Mutirão de limpeza nos locais mais atingidos pelas chuvas segue avançando no Recife

By 30/05/2022 - 21:56Pernambuco
Foto: Rodolfo Loepert/Prefeitura do Recife

Prefeito João Campos vistoriou os trabalhos executados pela Emlurb na comunidade de Jardim Uchôa, no bairro de Areias, e garantiu apoio às famílias e localidades afetadas

O mutirão de limpeza realizado pela Prefeitura do Recife segue avançando nas áreas mais atingidas pelas fortes chuvas e desde a tarde desta segunda-feira (30) a comunidade de Jardim Uchôa, em Areias, onde casas ficaram ilhadas depois que o Rio Tejipió transbordou, está sendo beneficiada. O prefeito João Campos vistoriou os trabalhos da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) no local, que chegou a registrar pontos de alagamentos em vias públicas. A intervenção contou com o suporte de pá carregadeira e quatro caminhões-caçamba.

“Estamos em um trecho aqui em Jardim Uchôa, em Areias, em que áreas foram atingidas. O sofrimento é muito grande, a gente está conversando com as pessoas e firmando o compromisso de estar junto delas, de poder entender e escutar. Aqui atrás fica o Rio Tejipió, em que a gente precisa estruturar uma operação de dragagem. Hoje, essa é a principal área de dragagem do Recife, onde temos o maior desafio, e esse tem que ser um esforço conjunto. Essa é uma obra muito grande para uma cidade só, mas a gente tem que fazer. Tem vários bairros aqui no entorno que dependem disso. Essa chuva foi muito forte, chegou em todo canto. Mas, em chuvas menores essa região também sofre muito. Por isso, temos que fazer a dragagem do Tejipió”, explicou o prefeito João Campos. 

Durante as fortes chuvas que atingiram a capital pernambucana nos últimos dias, a água subiu muito rápido e alguns moradores usaram geladeiras para fazer o resgate de crianças e pessoas idosas. “Estamos junto das famílias que perderam seus bens, seus móveis e estamos criando um plano específico de apoio. Essa chuva foi a maior dos últimos 50 anos da cidade. A gente sabe que tem lugar que alaga com frequência, mas essa chuva chegou a locais que nunca deu água no Recife. O nosso foco inicial foi salvar vidas, corremos para os morros para tirar as famílias que estavam em riscos, montamos abrigos e estamos coletando doações. Agora, a gente está com toda equipe chegando nas áreas em que foram alagadas e a água está baixando. Em cada lugar, a gente vai colocar um secretário da Prefeitura do Recife para coordenar as ações e atender a população. Toda a família que foi atingida, vai ter o apoio direto da Prefeitura”, acrescentou o prefeito. 

Durante a visita, o prefeito João Campos ouviu relatos e acompanhou de perto a dor de famílias que tiveram suas casas ilhadas e perderam os móveis e eletrodomésticos que tinham. “Muito obrigado por ter vindo à nossa comunidade. Esse apoio da Prefeitura faz toda a diferença. Receber a ajuda de vocês aqui, é fundamental”, compartilhou o dono de padaria Aldo José, 54 anos. Morando há 43 anos no bairro, o barbeiro Reginaldo Alves, 48 anos, conta que nunca viu uma chuva tão forte como a que testemunhou. “Eu moro aqui há quase 50 anos e nunca tinha visto isso. Foi água demais!”, relembrou.

AULAS CONTINUAM SUSPENSAS – A Prefeitura do Recife informa que, nesta terça-feira (31), as aulas presenciais para os mais de 95 mil estudantes permanecerão suspensas, em função dos efeitos das chuvas no final de semana. Os estudantes, entretanto, continuarão tendo acesso às aulas remotas através da plataforma Educa Recife. As escolas profissionalizantes da rede municipal seguem a mesma orientação e também não abrirão. Atualmente, dos 34 abrigos temporários ofertados pela Prefeitura, 17 estão situados em escolas e creches da rede municipal de ensino, além de centros sociais.

BALANÇO – Na noite desta segunda-feira (30), 3.640 pessoas permanecem desabrigadas e desalojadas e cinco continuam desaparecidas. Profissionais da Prefeitura do Recife resgataram 40 corpos, sendo 37 óbitos confirmados como moradores da cidade desde o último sábado (28). A cidade está com 34 equipamentos funcionando como abrigos temporários, sendo 17 escolas e creches municipais. Até o momento, foram registradas 115 ocorrências críticas, especialmente nas comunidades de Jardim Monte Verde, Milagres, Sítio dos Macacos e CAIC Barro, desde o último sábado (28).

Informações atualizadas do Recife | Balanço (20h):

– 3.640 pessoas desabrigadas ou desalojadas;

– 34 equipamentos funcionamento provisoriamente como abrigos, sendo 17 escolas e creches municipais;

– 115 ocorrências críticas desde o sábado (28)

– Principais locais: Jardim Monte Verde, Milagres, Sítio dos Macacos e CAIC Barro;

– 40 corpos resgatados, sendo 37 óbitos confirmados como moradores do Recife pela Secretaria de Saúde do Recife;

– 5 desaparecidos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.