Olinda: Celso e Patricia visitam as Vilas Pedreira, Nova e Família

O domingo (08) do candidato a prefeito de Olinda, Celso Muniz (MDB), acompanhado de sua vice, Patrícia Henry (MDB), foi de visita às Vilas Pedreiras, Nova e Família, observando a realidade das comunidades, totalmente esquecidas pelo poder público nos últimos 20 anos. A visita feita por Celso e Patrícia seguiu as orientações sanitárias e as determinações da resolução do TRE/PE para evitar aglomerações e obedecendo o distanciamento social.

Os candidatos da chapa É Mais Olinda estão trocando as caminhadas com aglomerações por um contato direto com cada morador que esteja nas ruas ou nas suas casas, para apresentar as propostas de governo e como também conhecer os problemas que afetam o dia a dia. Nestas três vilas, assim como praticamente todas as comunidades olindenses, os problemas se acumulam: falta saneamento, falta água nas torneiras, as ruas estão sem asfalto e os canais entupidos.

Na Vila Nova, por exemplo, a reclamação era a falta de iluminação pública nas ruas e becos, como disse o morador José Luiz. “Chegou a noite e vivemos sem luz nas ruas e, isso, traz mais insegurança para os moradores”.

No plano de governo de Celso Muniz e Patrícia Henry existe programas que vão beneficiar comunidades como as visitadas neste domingo, como o plano diretor de drenagem e a exigência no cumprimento do cronograma da parceria público-privada feito entre Compesa e a empresa contratada.

“Não podemos admitir a falta de água na casa dos moradores. Se a parceria não está andando, vamos fazer o distrato e renegociar. O que não pode é o poder público ficar assistindo ao descaso nestes últimos 20 anos, como neste caso da falta de postes para iluminar as ruas. Vamos arrumar a casa e começar a olhar Olinda como um gestor”, disse Celso.

Celso e Patricia reforçaram o compromisso de criar novas creches, além de incentivar às creches comunitárias. “É preciso ampliar as políticas públicas para combater à desigualdade social. Educação terá um olhar diferenciado na nossa gestão, com um melhor aprendizado e um olhar especial para o professor. Esse descaso de 20 anos em Olinda precisa chegar ao fim rapidamente”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.