Marlos vai pedir mais segurança para Maraial a Raquel Lyra

By 30/11/2022 - 20:20Mata Sul

Blog da Folha

O prefeito eleito de Maraial (Zona da Mata Sul), Marlos Henrique (PSB), disse ontem, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, que a primeira conversa que terá com a governadora eleita Raquel Lyra (PSDB) será acerca da segurança do município.

O distrito de Sertãozinho, que abriga quase metada da população de Maraial, faz divisa com Alagoas, e como a segurança pública é de competência do estado, há uma discussão sobre qual dos dois estados deve ser responsabilizado pela segurança na divisa. 

“Vou sentar com a governadora e pedir um efetivo para Sertãozinho, uma comunidade que tem quase cinco mil dos onze mil habitantes de Maraial, fica a 3 km de Colônia Leopoldina, que é Alagoas, e a 18 km de Maraial”, explicou.

Marlos, que apoiou Raquel Lyra no segundo turno, acredita que a governadora eleita pode fazer mais pelo interior. “No segundo turno optamos por Raquel porque Marília (Arraes) era nossa adversária direta, já Sebastião Oliveira (candidato a vice na chapa de Marília) apoiou o outro grupo político”, justificou. 

Para o prefeito eleito, Raquel tem um olhar diferenciado para o interior, por, entre outras coisas, ter sido prefeita de Caruaru, no Agreste. “Ela sabe a situação da gente do interior, do que a gente sofre, principalmente na Mata Sul. Unimos a maior quantidade de prefeitos apoiando uma candidata da oposição, que foi Raquel. A expectativa de ela ter um olhar diferenciado para a Mata Sul acho que é grande”, afirmou.

Segundo o prefeito eleito, que terá um mandato de dois anos, as prioridades para Maraial são na infraestrutura, educação e saúde.

“Quero propor uma educação diferenciada, com ensino semi-integral e merenda com as três refeições: café, almoço e jantar. A gente precisa ter um olhar diferenciado para a população carente”, explicou.

Na saúde, o prefeito prometeu criar três novos postos de saúde, duplicando o número atual. Para a infraestrutura, Marlos afirmou que as prioridades são investimentos na iluminação pública e calçamento das ruas. “Maraial  tem muitas ruas ainda no barro que precisam ser pavimentadas”, lembrou.

Quanta às promessas de campanha de Marlos, uma delas foi a criação de um programa de transferência de renda para famílias carentes nos mesmos moldes do Bolsa Família. “Temos a maioria da Câmara. Vamos levar esse projeto para ser aprovado”, adiantou.

Com relação à estimativa de valores que serão concedidos, o prefeito eleito disse que vai fazer um estudo para saber quais os recursos que a prefeitura dispõe para o benefício.

A ideia é que não seja um valor alto, porque a prefeitura, segundo ele, não teria como arcar com esses custos, mas um que principalmente complemente o benefício concedido pelo governo Federal. “Grande parte de população de Maraial recebe o Auxílio Brasil hoje”, acrescentou.

O programa municipal de transferência de renda, de acordo com o prefeito eleito, será atrelado à educação. “Só terão direito as famílias com filhos na escola. Isso é para incentivar que os pais e mães coloquem seus filhos para estudar”. Segundo Marlos, o programa deve começar entre março e abril do próximo ano. 

Eleição suplementar

Marlos Henrique, que disputou a prefeitura pela coligação Maraial Pode Mais, formada por PSB e PSD, foi eleito no último domingo (27), depois de um pleito suplementar.

Em julho do ano passado, os então prefeito e vice do município, Sérgio dos Santos e Ananias Wanderley Pereira Santos, respectivamente, tiveram seus diplomas cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) por abuso de poder econômico. Desde então, a chefia do executivo municipal está sendo ocupada interinamente pelo presidente da Câmara de Vereadores da cidade, Everaldo Pereira Nunes.

O novo prefeito foi eleito com 3.304 votos válidos, o que corresponde a 53,31% do total. A candidata adversária, Tatiana da Silva Rocha (Avante) teve 2.894 votos, o correspondente a 46,69% do total.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.