Ministério Público Eleitoral pede cassação da chapa do PDT de Limoeiro

O Ministério Público Eleitoral manifestou-se pela cassação da chapa do PDT do município de Limoeiro, pelo descumprimento do partido da regra legal da cota de gênero, do citado art. 10, § 3º, da Lei Federal de Nº 9.504/95. (Candidatura “laranja”).

O parecer do MP eleitoral é consequência AIME (Ação de Impugnação de Mandato Eletivo) de nº 0600561-22.2020.6.17.0024, impetrada pelo suplente Marcos André da Silva Paz “Marquinho Paz” e seu advogado o Dr. Antônio Neto OAB-PE nº 36.553, que a cassação de todos os registros de candidatura e diplomas dos candidatos do partido, eleitos, suplentes e não eleitos, com declaração de nulidade dos votos correspondentes, recontagem total dos votos e recálculo do quociente eleitoral do Poder Legislativo do Município de Limoeiro.

Diante da possível decisão, a chapa do PDT terá sua votação anulada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.