Lixeiras feitas de material reciclado são instaladas nas praças e parques do Recife

By 25/08/2021 - 17:12Pernambuco

Os novos equipamentos foram doadas pela Ambev para estimular os frequentadores a fazerem o descarte correto de seus resíduos e incentivar a cadeia da reciclagem

A Prefeitura do Recife recebeu, em um ato simbólico nesta quarta-feira (25), 400 lixeiras sustentáveis da cervejaria Ambev. Os novos equipamentos, que foram produzidos com material reciclado, já começaram a ser instalados na Praça do Derby, de Casa Forte e Barão do Caiara.

De acordo com a gestão municipal, a previsão é que até o dia 15 de setembro as lixeiras sejam distribuídas para outros parques e praças da cidade. Os equipamentos são frutos de uma parceria da Ambev com a Associação Nacional de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (ANCAT) para que o lixo recolhido nas ruas da cidade durante os dias de folia em 2020 ganhassem uma destinação ecológica.

“O plástico é um dos maiores responsáveis pela poluição do meio ambiente, durando mais de 450 anos para se decompor. Por isso, o principal objetivo da iniciativa era de mostrar à sociedade a necessidade da cultura da logística reversa, para que todo material descartado seja transformado em um novo item, finalizando assim um importante ciclo de reciclagem. Além de ressaltar também a importância dos catadores nesse ciclo e para todo o ecossistema”, explica Ismênia Barbosa, gerente regional de eventos da Ambev.

Para a reciclagem do material coletado, a companhia contou com a parceria da empresa Lar Plásticos, fabricante e fornecedora de lixeiras e outros produtos de plástico feitos 100% a partir de matéria-prima reciclada. As papeleiras foram feitas a partir de um mix de plásticos flexíveis, como rótulos e sacolas plásticas, e plásticos rígidos, como as tampinhas de garrafa.

Carnaval sustentável

Em 2020, a Ambev recolheu o lixo dos principais blocos de rua de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador e Recife durante o Carnaval. O objetivo da ação da empresa foi reciclar os resíduos recolhidos e transformar parte deles em lixeiras para as prefeituras. O legado sustentável foi fruto da mobilização de 2.800 catadores e catadoras, que receberam uma renda fixa por dia de trabalho, além de remuneração extra pela quantidade e tipo de materiais recolhidos. Ao todo, 324 toneladas de lixo foram coletadas nas ruas das cinco capitais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.