Miguel afirma que fará o governo do emprego e da transformação

By 28/09/2022 - 09:25Pernambuco

O candidato Miguel Coelho participou do debate realizado na noite desta terça-feira (27) pela TV Globo entre os postulantes ao cargo de governador de Pernambuco nas eleições deste ano. Com firmeza, Miguel apresentou propostas concretas para “tirar Pernambuco do atraso do PSB” e garantiu que fará o governo do emprego e da transformação. O candidato criticou a ausência do ex-prefeito de Jaboatão no debate, lembrando a tragédia causada pelas chuvas de junho, que resultou em mais de 120 mortes.

“Anderson, é uma pena, mais uma vez, você estar se escondendo. Você foi prefeito de Jaboatão e deixou a marca de ser um dos piores prefeitos da história da cidade. Jaboatão é uma das 20 piores cidades em saneamento do Brasil. Queria falar de uma das maiores tragédias que Jaboatão e Recife viveram em decorrência das chuvas. Você, enquanto prefeito, não deu a mínima atenção aos moradores de Jardim Monte Verde e tantos outros bairros. Como confiar num candidato ausente?”, questionou Miguel.

O candidato do União Brasil também lembrou o legado do atual governador Paulo Câmara, que transformou Pernambuco no pior estado para se fazer negócios do país. No debate, Miguel renovou o compromisso de reduzir a carga tributária no estado, isentando do pagamento do ICMS as empresas com faturamento anual de até R$ 100 mil e da cobrança do IPVA os carros com mais de 10 anos e as motos com até 160 cilindradas, além de reduzir o imposto sobre energia elétrica, que vai beneficiar 2,6 milhões de famílias.

“Danilo, a verdade é que você ajudou Paulo Câmara a cobrar, arrochar, fiscalizar e fechar tantos negócios e empresas e, com isso, fazer de Pernambuco um dos estados que mais têm desempregados do Brasil junto com a Bahia”, disse Miguel. “No nosso governo, não vamos só cobrar imposto como a turma de Danilo faz. A gente vai dar oportunidade, estender a mão para que a gente possa crescer juntos. O nosso governo vai ser o governo do emprego, da transformação, do respeito. Se fiz de Petrolina a melhor cidade para se viver do Nordeste, vamos fazer juntos Pernambuco o melhor estado do Nordeste”, acrescentou.

Miguel reafirmou que pretende implementar um programa social no valor de R$ 300 por mês para as famílias mais pobres. O benefício se somará ao Auxílio Brasil, pago pelo governo federal. Além disso, as famílias beneficiadas terão que fazer um curso profissionalizante para facilitar a reinserção no mercado de trabalho.

“Pernambuco é hoje um dos estados mais pobres do Brasil porque esse governo esqueceu de trabalhar. No nosso governo, vamos fazer um programa de renda mínima que vai pagar R$ 300 por mês nos 12 meses do ano para poder ser complementar ao Auxílio Brasil. Essas pessoas irão ganhar R$ 900, se o Auxílio continuar em R$ 600. Todos os beneficiários de nossos programas sociais terão que estar obrigatoriamente cadastrados em curso técnico ou profissionalizante. Porque melhor do que o programa social é o emprego. É a carteira assinada para poder garantir renda, dignidade e melhoria da qualidade de vida das famílias”, explicou.

Sobre o caos no transporte público na Região Metropolitana, o candidato garantiu que fará nova licitação para mudar o contrato com as empresas de ônibus. “A gente faz a mudança com atitude e coragem. Mudei o transporte público em Petrolina mesmo sob ameaça de morte. Vou mudar em Pernambuco. Não adianta tentar me intimidar ou tirar o meu foco com baixaria. A minha prioridade é cuidar, mudar e transformar Pernambuco”, concluiu.

Foto: Pipo Fontes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.