Para valorizar mediadores comunitários, os Grupos Ruas e Praças e Adolescer promovem encontro no Recife

Estarão presentes 37 mediadores de cinco bairros do Recife e também será lançada uma campanha com materiais de divulgação dos núcleos de mediação de conflitos

“É melhor prevenir do que remediar” – esse ditado popular traduz de forma simples o trabalho de cultura de paz realizado pelos mediadores comunitários. Para homenagear esses profissionais, o Grupo Ruas e Praças e Grupo Adolescer promovem um encontro na próxima segunda-feira (27), a partir das 14h, no Centro da Juventude de Santo Amaro com a presença de 37 mediadores, que atuam em cinco bairros do Recife, incluindo Caranguejo Tabaiares, Ibura de Cima, Ibura de Baixo, Nova Descoberta e o bairro anfitrião, Santo Amaro.

O encontro também marca o Dia do Mediador em Pernambuco. Na ocasião será lançada uma campanha com materiais de divulgação, que serão utilizados para ampliar a divulgação dos núcleos de mediação de conflitos, que são os locais onde os mediadores fazem os atendimentos gratuitos à população. Estarão presentes integrantes de Organizações da Sociedade Civil (OSCs), representantes da Secretaria de Direitos Humanos do Estado, do Recife e do Poder Legislativo.

O encontro é fruto de mobilização comunitária através de uma formação sobre Lei Orçamentária Anual (LOA), que teve como resultado a proposição de uma emenda parlamentar apresentada pelo Vereador do Recife, Ivan Moraes.

Os mediadores presentes receberão certificados de homenagem e também haverá momentos com depoimentos de pessoas que tiveram experiências exitosas ao acionar os serviços de mediação comunitária.

O que é mediação de conflito?
Mediação de conflitos é uma técnica que busca a redução da violência no espaço social comunitário. Os núcleos são equipamentos extrajudiciais, que realizam escutas buscando evitar e solucionar conflitos existentes de forma mais rápida, evitando a judicialização e denúncias em delegacias, que em sua maioria das vezes acabam por inflamar os embates em questão através de mecanismos extrajudiciais.

A visão positiva do conflito e a cooperação são os caminhos para alcançar o objetivo de resolver ou evitar um conflito na mediação. Por meio da mediação, as partes podem expor seu pensamento e têm a oportunidade de solucionar questões importantes de um modo cooperativo e construtivo.

Mediador Comunitário
O mediador é um profissional imparcial capacitado para ajudar as pessoas a resolverem o conflito por acordo mútuo sem tomar nenhuma parte, bem como sem forçar o acordo durante a negociação. Encaminhando soluções guiadas pela cultura de paz, contribuindo para ambientes sociais comunitários mais colaborativos e tolerantes.

Núcleos de Mediação
Os núcleos de medição oferecem os serviços de escuta, mediação de conflitos e orientação para outros serviços. Entre os tipos de conflitos que podem ser solucionados nos espaços de mediação estão: ameaças, calúnia, difamação, cobrança de dívidas, conflito familiar, conflito de imóvel, conflito de vizinhança, pensão alimentícia, acordo de visitas, conflito de consumo e conflitos comunitários. Os núcleos também contribuem para reflexões positivas, sempre na perspectiva de estabelecer acordos consensuais satisfatórios para todos os partes envolvidas.

SERVIÇO – Em valorização aos mediadores comunitários de conflito, o Grupo Ruas e Praças promove encontro no Recife

Data: 27 de setembro de 2011

Local: Centro da Juventude de Santo Amaro

Endereço: Avenida Norte Miguel Arraes, 869

Horário: 14h

Informações: 3221- 6476

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.