Prefeitura do Recife promove ceia natalina para população em situação de rua

O objetivo foi proporcionar um momento de confraternização para mais de 300 pessoas acompanhadas pelos vários serviços que atende a população de rua

Ceia natalina, música, cabine fotográfica, entrega de kits, alegria, participação, dignidade, acolhimento e confraternização. A noite desta quarta-feira (22) foi de um novo olhar para a população em situação de rua assistida pela Prefeitura do Recife. Isso porque, pela primeira vez, foi promovida uma Ceia Natalina para esse público. O evento, que aconteceu no Clube Português proporcionou um momento especial para mais de 300 pessoas acompanhadas pelos vários serviços da Prefeitura, por meio Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos, Juventude e Política Sobre Drogas (SDSDHJPD).  No ato, o prefeito do Recife, João Campos, enalteceu o encontro inédito e confraternizou com os presentes.

“Estamos fazendo esta ceia natalina para dar uma oportunidade, dignidade, acolhimento e amor. Sabemos que o tempo é difícil, e que muitas vezes a vida é difícil, muito complexa, mas se a gente fica junto, se a gente der a mão, se a gente compartilhar o sentimento, a gente consegue atravessar de maneira mais leve. O tempo de Natal simboliza o nascimento de Jesus Cristo, e o renascimento da fé e da esperança. Que a gente possa, neste Natal, neste final de ano, relembrar tudo o que a gente fez ao longo do ano e que a gente possa ter um ano novo de mais conquistas, de saúde, de paz e de realizações”, compartilhou o prefeito do Recife, João Campos.

“Vocês saibam que podem contar comigo, que nosso empenho, nosso coração e nossa vontade é de estar junto e de gerar oportunidade para cada um e cada uma. O dia de hoje é para a gente reafirmar que estamos juntos e que a dignidade de uma refeição, de um abrigo, de uma moradia, de uma casa é o que a gente quer ofertar a cada um e cada uma que está aqui hoje. De coração, agradeço toda nossa equipe que está trabalhando. Heróis e heroínas da nossa cidade, que tem um trabalho belíssimo de vocação, doação, de colocar sua vida à disposição de acolher quem está mais necessitado. A gente está junto nessa caminhada. Quando a crise é maior, a gente tem que ser mais generoso e olhar mais para quem mais precisa”, completou o gestor municipal.

Além da ceia, o evento contou com a apresentação musical da  banda e orquestra 90 Graus e também entrega de brindes . Além das pessoas atendidas pela SDSDHJPD, o evento teve a participação dos trabalhadores dos equipamentos da prefeitura e representantes do Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento da Política Municipal para População em Situação de Rua e dos representantes do Movimento Nacional da População em Situação de Rua.

“Essa população em situação de rua precisa de uma ceia digna, de um Natal digno, e é isso que a gente está proporcionando, através do programa Recife Acolhe. Esse momento é muito importante porque a gente também precisa valorizar a solidariedade, o amor entre eles, o respeito. É uma oportunidade também para que a gente possa se confraternizar, usuários e a equipe que trabalha o ano inteiro”, destacou a secretária de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos, Juventude e Políticas sobre Drogas, Ana Rita Suassuna.

A Prefeitura do Recife conta com uma rede de proteção socioassistencial, através do Serviço Especializado de Abordagem Social (Seas), composto por 50 educadores sociais que, nos três turnos, atuam nos territórios da cidade todos os dias. O Seas trabalha com o método de abordagem e busca ativa, identificando a incidência de situação de rua, trabalho infantil e exploração sexual de crianças e adolescentes, entre outras situações de vulnerabilidade.

A proposta do Seas é construir o processo de saída das ruas e possibilitar as condições de acesso à rede de serviços e benefícios assistenciais; identificar famílias e indivíduos com direitos violados, a natureza das violações, as condições em que vivem, as estratégias de sobrevivência, procedências, aspirações, desejos e relações estabelecidas com as instituições e promover ações para a reinserção familiar e comunitária. Os profissionais do Serviço de Abordagem Social (SEAS) atuam em conjunto com os do Consultório na Rua da Secretaria de Saúde.

“Hoje agradeço muito todas as oportunidades que tive. Consegui um emprego e trabalho há sete meses. Eu costumava ficar nos sinais e agora não preciso mais. Tudo

mudou”, comemorou Ruan Rosonildo da Silva, 20 anos, que passou a trabalhar como varredor, pela Emlurb, na Avenida Professor José Dos Anjos, no Arruda. Assim como ele, Everaldo de Oliveira, 27 anos, também esteve em situação de rua, foi assistido pela Prefeitura e agora trabalha como ajudante de varredor. Juntos, estiveram presentes na ceia natalina, para celebrar as conquistas e oportunidades que obtiveram.

O trabalho itinerante das equipes do Serviço Especializado de Abordagem Social (Seas) é complementado pelo serviço dos Centros de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP), onde população tem acesso diário a banho, lanche, lavagem de roupa e guarda de pertences, acompanhamento e encaminhamentos para outros serviços da rede, como postos de saúde, retirada de documentos e orientação profissional. No Recife, existem dois equipamentos do tipo, sendo um na Rua Bernardo Guimarães, nº 135, em Santo Amaro (Centro Pop Glória – Fone: 3222-4840), e outro na Rua Dr. João Coimbra, nº 66, na Madalena (Centro Pop Neuza Gomes –  3301-1828/1829). Os Centros Pop funcionam de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Nos Centros POP, a população em situação de rua também tem ajuda dos profissionais para encaminhamentos de retirada de documentos, como RG, Certidão de Nascimento e Cadastro Único para Programas Sociais. A Secretaria Executiva de Políticas sobre Drogas (Sepod) realiza frequentemente o Programa Acolhe Vida Recife de forma itinerante que, desde o início da pandemia em 2020, conta com um trailer que proporciona banho e lavagem de mão. A unidade móvel do Programa Acolhe Vida Recife consiste num ônibus, onde as equipes realizam atendimento de prevenção, cuidado e inserção nas áreas públicas com maior demanda de usuários de álcool e outras drogas em situação de rua.

FOTOS: Diego Nigro / PCR

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.