Marília explica motivos para sua saída do PT e afirma que “ Lula representa o projeto de sociedade que a gente quer”

By 04/04/2022 - 10:08Pernambuco

A deputada federal e pré-candidata a governadora, Marília Arraes (Solidariedade), explicou os motivos de sua saída do Partido dos Trabalhadores (PT). Segundo a parlamentar, ao contrário da sua saída do PSB, a questão com o PT não foi ideológica, mas política. Marília concedeu entrevista ao programa Cidade em Foco, da Rede Pernambuco de Rádios, durante o Congresso da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP), realizado nesse sábado (26), no auditório do Serviço Social do Comércio (Sesc), em Garanhuns, no Agreste do Estado.

Marília argumentou que essa possível candidatura dela ao Governo de Pernambuco já era desejo antigo de muita gente. “A nossa candidatura é algo que está entalado na garganta de muita gente há muitos anos e, com certeza, vai trazer alegria e esperança para muitas pessoas. Eu tenho essa responsabilidade com as pessoas”, disse.

Vereadora do Recife por três mandatos consecutivos e deputada a 3 anos, a pré-candidata do Solidariedade defendeu que o ex-presidente Lula (PT) representa o projeto de sociedade que ela quer. “Eu sempre pedi voto para o presidente Lula desde que eu era estudante. Desde que eu era uma jovem, que acompanhava Miguel Arraes, mesmo quando Arraes lançou a candidatura de Garotinho, eu andava junto com ele vestindo a camisa do presidente Lula. Então, do mesmo jeito, essa militância continua. Lula representa o projeto de sociedade que a gente quer e o povo de Pernambuco sabe que a minha saída do PT não foi um processo fácil”, explicou.

Marília continuou e explicou a diferença entre os motivos para deixar o PSB e o PT. “Minha saída do PT não foi um processo fácil. Foi bastante dolorido. Quando deixei o PSB haviam questões ideológicas envolvidas. O PSB rompeu com as suas raízes, com suas diretrizes ideológicas e históricas na época de 2014, por isso, eu fiz esse rompimento. Foi político, foi ideológico”, argumentou a deputada.

“Com o PT não. Eu me identifico ideologicamente com o PT e tenho toda essa identidade, mas Pernambuco acompanha a dificuldade local que nós temos. Por isso, a gente definiu que deveria buscar um outro partido que estivesse formalmente apoiando o presidente Lula no Brasil inteiro para consolidar essa pré-candidatura. Pernambuco demonstra que não está satisfeito com os governos do PSB”, finalizou Marília Arraes.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.