Prefeitura do Recife abre 40 leitos para tratamento de casos graves de influenza no Hospital do Idoso

Foto: Andréa Rêgo Barros/ Arquivo – PCR Imagem

Desse total, 30 leitos são de enfermaria e outros 10 de UTI. Até o fim do mês, a unidade pode ativar todos os seus 70 leitos ativados, caso necessário

A Prefeitura do Recife vem intensificando os esforços para otimizar o enfrentamento da epidemia de influenza na cidade. Nesta segunda-feira (3), o prefeito João Campos anunciou a abertura de 40 leitos para tratamento de pacientes com síndrome respiratória aguda grave (srag), causados pelo vírus H3N2, no Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa (HECPI), em Areias. Desse total, 30 leitos são de enfermaria e outros 10 de UTI. A previsão é que, até o fim do mês, a unidade tenha todos os seus 70 leitos ativados para esta finalidade, caso necessário.

“Essa é mais uma iniciativa da Prefeitura do Recife para amparar a população nesse momento de alta de casos de gripe na cidade. Já ampliamos a vacinação, anunciamos reforço de equipe e agora colocamos leitos à disposição, mas recomendamos sempre a cautela, o distanciamento social e o uso de máscara, além da higienização das mãos como forma de ajudar no combate às doenças respiratórias”, salienta o prefeito João Campos.

Os leitos montados pela gestão municipal estão sendo gerenciados pelo Sistema de Regulação Estadual. Diante do atual momento sanitário, a iniciativa de disponibilizar os leitos do HECPI para receber pacientes com srag que necessitem de internamento é uma forma de amenizar a sobrecarga das unidades de saúde.

O ambulatório e o Serviço de Apoio e Diagnóstico do HECPI seguirão com suas atividades normais, oferecendo exames laboratoriais e de imagem, além de consultas médicas e não médicas como as de psicologia, enfermagem e serviço social. Todos os cuidados de isolamento necessários serão mantidos para a segurança de pacientes ambulatoriais.

OPERAÇÃO COVID – O Hospital da Pessoa Idosa teve um papel fundamental na rede de assistência municipal aos pacientes com covid-19. De janeiro a setembro de 2021, a unidade atendeu mais de mil pacientes, encaminhados de todo o Estado. Para tanto, contou com uma estrutura de 72 leitos de terapia intensiva e quase duplicou seu quadro de recursos humanos.

HECPI – Em outubro do ano passado, a unidade voltou ao seu perfil assistencial original, atendendo a população recifense tanto no ambulatório e Serviço de Apoio e Diagnóstico como no internamento. Em um ano de funcionamento, o HECPI somou mais de 40 mil consultas e 325 mil exames. No bloco cirúrgico, realizou mais de 5 mil procedimentos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.