Ministério Público pede cassação da chapa de Wellington da LW, em Arcoverde

O Promotor Eleitoral de Arcoverde, Dr. Diógenes Moreira Nogueira, apresentou parecer favorável à cassação do registro de candidatura de Wellington da LW e do Delegado Israel Rubis por abuso de poder econômico e político.

Além do pedido, o promotor requereu ainda a suspensão dos direitos políticos dos dois candidatos e da Prefeita Madalena Britto por oito anos, e ainda o pagamento de multa.

Segundo o promotor, restaram provadas no processo n.o 0600294-48.2020.6.17.0057, práticas de atos capazes de influenciar o resultado final da eleição.

Coincidentemente após decisão do Desembargador Eleitoral Rodrigo Beltrão do TRE, que negou a realização de perícia em um vídeo da ação de investigação judicial eleitoral, bem como após a oferta do parecer do Ministério Público Eleitoral favorável à cassação de Wellington da LW e o Delegado Israel, os candidatos pediram a suspeição do Juiz Eleitoral de Arcoverde, em mais uma manobra para retardar o julgamento definitivo da questão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.