“Não existe essa de ‘pau mandado’. A questão é ‘interesse próprio'”, dispara o vereador Nivaldo Silva

By 13/08/2021 - 13:44ColunaFalaPE

“De janeiro até agora ninguém falava em ‘cobrar’ ou ‘fiscalizar'”, disparou o vereador Nivaldo Silva (MDB) durante a sessão ordinária de hoje (11) na Câmara Municipal de Casinhas, marcada pelo anúncio de um bloco de oposição formado por seis parlamentares [Átilla Barbosa, Elias de Muamba, Evaldo do Catolé, Inácio do Toyota, Otávio Francismar e Valdiane do Junco].

“Ouvindo as palavras dos vereadores Elias [de Muamba, do PMN] e Evaldo [do Catolé, do PSB] dizendo que a partir de agora irão fiscalizar a gestão, agora a pergunta que faço é: porque de janeiro deste ano até o mês passado não já cobravam e faziam essa fiscalização?”, questionou Nivaldo. Em resposta, o vereador Elias afirmou: “A gente era tudo ‘pau mandado’ igual você continua hoje”.

Nivaldo contestou: “Pau mandado não é. A questão é ‘interesse próprio’. Se ‘eu’ tivesse bem beneficiado com as ‘regalias’ do jeito que ‘eu’ gostaria de ter, quer dizer que ‘eu’ não seria ‘pau mandado’ não, né. Agora é ‘pau mandado’, e antes, era o quê? Eu não entendo. A verdade é bem simples: se ela [a atual prefeita de Casinhas, Juliana de Chaparral, do DEM] tivesse cumprido com os desejos de vocês, hoje não estariam falando isso aqui com toda essa firmeza, isso todo mundo pode ter certeza”.

Mais Casinhas

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.