Prefeitura do Recife fecha ano de 2020 com R$ 123 milhões em caixa

Apesar do ano fiscal desafiador, marcado pela pandemia com supressão de receitas e necessidade de novos investimentos em saúde e apoio social, Executivo Municipal fez o dever de casa e fecha o ano com resultado positivo

Mesmo com o ano de 2020 marcado por uma crise econômica acentuada em função da pandemia de covid-19, o desempenho fiscal da Prefeitura do Recife foi positivo. O município fechou o ano passado com um valor de R$ 123 milhões em caixa. Mesmo com diante dos desafios do cenário nacional de 2020, o Recife operou obedecendo a Lei de Responsabilidade Fiscal e buscando alternativas para investimento. Nesta sexta-feira (26), a secretária de Finanças do Recife, Maíra Fischer, apresenta à Comissão de Finanças da Câmara Municipal, o resultado do desempenho fiscal do último quadrimestre de 2020.

Para a secretária de Finanças do Recife, Maíra Fischer, o trabalho da Prefeitura do Recife permitiu investimentos importantes na área de saúde, além da manutenção de serviços essenciais mesmo no ano atípico. “O desempenho das transferências e algumas receitas refletem o quadro de crise vivenciado no ano passado, mas que impulsionaram uma engenharia financeira que permitiu manter os serviços prestados pela prefeitura em dia e que possibilitaram importantes investimentos na área da saúde. Ainda assim, o resultado do último quadrimestre nos alerta para os próximos desafios. Por isso já lançamos um robusto Plano de Ajuste Fiscal, com meta de economia de R$ 100 milhões”, reflete a secretária de Finanças, Maíra Fischer.

No que se refere às receitas municipais, o Recife apresentou leve queda na arrecadação. Parte desse desempenho foi o reflexo sentido a partir do quadro apresentado entre maio e julho do ano passado, mas apresentando indicativo de melhora a partir de agosto. Este foi um dos fatores fundamentais para que a Prefeitura do Recife conseguisse manter o caixa no positivo e fechar o ano de 2020 com um valor de R$ 123 milhões de saldo.

PLANO DE AJUSTE FISCAL – Como medida para controle das finanças do município, o prefeito João Campos anunciou o Plano de Ajuste Fiscal no início de fevereiro. O controle e o corte de despesas internas visam uma economia ao cofre público municipal de R$ 100 milhões. A iniciativa reúne um conjunto de ações integradas e que estará presente na administração direta e indireta. O objetivo central é a busca pelo equilíbrio fiscal para a manutenção dos serviços, programas, ações e projetos, além de sedimentar caminhos para novos investimentos na cidade. O compromisso da gestão é modernizar a máquina pública a partir da redução das despesas e inserir outras iniciativas gerando condições favoráveis para fazer mais e de maneira diferente pela qualidade de vida da cidade e da população.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.