Pernambuco receberá mais 32 Centros de Inovação dentro do programa Espaços 4.0

By 30/03/2022 - 14:49Pernambuco

Anúncio foi feito durante a inauguração do Espaço 4.0 da ETE Fernando Lyra, em Caruaru. O investimento é de R$ 5,31 milhões no plano de expansão

O primeiro Espaço 4.0 de Pernambuco foi inaugurado nesta quarta-feira (30), em Caruaru. Implementado na Escola Técnica Estadual (ETE) Ministro Fernando Lyra, o Centro de Inovação é um dos 22 que estão em instalação em todas as 12 regiões de desenvolvimento do Estado. O programa, que é uma parceria entre a Secretaria de Educação e Esportes (SEE) e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), já será ampliado em 2022. O plano de expansão, anunciado pelos secretários Marcelo Barros e Lucas Ramos, prevê mais 32 Espaços 4.0 em Pernambuco. O investimento total na nova fase é de R$ 5,31 milhões.

Ao todo, o Estado irá contar com 54 Espaços 4.0 até o final deste ano. Dezoito dos novos Centros de Inovação serão implementados pela SEE, enquanto que outros 14 foram viabilizados por meio de emenda parlamentar.

No primeiro grupo, serão 1 para o Sertão do Moxotó (Sertânia); 1 para o Sertão do Itaparica (Itacuruba); 1 para o Sertão Central (Verdejante); 2 para o Agreste Central (Bonito e Bezerros); 1 para o Agreste Meridional (Itaíba); 1 para o Agreste Setentrional (Limoeiro); 1 para a Mata Norte (Timbaúba); 1 para a Mata Sul (Vitória de Santo Antão); e 9 para a Região Metropolitana (sendo 1 para Abreu e Lima, 2 para Jaboatão dos Guararapes, e 6 para o Recife).

No segundo grupo, as cidades contempladas são: Cabrobó, Lagoa Grande e Dormentes, no Sertão do São Francisco; Trindade e Santa Cruz, no Sertão do Araripe; Terra Nova e Parnamirim, no Sertão Central; Belém do São Francisco e Jatobá, no Sertão do Itaparica; Flores, Tuparetama e Ingazeira, no Sertão do Pajeú; Ibirajuba, no Agreste Central; e o Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana.

“Durante a fase mais dura da pandemia, a tecnologia foi peça chave para que as aulas seguissem. A partir de agora, já com as aulas presenciais, a tecnologia vai continuar sendo essencial, mas de forma complementar. É diante deste cenário e com grande felicidade que inauguramos o primeiro Espaço 4.0. São laboratórios que oferecem equipamentos de última geração que, com certeza, vão ajudar muito todos os que fazem a educação e também da comunidade escolar por meio do desenvolvimento e estímulo ao empreendedorismo”, pontua o secretário de Educação e Esportes, Marcelo Barros.

s.

“Na SECTI, nos debruçamos sobre ações que beneficiem todos os pernambucanos. Não podem ser iniciativas restritas à Região Metropolitana. O programa Espaço 4.0 nasceu dessa inquietação. Já no seu início, vimos que era a política pública que garantiria, de forma mais rápida, a interiorização da Ciência, da Tecnologia e da Inovação para todas as regiões de desenvolvimento do Estado. Centros de Inovação onde serão desenvolvidas as soluções para os desafios do dia a dia de cada região, tendo alunos e professores engajados nessa construção, junto com setor produtivo, academia e Poder Público. Hoje, alcançamos um investimento superior a R$ 13 milhões para inaugurar 22 Espaços 4.0 e garantir a implantação de mais 32. Vamos alcançar quase um terço de todos os municípios pernambucanos com Centros de Inovação até o final deste ano”, celebra o secretário de CTI, Lucas Ramos.

              Os Espaços 4.0 são Centros de Inovação focados no empreendedorismo e na formação em habilidades de futuro. Estão inteiramente conectados com a produção e difusão de conhecimentos em Manufatura Avançada, Cultura Maker, Economia Criativa, Economia Circular, Negócios 4.0, Inteligência Artificial e Ciência de Dados, dentre outros.

São a materialização do processo de interiorização da CTI, impulsionando o empreendedorismo inovador, a formação profissional nas habilidades de futuro e a consolidação dos Centros de Inovação em Pernambuco por inteiro, do Sertão ao Cais. 

Os Espaços 4.0 ainda têm como meta apoiar a melhoria da qualidade da Educação pública de Pernambuco. Estabelecem como política de Estado o desenvolvimento de competências em criatividade, empreendedorismo, inovação e em habilidades do futuro, de acordo com a grade curricular produzida no contexto do Novo Ensino Médio para ser executada nas escolas estaduais. E contribuirão para o aumento da proficiência em Matemática e para expansão das matrículas em cursos de Ensino Superior de Ciência, Tecnologia, Engenharias, Artes, Matemática e Computação (STEAM+C, na sigla em inglês).

E, dentro da primeira etapa do programa, cujo primeiro Centro foi inaugurado hoje, estão contempladas as cidades de Araripina, Bonito, Carpina, Garanhuns, Goiana, Gravatá, Joaquim Nabuco, Paulista, Petrolândia, Santa Maria da Boa Vista, São José do Egito, Arcoverde, Carnaíba, Floresta, Lajedo, Ouricuri, Palmares, Paudalho, Petrolina, Salgueiro e Surubim.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.