Prefeitura do Recife investe quase R$ 800 mil em obra de pavimentação e drenagem no Bongi

Cerca de 450 moradores da Rua Acajutiba serão beneficiados com as intervenções, que serão executadas pela Emlurb. No mesmo dia, gestão municipal anunciou edital de licitação para construção do Mercado da Mustardinha no antigo CSU do bairro

Morando uma de frente para outra há mais de 20 anos, Valéria e Valdilene Lima, mãe e filha respectivamente, vão ter a rua que conecta elas calçada pela primeira vez. Elas e mais 110 famílias serão beneficiadas direta e indiretamente pelo calçamento da pavimentação e drenagem na Rua Acajutiba e adjacências, situada no bairro do Bongi. A partir da ordem de serviço, que foi assinada pelo prefeito João Campos, na manhã deste sábado (9), aproximadamente 450 moradores serão contemplados com a intervenção, que também vai melhorar o tráfego de veículos e de pessoas que transitam pela área. A obra tem um investimento de R$ 789.983,51, sendo parte dessa verba de emenda parlamentar do deputado federal Felipe Carreras (PSB).

“Estamos aqui no Bongi, na Rua Acajutiba, para assinar a ordem de serviço para pavimentar e drenar a rua. Aqui foi uma emenda do deputado federal Felipe Carreras, onde vamos investir aproximadamente R$ 800 mil para fazer toda a drenagem e pavimentação do local. Esse é um sonho antigo da comunidade, que vira realidade”, anunciou o prefeito do Recife, João Campos, durante o ato de assinatura.

A previsão de término da obra é para o dia 7 de julho. O trecho beneficiado fica compreendido entre as ruas Gália e Randolfo Pinto Ferreira, totalizando 850 m de extensão. Serão implantados 328,6 m de rede de drenagem, o que vai melhorar o escoamento de água das chuvas e minimizar os efeitos dos alagamentos na região. Além disso, haverá o assentamento de novo meio fio e linha d’água, totalizando 561 metros. A pavimentação da via, que é em leito natural, será feita com paralelepípedos em uma área total de 1.092,98 m².

A pensionista Maria Amélia da Silva, 65 anos, mora na Rua Acajutiba desde a década de 70 e o sonho dela era ver o local pavimentado. “A gente batalhou tanto, batalhou para ver essa rua calçada. Meu sentimento é de alegria. Aqui já vimos idosos caírem e crianças se machucarem. É uma poeira danada e pedra na rua toda. Agora eu estou feliz, graças a Deus e a todos que estão aqui”, comemorou. Assim como ela, o pedreiro Josenildo Batista, 55 anos, celebrou a assinatura da ordem de serviço. “Com fé em Deus, agora sai a rua nova. Mas sei que as pessoas vão precisar cuidar, não jogar lixo na rua e zelar para não dar problema quando chover”, disse.

FEIRA DA MUSTARDINHA – Ainda na manhã deste sábado (9), atendendo a antigo pleito dos comerciantes e moradores da Mustardinha, o prefeito João Campos esteve no bairro para ver o espaço em que será construída uma feira coberta, conforme edital publicado pela Prefeitura do Recife no Diário Oficial de hoje. A estrutura será construída no Largo da Mustardinha e o valor estimado para o investimento é de R$ 2.412.276,40, sendo parte desse total referente a repasse através de emenda parlamentar do deputado federal Felipe Carreras (PSB). O processo de licitação e as obras são coordenadas pelo Gabinete de Projetos Especiais.

“A gente está aqui na Mustardinha, no antigo CSU, para fazer um anúncio importante, que está na edição de hoje, do Diário Oficial do Município, a autorização para licitação desse que vai ser mercado, feira, ambiente de quiosques, fiteiros aqui na Mustardinha. A gente vai garantir um trabalho para todo mundo que foi cadastrado, que trabalha aqui na vizinhança, para ter o seu espaço garantido nessa nova construção. São mais de R$ 2 milhões que serão investidos e a gente dá mais um passo importante para esse antigo sonho”, anunciou o gestor.

O processo de licitação terá duração de 90 dias, conforme previsto na Lei nº 8.666/93. Quando finalizado, o Gabinete de Projetos Especiais dará a ordem de serviço e a obra do Pátio de Feira da Mustardinha deverá ser finalizada em, aproximadamente, oito meses. A área total destinada à construção é de pouco mais de 536 m². O espaço contará com bancas padronizadas sob estrutura coberta, banheiros e depósito para armazenamento de material de limpeza. A feira coberta será construída na área do antigo Centro Social Urbano (CSU) da Mustardinha e terá 33 bancas de feira, oito boxes e sete módulos do tipo “fiteiro”. Durante as obras, os comerciantes dos boxes que atualmente ficam no Largo da Mustardinha serão relocados para módulos que serão locados pela prefeitura.

A intervenção e realocação dos comerciantes para um espaço próprio e adequado vai garantir ao Largo da Mustardinha o melhor aproveitamento possível do espaço público. Assim, além de promover o ordenamento do comércio local, pedestres, ciclistas e motoristas passarão a contar com vias mais seguras.

Tradicional ponto de concentração de comércio popular no bairro, uma característica que faz parte da descentralização da microeconomia da cidade, o novo espaço dará aos comerciantes um espaço destinado exclusivamente para a atividade com mais infraestrutura, segurança e conforto tanto para quem trabalha quanto para os clientes.

FOTO: Rodolfo Loepert/Prefeitura do Recife

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.