em 2021

Em entrevista à CNN Brasil, nesta quinta-feira (10), o prefeito eleito do Recife, João Campos (PSB), falou sobre o seu projeto de futuro para a capital pernambucana. “Passada a eleição, desmontar o palanque é fundamental. Temos que governar e cuidar das pessoas, sabendo unir, e construir um projeto de futuro. O reconhecimento popular, com a vitória expressiva de mais de 99 mil votos de diferença para a segunda colocada, nos dá a certeza de que trilhamos o caminho certo na campanha e que teremos 4 anos para cumprir os compromissos feitos”, destacou.

Para João, a juventude, que foi apontada por vezes como algo negativo, não seria um defeito, mas, sim, uma virtude. “A juventude está pronta para, através da política, construir um Brasil mais justo, solidário e capaz de crescer economicamente sem deixar de incluir as pessoas”, enfatizou, acrescentando que honrará promessas como a de ter 50% dos cargos de liderança da PCR sob o comando das mulheres e também de não considerar indicações políticas do PT para a composição da administração. Por sinal, sobre a paridade de gênero, o gestor anunciou a coordenação da equipe de transição com metade das mulheres presentes.

Ainda repercutindo as primeiras medidas para a administração recifense, ele explicou o plano de atuação em relação ao novo coronavírus, outra ação que garante protagonismo dentro da discussão em termos efetivos. Será criado um comitê com especialistas, médicos e pesquisadores da área sanitária para a estruturação de uma proposta própria do Recife para a vacinação da população, o que engloba a aquisição e distribuição por ordem de prioridade. O comitê deverá contar com cinco integrantes, não tendo qualquer tipo de ônus financeiro para o poder público. “O único caminho para combater a covid é vacinando as pessoas. E nós teremos a vacina no Recife”, pontuou, entendendo que o trabalho é paralelo à obrigação do Governo Federal de tocar um plano nacional para o tema.

Ainda que distante do momento atual, o prefeito foi questionado sobre as eleições nacionais de 2022 e garantiu que, na hora certa, o PSB estará pronto para apresentar o seu projeto de desenvolvimento. “O pleito de agora mostrou claramente que a maior parte do povo não aderiu ao bolsonarismo ou ao petismo. Daqui a 2 anos, caberá ao conjunto político fazer a defesa de pautas que priorizem verdadeiramente as pessoas a partir da capacidade de diálogo. É preciso enfrentar as desigualdades sociais, que não são poucas”, explicou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.