Recife integra lista das cidades mais sustentáveis do mundo

Recife e Rio de Janeiro são as únicas cidades brasileiras que integram a conceituada Lista A da plataforma global Carbon Disclosure Project (CDP) por sua liderança ao enfrentamento das mudanças climáticas

Recife foi reconhecida como uma das 88 cidades globais que integra a conceituada “Lista A” do Carbon Disclosure Program (CDP), programa sem fins lucrativos que reconhece iniciativas para reduzir emissões e atenuar as mudanças climáticas. A avaliação do CDP, baseada nos relatórios de reporte de dados referentes ao ano de 2019, destaca o compromisso da cidade com a transparência e a avaliação de seu posicionamento sustentável em práticas de adaptação, mitigação e metas ambiciosas. No Brasil, apenas Recife e Rio de Janeiro integram a Lista A neste ano.

“Esse é um reconhecimento importante do trabalho que estamos fazendo no Recife para construir uma cidade sustentável e resiliente. Integrar essa lista, com a divulgação transparente de todos os dados, reforça nosso compromisso com a redução das emissões, com o carbono zero até 2050 e nos mostra que estamos no caminho certo com as ações que construímos até aqui”, afirmou o prefeito Geraldo Julio.

Desde 2013, Recife informa seus dados ao CDP e, ao longo desse período, foi reconhecida por desenvolver estratégias climáticas robustas, passando da categoria B para a A. Em 2020, Recife foi classificada em A por ter atendido aos critérios de ter elaborado dois Inventários de Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), uma Análise de Vulnerabilidade e Riscos Climáticos, um Plano de Redução de Emissões e um Plano de Adaptação Climática com metas de redução de emissões de GEE. “Temos nos empenhado em minimizar e adaptar os impactos da mudança do clima ao meio ambiente e continuaremos assumindo novos desafios para reduzi-los cada vez mais. A pontuação máxima reflete o protagonismo das ações implantadas pela Prefeitura do Recife para posicionar a cidade frente aos impactos provocados pelas mudanças climáticas”, ressalta o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Neves Filho.

A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Recife reporta seus dados ambientais através da Plataforma Unificada de Reporte CDP-ICLEI. É por meio desta plataforma que as cidades medem e reportam dados ambientais importantes, tais como suas emissões de gases de efeito estufa (GEE), vulnerabilidades relacionadas ao clima e ações para reduzir as emissões e se adaptar aos riscos. Elas são classificadas de ‘A’ a ‘D’ com base na transparência, qualidade desses dados e no nível da ação adotada. O CDP é uma organização sem fins lucrativos que administra o maior sistema de reporte global para cidades, investidores, empresas, estados e regiões com o objetivo de  avaliar seus impactos ambientais e os conduzir às ações urgentes para a redução de emissões de gases de efeito estufa, aumentar a resiliência e para proteção das florestas e dos recursos hídricos.

Desde 2013, a gestão do prefeito Geraldo Julio tem inovado e investido em estratégias e ações concretas para enfrentar o desafio das mudanças climáticas, tendo sancionado em abril de 2014, a Política de Sustentabilidade e de Enfrentamento das Mudanças Climáticas do Recife (Lei Nº 18.011/2014). Em 2019, Recife deu mais uma prova de seu compromisso e pioneirismo com a agenda climática. O prefeito Geraldo Julio decretou o Reconhecimento à Emergência Climática Global pelo Município, estabelecendo diretrizes para combatê-la. O gestor, que também é presidente do ICLEI para a América do Sul, anunciou Recife como a primeira brasileira a tornar obrigatório o ensino sobre Sustentabilidade e Emergência Climática nas escolas públicas municipais.

Outra iniciativa de destaque é o aumento da malha cicloviária, incentivando a mobilidade sustentável, o urbanismo tático e a redução de gases poluentes. Recife passou a contar com 140 km de malha cicloviária, o que representa uma expansão superior a 480% comparado ao ano de 2013. A prefeitura também investiu na eficiência energética através da iluminação pública em LED e chegou a 75% em toda a cidade, com mais de 60 mil pontos instalados nas principais ruas e avenidas. Dentre outras medidas que contribuem para o protagonismo do Recife na busca por caminhos e soluções que dialoguem com a agenda global de sustentabilidade, estão a educação socioambiental em mais de 100 escolas da rede municipal através do Programa Educar para uma Cidade Sustentável, a arborização urbana efetiva para aumento da cobertura vegetal e os Centros Comunitários da Paz (Compaz), eleito o melhor projeto de redução de desigualdade social do Brasil, pela Oxfam Brasil e Programa Cidades Sustentáveis.

Há cinco anos, desde que o Acordo de Paris foi assinado, a ciência do clima relata que as emissões globais devem ser reduzidas à metade até 2030 e chegar a zero líquido até 2050 para evitar mudanças climáticas catastróficas. Por isso, as emissões precisam diminuir rapidamente e todas as cidades precisam agir. As cidades na Lista A deste ano demonstram que uma ação de impacto e urgente é possível. Segundo o CDP, as cidades da Lista A estão realizando três vezes mais ações climáticas do que as que não se encontram nessa lista. Isso representa cinco vezes mais ações para reduzir emissões e conter o aquecimento global, e duas vezes mais para se adaptar aos riscos climáticos atuais, desde inundações a ondas de calor. Confira a lista das cidades no link: https://www.cdp.net/en/cities/cities-scores

Sobre o CDP (Carbon Disclosure Project) – O CDP é uma organização sem fins lucrativos global que estimula empresas, cidades e governos a reduzirem suas emissões de gases de efeito estufa, protegerem os recursos hídricos e florestas. Eleito por investidores o número um em pesquisas climáticas e trabalhando com investidores institucionais com ativos de US $96 trilhões, utilizam o poder do investidor e do comprador para motivar as empresas a divulgar e gerenciar seus impactos ambientais. Mais de 8.400 empresas, com mais de 50% da capitalização de mercado global, divulgaram dados ambientais por meio do CDP em 2019. Além das mais de 920 cidades, estados e regiões que divulgaram, tornam a plataforma do CDP uma das fontes mais ricas de informações globalmente sobre como as empresas e os governos estão promovendo mudanças ambientais. O CDP, Carbon Disclosure Project, é membro fundador da We Mean Business Coalition.

A Plataforma de Reporte Unificada CDP-ICLEI foi lançada em abril de 2019, em resposta aos governos locais e regionais que pediam um processo de reporte mais simples. No mesmo ano, mais de 830 cidades divulgaram suas informações em comparação com 43 em 2011, quando a divulgação de Cidades começou. Esse aumento acentuado reflete o número crescente de cidades realizando medidas para liderar a transição para um futuro resiliente com zero de emissões líquidas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.