Prefeita de Ipojuca acusada de promover aglomeração durante assinatura de convênio

A prefeita de Ipojuca, Célia Sales (PTB), está sendo acusada de favorecer aglomeração de pessoas em tempos de pandemia durante assinatura de um convênio firmado entre a prefeitura e o Banco do Nordeste.

O evento foi realizado nesta quinta-feira (06), na sede da Secretaria de Turismo, em Porto de Galinhas. Imagens que circulam nas redes sociais e chegaram até a redação do blog, mostram a gestora no meio de dezenas de pessoas próximas umas das outras, desrespeitando as regras do distanciamento social em virtude do risco de contaminação pelo novo coronavírus.

Embora as pessoas que aparecem nas fotos, incluindo a prefeita, estejam todas usando máscaras de proteção, fica notório que não houve uma preocupação maior com o distanciamento, o que está rendendo críticas por parte da população.

O município do Ipojuca, localizado na Região Metropolitana do Recife, já soma 701 casos confirmados de Covid-19, além de 76 casos em investigação, segundo boletim epidemiológico divulgado hoje (06) pela Prefeitura Municipal.

A própria gestora faz parte do número de pessoas que já foram contaminadas pelo coronavírus no município. Em abril, uma nota oficial publicada no Instagram, informou que Célia testou positivo para a doença, mas teve apenas sintomas leves, como dores de cabeça, dores no corpo, indisposição e tosse. O exame foi realizado no dia 7 de abril e o resultado saiu no dia 21 do mesmo mês. A gestora já está recuperada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.