Ministério Público Eleitoral quer combater irregularidades em Aliança, Condado e Itaquitinga

 

Candidatos estariam causando aglomerações e cumprindo agenda de campanha sem o uso de máscaras

Após diversas denúncias sobre atitudes de candidatos das cidades de Aliança, Condado e Itaquitinga, que estariam circulando pelas ruas promovendo aglomerações de pessoas, inclusive, sem uso de máscaras e distanciamento social, o Ministério Público Eleitoral expediu uma recomendação desaprovando tais acontecimentos.

O documento, publicado no Diario Oficial, destaca a “urgente necessidade de cumprimento das normas sanitárias a fim de salvaguardar a saúde humana e evitar a propagação do coronavírus ainda que esteja acontecendo a reabertura gradual das atividades”.

Dessa forma, a recomendação orienta não só aos candidatos, como também aos partidos políticos dos três municípios citados que se abstenham de fazer aglomerações, reuniões em vias públicas, bem como qualquer ato de campanha em contrariedade ao Decreto Estadual nº 49.055/2020, que visa continuar combatendo a pandemia.

O Ministério Público Eleitoral também recomendou que os candidatos de Aliança, Condado e Itaquitinga evitem visitas às residências de pessoas idosas ou que sejam classificadas em grupo de risco.

Ainda foi orientado aos que vão disputar o pleito não realizarem eventos de campanha no mesmo dia e no mesmo local ante a ausência de efetivo suficiente da Polícia Militar para dar suporte.

A promotora de Justiça Tayjane Cabral ainda advertiu que o não cumprimento da recomendação poderá acarretar em multa que varia entre R$ 5 mil a R$ 25 mil reais ou o equivalente ao custo da propaganda, caso seja maior, além da adoção de demais providencias cabíveis.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.