Município Pernambucano é destaque nacional em desenvolvimento

By 08/02/2021 - 11:00Pernambuco

Polo estratégico do Sertão, cresceu a partir de um planejamento de cidade criado e implementado nas gestões de Luciano Duque

Xaxado, Lampião, cangaço. Palavras que logo vêm à mente quando falamos de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú. Mas, para além da riqueza cultural, a cidade vem escrevendo uma história que a coloca na rota do desenvolvimento, entre os municípios que mais se destacam em Pernambuco.

A 414 km do Recife, Serra Talhada está localizada estrategicamente no centro do Estado, viabilizando sua vocação para comércio e logística, já que mais de 50 cidades de Pernambuco, Ceará e Paraíba consomem seus serviços. Entretanto, não é apenas sua localização que justifica o crescimento. Quando assumiu como prefeito, em 2013, Luciano Duque (PT) deu início a um plano de desenvolvimento estratégico para a cidade, cujos resultados foram vistos ao longo dos seus dois mandatos e continuam agora com a atual prefeita, Márcia Conrado (PT).

Nos últimos oito anos, Serra Talhada vem ganhando notoriedade como polo médico e educacional e se destacando por suas políticas de desenvolvimento social. As ações do plano estratégico de Luciano Duque reverberam positivamente também na economia: o Produto Interno Bruto (PIB) de Serra Talhada passou de R$ 9.425,78 milhões para R$ 14.554,90 milhões, em 2015, e hoje está em R$ 1,4 bilhões, de acordo com o último dado divulgado pelo IBGE em 2018. Ou seja, o desempenho econômico do município dobrou nas gestões de Duque.

“Tudo isso é fruto de desenvolvimento estratégico. Nomeei uma equipe dentro de uma visão futura, fizemos um diagnóstico do município, oficinas de escuta, dialogamos com atores no âmbito do social, econômico, agricultura, educação e, assim, construímos um projeto que fez com que nosso governo crescesse harmonicamente. Implementamos políticas que jamais haviam sido pensadas”, afirma o ex-prefeito de Serra Talhada.

O primeiro passo de Luciano Duque para colocar esse plano em prática foi garantir eficiência na administração pública admitindo servidores por meio de concursos. “Assim, o conhecimento para uma prestação de serviços adequada fica a cargo de um quadro de servidores efetivos e não vai embora a cada quatro anos, quando a gestão muda”, explica Duque.

Com a equipe capacitada, comprometida e afinada, o trabalho foi sendo feito: criaram-se importantes políticas para mulheres, idosos e comunidades quilombolas; estreitaram-se relações com instituições como o sistema S, o meio empresarial e com o governo para a qualificação de mão de obra; esforços foram voltados em gestão, arrecadação e captação de recursos. “Serra é modelo de captação de recursos do setor privado para projetos na área social.

Além disso, nesses oito anos, conseguimos investimentos diretos na ordem de mais de R$ 120 milhões, voltados para a construção de escolas, estradas, passagens molhadas, unidades básicas de saúde, geração de empregos, melhorias na educação e na qualidade de vida da população. Foram entregues 25 postos de saúde, 12 praças, sete quadras e um centro de formação esportiva, 220 ruas calçadas, três escolas, sete creches e 1700 casas populares”, relata Luciano Duque. Os recursos e parcerias feitas na gestão do petista foram essenciais para que o município recebesse novas empresas, shopping, unidades do Sesc e Senac e o Hospital Geral do Sertão.

Reconhecimento
O resultado desse trabalho ganhou reconhecimento nacional e até internacional. Serra Talhada foi destaque no portal do Pacto de Alcades (Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia, uma aliança de cidades e governos Latino-americanos comprometidos com o combate às mudanças climáticas). Na educação, o reconhecimento veio através de investimento da Fundação Lemann, que, por meio do “Programa Educar pra Valer”, contribui com 50 municípios brasileiros que empreendem mudanças na gestão pública, educacional e pedagógica, e Serra Talhada está entre eles. Outro reconhecimento importante foi o “Prêmio Otimiza”, uma iniciativa da Fundação Brava, que reconheceu as cidades que se destacaram em gestão e arrecadação. Serra Talhada ficou em segundo lugar em todo o Brasil por ter aumentado em 30% sua arrecadação, somente de 2017 a 2018.

“Tudo isso é a concretização de um sonho, que começou quando eu ainda era estudante e entendi que precisava governar minha cidade, que era uma Serra Talhada bem diferente de hoje, era conservadora, onde grupos políticos conservadores já estavam. Tantas conquistas foram só o começo. Nosso plano estratégico de cidade segue agora com a prefeita Márcia, em busca de resultados ainda melhores”, finaliza Luciano Duque.

1 Comcentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.